A preguiça, muitas vezes, pode ser a desculpa do incompetente. A muleta daquele que não quer trabalhar, daquele que não quer se mover. Daquele… que não possui ferramentas para vencê-la.

Para vencer a preguiça precisamos utilizar a inteligência, e isso, exige esforço, esforço que o preguiçoso não está disposto a fazer.

Uma pessoa inteligente não se permite ser preguiçosa, pois sabe que a vida é curta e se ficar procrastinando, não conseguirá tirar o melhor proveito dela.

Ela sabe que deve prever as consequências da sua falta de atitude. As consequências de não cumprir um prazo, de não realizar o trabalho que foi solicitado, de não arrumar a casa, ou seja, as consequências, que a falta de ação, pode trazer a sua vida.

Eu utilizo uma maneira muito prática para vencer a preguiça, afinal, às vezes, a preguiça também me visita, e quando ela aparece, eu luto até que eu saia vencedor.

A preguiça é a desculpa de quem não quer agir.

Para enganá-la, eu levando da cama muito rápido, em milésimos de segundos e começo a colocar em prática uma técnica, que para mim, funciona muito bem, logo nos primeiros minutos do dia.

Mas confesso que não é nada fácil vencê-la, mesmo tentando diariamente ser mais rápido que a preguiça, ontem mesmo, pensei:

“Vou levar minha filha na colônia de férias, e quando voltar, vou dormir mais um pouco. Fui dormir muito tarde ontem”.

O pensamento atrelado a preguiça vem involuntariamente.

É, a preguiça sabe ser eloquente! Ela tem grande poder de persuasão, mas eu tenho mais, e quando esse tipo de pensamento surge, percebo rapidamente que estou perdendo a batalha, e não me dou por satisfeito.

Sabendo que a preguiça é a desculpa do incompetente, olhei para baixo, vi minha barriga levemente saliente, coloquei meu tênis de corrida, e percorri alguns kms.

Caminhei, como sempre faço, assistindo um documentário na esteira. Coloquei o fone de ouvido e me senti mais forte do que nunca, mais forte do que a preguiça, pelo menos, e isso já bastou para que eu pudesse iniciar o meu dia com satisfação pessoal!

Preguiça é igual a falta de ação, e sem ação as coisas não acontecem.

Para vencer a preguiça é preciso agir! É preciso ter atitude! E essa atitude vem em milésimos de segundos, você precisa ir lá e fazer!

Não pense que irá fazer um dia, uma hora, o ano que vem; vá lá e faça agora!

LEIA MAIS: O AMOR DE JESUS VAI CURAR A SUA ALMA

Se você tem muita dificuldade em vencer a preguiça, se não consegue de jeito nenhum acordar motivado, ou pelo menos, se motivar depois que acorda, talvez lembrar de uma situação, ou de alguém que te inspire a ser melhor, pode ser um facilitador para te colocar em ação. Ou pode ser também um motivo para te deixar irado, com raiva por não conseguir ser como aquela pessoa, e por não conseguir mudar alguma situação que o incomoda.

Porém, mesmo assim, toda situação poderá ser revertida a seu favor, basta que você se coloque em ação.

Percebi, que para algumas pessoas, essa raiva pode ser uma aliada para vencer a preguiça. No momento em que passam a usar a energia da raiva como impulsionadora para realizar algo positivo em suas vidas, os sonhos ganham forma, e os objetivos passam a parecer mais tangíveis.

Se for esse o seu caso, a raiva canalizada positivamente te projetará, te dará forças e te motivará a fazer melhor do que você fez ontem.

A preguiça faz com que sejamos menos quando podemos ser mais.

As ações justificam nossa existência. Se nada faço, nada sou.

Precisamos aprender a utilizar aquela maldita ira, que às vezes, se não temos autocontrole, também nos leva a fazer muitas coisas erradas, e aprender a canaliza-la para fazer o que deve ser feito, de fato.

Devemos pegar aquela energia toda que a raiva gera em nós, e fazer algo para o bem de todos, não para o mal.

O que a maioria das pessoas pensam é que a raiva é um sentimento ruim, sentimento esse que sempre resultará em algo violento ou agressivo, e isso não é verdade.

Os preguiçosos sentem raiva, mas sentem uma raiva piedosa, uma raiva que se compadece, e se vitimiza. Já os raivosos ativos são pessoas eloquentes, tanto ou mais que a dona preguiça. Seguram no rabo do foguete e fazem acontecer! Motivados e movidos por essa energia, eles conseguem passar do estado negativo, para o estado positivo/criador, de forma fluida e lúcida.

LEIA MAIS:Quando vivemos sem esperar nada de ninguém somos mais felizes!

