Tolo é aquele que, mesmo vendo a morte diante dos seus olhos, não valoriza a vida!

Que você não precise sentir a dor da perda para valorizar a quem faz parte da sua vida.

Após refletir muito se postava uma homenagem ao Paulo Gustavo ou não, decidi deixar uma mensagem registrada nas minhas redes sociais, porque é preciso um despertar URGENTE de CONSCIÊNCIA.

Que não seja preciso um famoso MEGA querido morrer para você valorizar quem está ao seu lado.

Que as mensagens recebidas sejam VISUALIZADAS e RESPONDIDAS.

Que o silêncio do vácuo seja substituído pelo diálogo franco e educado.

Que os colos e abraços ofertados sejam recebidos com alegria e, se possível, retribuídos.

Que ninguém mais brinque com o coração do outro, com o lar sagrado que é só nosso e que tão gentilmente ofertamos de boa fé.

Que você saiba erguer o seu próximo que porventura estiver numa situação menos privilegiada, e o estenda a mão para que ele tenha força extra para se levantar do chão rumo à restauração de sua dignidade.

Que os abraços e beijos sejam tão intensos na chegada quanto na partida, como forma de deixarmos no outro um pedacinho de nós.

Que a calorosa e próxima PRESENÇA seja celebrada com ALEGRIA para que, quando tornar a procurá-la, não tenha sido silenciada pela AUSÊNCIA distante, triste, fria.

Um dia, seja por fatalidade ou por consequência de nossas atitudes, não acharmos mais o outro no lugar que o esquecemos, seja por desdém, soberba, descuido ou não.

O problema é que a gente acha que, ao voltarmos, ela estará lá, como uma estátua, nos esperando. Ledo engano.

Caso ainda não tenha se tocado da realidade, vai um lembrete: ESTAMOS AQUI SÓ DE PASSAGEM.

É uma ilusão acharmos que dominamos o tempo. Não o temos. É ele que nos tem.

Sendo assim, NÃO PERCA MAIS TEMPO!

Impressionante.

Parece que precisamos da morte, em forma de um símbolo (alguém famoso) para cair a ficha da nossa própria mortalidade.

Eu estou vendo várias homenagens nas redes sociais e o incrível é quando é vinda de gente que aparentemente estava levando a vida sem nenhum apreço por ela ou mínimo sinal de compaixão pela perda de seus próximos ou de amados de seus próximos.

Claro que você pode fazer o que quiser da sua vida, mas educação e empatia é fundamental.

A morte de crianças, hoje, onde deveriam estar seguras: em vão?

Chega a ser engraçado que a vida seja tratada de forma tão banal. Não, deplorável.

Felizmente, sei que é minoria.

Quantas mortes mais serão necessárias para o despertar interior?

Sério. DO QUE MAIS VOCÊ PRECISA PRA MUDAR SUAS ATITUDES?

Eu tenho refletido muito estes dias e naturalmente, quando a gente começa a olhar pra dentro, a gente se afasta do barulho.

Por isto só tenho dado pinta nas redes sociais com mensagens que tento , do fundo do coração, passar acolhimento. Porque só quem passa pela perda sabe que dói. E como dói.

Sabe, meu Deus do céu, é sobre AMOR, caramba!

A vontade que dá, às vezes, é me isolar no meio do mato, numa cidade pequena, pra viver longe disto tudo por um bom tempo. Porque é de partir o coração ver que a morte é natural sim, mas não deve ser banalizada nem servir de palco para benefício próprio.

A dor do outro não é brincadeira. Valoriza!

Eu não ia postar nada usando a imagem do Paulo Gustavo, mas, como desde os tempos mais remotos da História só os líderes são ouvidos, por favor, que quem apreciava a nobre arte do fazer sorrir; sirva de exemplo pra VOCÊ CRESCER como SER HUMANO!

Valoriza seus amigos, sua família, quem demonstra que te ama, ainda que de forma velada, na palavra e no ato.

Tolo é aquele que, vendo a morte diante de seus olhos, não valoriza o calor de quem busca dividir ao lado sua breve vida.

Deus, que te deu a vida, fala através de suas atitudes.

Honre-a.

Valoriza a sua vida e a vida de todos que você ama!

*Foto de Elijah Hiett no Unsplash

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Daniele Abrantes
Sou jornalista de espírito vintage, que ama compor músicas ,pintar, e escrever sobre assuntos voltados à compreensão das relações humanas e da profundidade da alma. Acredito que as duas maiores forças que possuem o poder de mudar o nosso dia a dia são o Amor e a Empatia. Grata por compartilhar com vocês esta jornada.