A Austrália está a frente de estudos importantes e vai testar em humanos um vírus que pode matar todo tipo de câncer. Trata-se de um vírus conhecido, o da varíola bovina, extinto há mais de 200 anos.

A empresa de biotecnologia australiana Imugene, que licenciou a inovação, projetou o novo vírus. Chamado CF33, ele reduziu tumores com sucesso em testes com camundongos e no início de 2020 será testado em pacientes com câncer de mama, melanoma, câncer de pulmão, bexiga, câncer de estômago e intestino.

Vírus que pode matar o câncer

O professor Yuman Fong, especialista dos EUA que projetou o vírus, disse que a varíola bovina é inofensiva em humanos e a misturou com vários outros vírus que os testes mostraram que poderiam matar o câncer.

O tratamento inovador fará com que os pacientes injetem o vírus diretamente em seus tumores, onde é esperado que infectem as células cancerígenas e as explodam.

Espera-se que o vírus alerte o sistema imunológico de que existem células cancerígenas no corpo e o levará a procurar e matar outras células doentes.

Testes em humanos

Yuman Fong projetou o vírus no Hospital City of Hope, em Duarte, Califórnia, EUA, e foi a Austrália para conhecer representantes da Imugene e planejar os ensaios clínicos.

O chamado “estudo da cesta”, que será realizado na Austrália e em outros países, vai registrar pacientes com câncer de mama triplo negativo, melanoma, câncer de pulmão, bexiga, câncer de estômago e intestino.

Os pesquisadores acreditam que isso mostrará onde o tratamento é mais eficaz mais rápido do que apenas testar em um tipo de câncer.

O professor Fong está esperançoso porque uma outros vírus mais específicos para matar o câncer já estão se mostrando eficazes no combate ao câncer em humanos.

Os vários vírus que estão sendo estudados

Uma forma modificada do vírus do herpes, ou herpes labial chamada Imlygic ou T-Vec, está sendo usada para tratar o melanoma. E foi identificado que ela ajuda o sistema imunológico do corpo a reconhecer e destruir tumores e, em seguida, encontra outras células de melanoma por todo o corpo e as mata.

Cientistas americanos transformaram o vírus que causa o resfriado comum em um tratamento para matar o câncer no cérebro – em alguns pacientes o câncer desapareceu por anos, mas retornou, em outros ele encolheu consideravelmente os tumores.

Imunoterapia

Tom John, do Instituto de Pesquisa de Câncer Olivia Newton John, testou recentemente outro tratamento contra vírus em combinação com a imunoterapia Keytruda em 11 pacientes com câncer de pulmão e 3 pacientes viram seus tumores reduzirem de tamanho. Ele é professor licenciado do Dr. Fong.

“Houve evidências de que os vírus poderiam matar o câncer a partir do início dos anos 1900, quando as pessoas vacinadas contra a raiva tiveram seu câncer desaparecido e entraram em remissão”, disse Fong.

Pesquisas anteriores falharam porque os vírus usados eram muito tóxicos; outros tratamentos só conseguem lidar com câncer em células específicas, como pele ou tecido hepático.

“O problema era que, se você tornava o vírus tóxico o suficiente para matar o câncer, estava preocupado que também matasse o homem”, concluiu ele.

Com informações do News Australia.

Foto: Divulgação/youtube

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Seu Amigo Guru
Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!