A raiva bem canalizada pode ser um energético fortíssimo para as nossas manhãs, nos impulsionando a realizar maravilhas. Seja organizando as nossas coisas que há tempos estão amontoadas, seja estudando, refazendo planos profissionais, entre tantas outras coisas que acabamos postergando por tanto tempo…

Penso que é bem melhor conseguir vencer a preguiça sem precisar se sentir irado. Mas funciona para algumas pessoas!

Vencer a preguiça é um processo diário

Chega um dia que a gente vai lá e faz, e faz de uma forma natural. Uma hora você para de reclamar das coisas que tem que fazer e simplesmente faz. Mas é preciso começar de alguma forma senão somos condenados a incompetência perpetua.

O importante é ter consciência que a preguiça é o mal que nos impede de avançar, de ter sucesso, de alcançar nossas metas, e que ela acaba nos prendendo ao passado, porque quando estamos dominados por ela, não conseguimos realizar muita coisa no presente, e sem ação no presente, ela impossibilita que alcancemos os nossos sonhos de futuro.

Não é à toa que ela é um dos piores pecados capitais! Quando a preguiça toma conta da vida de uma pessoa, ela é tanta e tamanha, que nenhum dos outros pecados são cometidos… de tanta preguiça!

Conclusão

Temos que compreender que a vida está em constante movimento. Assim como mudam-se as estações, nós também vivenciamos ciclos de mudanças constantemente.

Quando estamos bem, em plenitude, é sinal que estamos em equilíbrio. Nos sentimos motivados, e a preguiça não encontra forças para fazer morada em nós.

A motivação nos leva a ação: O segredo é descobrirmos o que nos motiva!

Quando nos colocamos em ação funcionamos como uma locomotiva, vencemos a preguiça hoje, agora, e nenhuma engrenagem falha.

Entenda que só vencerá a preguiça aquele que aprende a se colocar em constante movimento.

A falta de movimento poderá te levar a depressão. E para vencer essa preguiça que o assola será preciso consumir diariamente um alimento: o incentivo.

Você precisará descobrir o que te incentiva! Estimular o movimento e se mirar em quem te inspire a viver uma vida mais feliz!

Aprenda a viver a preguiça apenas nos momentos de descanso merecido.

Naqueles momentos em que você sente que a vida te presenteou depois de um período de conquistas, e que você sente que é hora de relaxar!

A utilize, de quando em vez, como incentivo para a criação. Mas não a deixe te dominar por um período longo demais. Apenas se permita relaxar de vez em quando e beber da fonte da criação.

Existem alguns tipos de preguiçosos. Será que você se encaixa em algum deles?

A preguiça do vaidoso: – Não fazer por medo de errar. Postergar para não ter que fazer efetivamente e por medo de receber críticas

A preguiça do tímido: – Me disfarço de tímido por medo de aparecer, já que tenho medo de errar.

A preguiça do satisfeito: – O que se diz satisfeito usa a preguiça para não ter que fazer mais coisas.

A preguiça do usuário do WhatsApp: – Usa a desculpa de não ter tempo e não dá ouvidos, nem tem interesse em ouvir, aqueles que acredita não serem tão interessantes. Utilizam da preguiça para fugirem de uma situação que eles acreditam ser desconfortável.

A preguiça do desmotivado: Por motivo de depressão ou por ansiedade, a pessoa se encontra em estado de total desmotivação e não encontra sentido na vida, nem possui vontade de realizar absolutamente nada.

Você sente que a preguiça está te vencendo?

Use todas as suas armas internas e lute contra ela diariamente!

Mas entenda que você deve se permitir vivenciar alguns momentos de relaxamento, eles são essenciais para viver uma vida equilibrada, porém, tudo na vida exige movimento, por tanto, não fique aí parado vendo a vida passar diante dos seus olhos. A sua vida é preciosa demais e ela só está esperando você acreditar nisso!

Acredite em você e parta hoje mesmo para a ação!

Colocar os seus sonhos em prática é uma prova de amor a vida e a si mesmo!

VISITE O INSTAGRAM E A FANPAGE DO SEU AMIGO GURU E INSPIRE-SE

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS

COMENTÁRIOS




Fabiano de Abreu
Fabiano de Abreu Rodrigues é um jornalista, empresário, escritor, filósofo, poeta e personal branding luso-brasileiro. Proprietário da agência de comunicação e mídia social MF Press Global, é também um correspondente e colaborador de várias revistas, sites de notícias e jornais de grande repercussão nacional e internacional. Atualmente detém o prêmio do jornalista que mais criou personagens na história da imprensa brasileira e internacional, reconhecido por grandes nomes do jornalismo em diversos países. Como filósofo criou um novo conceito que chamou de poemas-filosóficos para escolas do governo de Minas Gerais no Brasil. Lançou o livro ‘Viver Pode Não Ser Tão Ruim’ no Brasil, Angola, Espanha e Portugal.