Minha esposa se recusa a ter relações comigo agora que o pai dela mora conosco. O que fazer?

Um leitor entrou em contato comigo por estar passando por duas situações conflitantes:

Se não bastasse ter que receber o sogro para morar com ele, o homem ainda está sofrendo com as negativas da esposa que não quer se relacionar com ele por conta da presença do pai na casa.

Ele escreveu pedindo um conselho:

“Meu sogro está hospedado no quarto de hóspedes, bem ao lado do nosso, e ela acha “arriscado”. Agora ela se recusa categoricamente a ter intimidade quando seu pai está em casa – 90% do tempo. Eu tenho 45 anos, ela tem 42 anos e estamos casados ​​há 19 anos. Até o ano passado, fazíamos amor três ou quatro vezes por semana. Mas as coisas mudaram quando meu sogro veio morar conosco em novembro passado. Ele teve um derrame no verão e não estava conseguindo se virar sozinho. Quando eu toquei no assunto outro dia, ela disse: “Se você está tão desesperado, vá e encontre outra pessoa para satisfazê-lo”. Não quero ter um caso, mas tenho necessidades. Além disso, sinto falta de me sentir perto dela”, finalizou ele.

RESPOSTA: Realmente, pelo discurso desse homem, ele ama essa mulher verdadeiramente, mas é preciso um pouco de bom-senso e de compreenssão nesse caso. Com certeza, o marido foi muito generoso acolhendo o sogro em sua casa, porque não é nada fácil ter que mudar os seus hábitos, abrir mão da privacidade e da tranquilidade que ele tinha em seu lar.

Porém, não é fácil também para a esposa que não consegue ficar tranquila e relaxar durante a relação íntima, pensando que o pai pode estar escutando tudo, não é mesmo? Pior, se ela teve uma criação muito reprimida e severa com esses assuntos, essa estadia do pai em sua casa pode estar trazendo a ela alguns gatilhos que precisam ser acolhidos pelo marido.

Com o pai descansando no quarto ao lado deve ser muito complicado para ela se soltar e sentir prazer.

Uma solução seria o hospedar em um cômodo mais distante do quarto do casal, ou até, dependendo do tempo que ele for ficar, pensar na possibilidade de construir um novo cômodo para eles dois poderem ter seus momentos de privacidade.

Se isso não for possível, talvez contratar uma enfermeira pra ele? Ou se há a necessidade de o acolher definitivamente na casa, a conversa entre os dois precisa ser clara e honesta, sem o estresse da cobrança.

Para você que fez essa pergunta: Procure não estressar sua esposa com esse assunto enquanto ela estiver cuidando do pai, a convide para caminhar, para tomar um sorvete ou jantar fora e converse com ela com amorosidade. Diga que entende a aflição que ela está sentindo, e que quer chegar a uma solução que atenda a todos, inclusive ao pai dela.

Diga que você também não está confortável com a situação e que quer resolver tudo da melhor maneira, não apenas para si mesmo, mas pra que o sogro e ela também se sintam atendidos.

Pressionar, brigar, fechar a cara, fazer birra, não vai resolver nada, vai piorar a situação, porque uma mulher não sente vontade de se relacionar quando se sente acuada ou pressionada. Pelo contrário, ela precisa de gestos de amor, de compreenssão, de ajuda, de carinho, de surpresas alegres para se sentir atraida por você, a ponto de se movimentar para fazer as mudanças necessárias para que as suas necessidades, como casal, sejam atendidas.

Que tal contratar alguém para cuidar do pai dela duas vezes por semana, ou em um fim de semana, para vocês sairem para um passeio romântico?

Existem muitas alternativas saudáveis que podem ser até divertidas para tirar vocês dois da rotina. Use a sua criatividade e sempre lembre de como a sua esposa gosta de ser tratada. Quanto mais você trouxer uma atitude de conquista, para dentro da sua casa, mais você vai ter o que quer da sua esposa. A conquiste todos os dias. E se nada disso der certo, infelizmente, é um sinal de que ela não está assim, tão interessada em manter o casamento cmo você. Mas antes de pensar assim, tente todos os passos anteriores.

Quer enviar a sua pergunta para que eu responda por aqui? Envie para [email protected]

*DA REDAÇÃO SAG. Texto de Iara Fonseca, jornalista, escritora, editora de conteúdo dos portais Resiliência Humana, Seu Amigo Guru, Homem na Prática e Taróloga. Para agendar uma SESSÃO DE AUTOEXPANSSÃO com a Iara, mande um direct para @ESCRITORAIARAFONSECA

*Foto de Devon Divine no Unsplash.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Jornalista, escritora, editora chefe e criadora de conteúdo dos portais RESILIÊNCIA HUMANA e SEU AMIGO GURU. Neurocoaching e Mestr em Tarot. Para contratação de criação de conteúdo, agendamento de consultas e atendimentos online entrem em contato por direct no Instagram.