Mais uma vez estou aqui contando histórinhas para vocês, mas hoje a história é cabeluda, literalmente. Vamos falar de fake news. O Instituto Ipsos fez um levantamento em outubro que revelou que o Brasil é o pais que mais acredita em fake news no mundo. Os dados apontam que 62% dos brasileiros acreditam em notícias falsas, seguidos de Arábia Saudita e Coreia do Sul (58%) e peruanos e espanhóis (57%).

Fabricamos memes, fazemos comentários bizarros, e somos famosos por virarmos piada internacional, em todos os campos, política, econômica e social. Não estamos livres de nenhum deles. Mas nos últimos tempos isso vem piorando com o crescimento das fake news que viralizam nas redes sociais.

O último caso mais comentado no mundo, foi o do ator Jason Momoa, mais conhecido pelo seu último personagem Aquaman, uma notícia alegava que ele teria abusado de suas filhas, mas era uma fake news. Uma acusação muito grave, seguido de um vídeo, onde ele estaria acariciando uma delas de forma suspeita.

Analisando o vídeo fica nítida a falta de escrúpulos da pessoa que plantou essa notícia falsa. Não existe nenhuma malícia na atitude do ator, pelo contrário, é um carinho normal que qualquer pai faz na filha.

Mas essa notícia se espalhou e o ator começou a sofrer com comentários de haters até que ele foi atrás para entender o que estava acontecendo no Brasil, e adivinhem? A imagem do nosso país novamente foi jogado na lama! Perdemos a credibilidade e somos sempre suspeitos de agora em diante!

Que os brasileiros, em larga escala, são muitas vezes, inconvenientes, já sabemos, mas nesse caso o assunto é muito sério, é crime, e deve ser combatido.

Os fãs brasileiros são muito criticados lá fora, e com razão, são os campeões em espalhar ódio pelas redes sociais, com comentários agressivos e inconvenientes. A pessoas simplesmente não checam as informações e vão compartilhando como se não fossem causar mal a ninguém com isso. Mas causam e muito!

Assistam o vídeo que foi manipulado por um brasileiro e percebam que não existe nenhuma maldade na atitude do ator, mas não posso dizer o mesmo do nosso conterrâneo que espalhou a notícia.

Depois de ser agredido por inúmeros comentários maldosos, o ator resolveu tomar uma atitude, e o seu advogado já deve ter enviado uma cartinha para esse brasileiro criminoso.

Aqueles que comentaram e ofenderam o ator diziam que ele estava acariciando a filha e que ela até tirou a sua mão de tanto que se sentiu violada. É muita maldade! E assistindo o vídeo podemos ver que nada disso aconteceu.

A criança só retirou a mão do pai para chamar a sua atenção e lhe dizer uma coisa, sobre a apresentação que estavam assistindo.

Até onde vai a maldade do ser humano? O que querem com tanto ódio?

A pergunta que não quer calar e que eu vou escrever em outro artigo é: Qual o perfil psicológico de pessoas que compartilham fakenews?

Vejam as mensagens que ele recebeu:

Jason, além de ser um ótimo ator, é um cara muito dedicado a família e não merecia passar por isso! Praticante do budismo, sempre que pode, viaja até o Hawaii, sua terra natal, para realizar palestras em escolas e ajudar a conscientizar jovens em situação de vulnerabilidade. É atuante em campanhas de combate a fome, como as realizadas pelo Hawaii Food Bank.

Por tanto minha gente, não espalhem fake news, chequem as notícias antes de compartilhar!

Se está com raiva da vida, procure um lago e fique atirando pedras nele, mas nunca, em hipótese alguma, atire pedras em alguém e nem entre em redes sociais para disseminar o ódio!

Pensem nisso! E disseminem boas histórias…

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS

COMENTÁRIOS




Iara Fonseca
Jornalista, poeta, educadora social, fundadora e editora de conteúdo do Rede de Ideias: PRODUÇÃO DE CONTEÚDO. Seu interior é intenso, sempre foi, transforma suas angustias em textos que ajudam muito mais a ela própria do que a quem lê. As vezes se pega relendo seus textos para tentar colocar em prática aquilo que, ela mesma, sabe que é difícil. Acredita que viemos aqui para aprender a ser, a cada dia, um pouco melhor, para si mesmo, e para o outro!