Terminar por whatssap demonstra o nível de comprometimento que a pessoa tinha com você.

A pessoa terminou com você por mensagem de texto? Esta é uma experiência cada vez mais comum nesta era digital, onde relacionamentos são criados e às vezes destruídos pelo WhatsApp.

Como lidar com essas separações angustiantes?

“Acabei de levar um fora no WhatsApp: o que eu faço?”

“Tenho pensado em nós e decidi que o melhor é deixá-lo. Não se preocupe, não é você; Sou eu, que a esta altura, sei que não te mereço.”

“Olá, sinto muito em dizer que vou terminar com você.”

“Olá querida, não quero mais te machucar, é melhor deixar pra lá. Espero que sejas feliz”.

“Não me chame mais. Acabou. Te desejo o melhor”.

Na hora de teminar com alguém pelo WhatsApp, existem milhares de fórmulas, algumas com mais floreios, outras um pouco mais frias, e algumas até acompanhadas de emoticons.

Quem já viveu essa experiência na própria pele (ou nos próprios olhos), sabe o quanto é perturbador. No entanto, não é algo exatamente incomum ou atípico desta era digital de mensagens instantâneas.

No século passado, as relações também eram rompidas com um breve telefonema ou mesmo por carta registrada. Os tempos mudam e as novas ferramentas nada mais fazem do que facilitar o que sempre foi típico -por um lado- do ser humano. A irresponsabilidade emocional e a incapacidade de lidar com problemas difíceis sempre existiram.

No entanto, o fato de ser uma dinâmica frequente não a torna menos prejudicial. Porque é. A pessoa que fica com uma mensagem não tem facilidade para fechar essa relação. Você terá que fazer o luto sem ter um “porquê” ou uma conversa cara a cara com alguém que, um dia, significou tudo…

Quem termina pelo WhatsApp sabe que fazer isso demonstra frieza e mostra que o seu coração é feito de gelo, mas mesmo assim, não quer enfrentar a situação de falar cara a cara.

Descrença, negação, angústia… A pessoa que recebe a mensagem, experimenta um grande número de emoções difíceis.

Termninar pelo WhatsApp, uma prática comum sem consciência

Quase dez anos atrás, um artigo publicado no The Huffington Post ecoou uma pesquisa. Entre a amostra analisada, 88% dos homens e 18% das mulheres terminaram com alguém por whatssap. Os dados são avassaladores, mas é muito possível que esta realidade continue a ser praticada com a mesma frequência hoje.

Além disso, embora nos surpreenda, existem muitos espaços na rede que nos revelam quais são as 20, 25 ou 30 melhores mensagens de texto para deixar alguém. Ou seja, um copiar e colar seria suficiente para deixar nosso parceiro sem ter que pensar muito nisso.

A irresponsabilidade afetiva é tristemente comum nesta sociedade de relações frágeis construídas e desconstruídas pelo celular.

Agora, o que chama a atenção é que a maioria está ciente de que sair do WhatsApp é frio e incorreto. No entanto, assim se faz porque o que é fácil e rápido (o que é covarde) prevalece sobre o custo moral (o que é responsável).

Ou seja, cortar um relacionamento por whatssap não gera nenhum tipo de arrependimento; importa mais não ter que enfrentar tal situação pessoalmente.

Por outro lado, há um aspecto que devemos entender. Não importa que esse fenômeno seja frequente. Não importa se isso aconteceu com nosso amigo ou conosco mais de uma vez.

Cada experiência é única e cada abandono digital é vivido de forma particular. É fundamental saber lidar com isso.

O mais importante quando o fim de um relacionamento nos é comunicado pelo WhatsApp é não nos concentrarmos obsessivamente em ver nosso ex-companheiro cara a cara. Essa tentativa geralmente não é bem-sucedida e nos deixará ainda mais desesperados.

Se você acabou de levar um fora no WhatsApp, peça para conhecê-lo pessoalmente. Basta sugerir uma vez. Se você não receber uma resposta, evite reconectar.

Chaves para superar o rompimento de uma mensagem e não perder a dignidade

Como negá-lo? Quando você acabou de ser despejado no WhatsApp, as emoções o arrastam e os pensamentos giram tantas vezes quanto em um carrossel.

“O que eu fiz errado? Por que você não quer me ver para conversar? Haverá uma terceira pessoa? Eu ligo para você, vou procurá-lo, ligo para sua família ou amigos? A exaustão mental a que podemos derivar é imensa.

Em um estudo da Universidade Santo Tomás, destaca-se que, em geral, nas separações, os homens tendem mais à inibição emocional, enquanto as mulheres buscam mais apoio em seu ambiente. No entanto, ser deixado por whatssap, apresenta algumas características únicas que devemos saber abordar. Nós os analisamos.

1. Após a mensagem, tente conectar (mas apenas uma vez)

Toda separação de casal precisa de uma conversa final para esclarecer sentimentos, necessidades e decisões . Ter um porquê facilita fechar uma etapa, um ciclo afetivo. Portanto, assim que receber um whatssap informando sobre o término, tente fazer uma ligação ou marcar um encontro. Basta perguntar/tentar uma vez.

Caso eles não respondam, não cometa o erro de deixar mensagens no correio de voz ou em aplicativos de mensagens onde eles nem receberão o cheque azul duplo . Vamos aceitar a realidade sem perder a dignidade. Aceite que desta vez você terá que duelar sem ter um “porquê” claro desse final.

2. Remova seu ex de seus contatos e redes sociais

A menos que a outra pessoa já o tenha feito, é conveniente eliminar nosso ex-companheiro de todos os meios de contato. Isso também envolve as redes sociais.

Se ficarmos obcecados em revisar suas publicações para saber o que está acontecendo em sua vida, o luto por aquela separação se tornará crônico.

3. Não alimente a esperança, aceite que aquela pessoa não era o que você esperava

Sair no WhatsApp sem ter coragem de lidar pessoalmente com uma separação e navegar em uma conversa difícil revela como é uma pessoa.

Essa é outra realidade que devemos aceitar, o casal que amamos mancou em termos de responsabilidade afetiva e inteligência emocional. Nós merecemos melhor.

Na hora de deixar alguém, seja um companheiro ou até mesmo uma amizade, escolhe-se o caminho mais fácil, ou seja, romper por whatssap.

4. Evite relacionamentos com lianas, primeiro enfrente o duelo por essa experiência

Um prego nem sempre leva a outro prego e procurar um novo parceiro no Tinder ou em qualquer outro aplicativo nem sempre resolve a dor de um rompimento.

Evitemos relacionamentos de cipós, ou seja, pulando de uma pessoa para outra. Procuremos primeiro passar pelo nosso luto, aceitemos a decepção, a raiva, a tristeza e todas as sensações, entendendo que, aos poucos, esse sofrimento vai se esvaindo.

5. Guarde as boas lembranças e seja uma pessoa melhor do que a pessoa que te deixou.

Leve a raiva na sua mochila pessoal, não carregue o peso dos ressentimentos nem alimente a desconfiança. Não seja um daqueles que dizem a si mesmos “nunca mais vou confiar em ninguém ou nunca mais vou me apaixonar”. Porque o amor sempre valerá a pena. Tente, acima de tudo, guardar o que foi bem vivido, o que se aproveitou dessa relação, mesmo que seja pouco.

Tente ser melhor que a pessoa que te deixou por messenger, pois mesmo que seja uma saída fácil, não é a mais ética nem a mais correta.

Sejamos mais maduros, mais corajosos e não deixemos de crescer em responsabilidade afetiva.

*DA REDAÇÃO SAG. Com informações LLM.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!