Tenho mais de 40, sou solteira e me sinto infeliz! O que posso fazer?

É inevitável o sofrimento quando se tem mais de 4a anos e não está em um relacionamento? Obviamente, isso não é uma regra, existem milhares de pessoas por aí encarando a solidão como liberdade e não, como castigo.

Essa declaração feita por uma paciente do terapeuta Orfa Astorga e ele decidiu trazer o assunto para debate. Como poderíamos ajudar essa pessoa?

Segundo ele, o homem e a mulher, como pessoas, têm uma natureza completa dentro de si e, portanto, não conseguem nada a mais que lhes falte em humanidade, pelo simples fato de se casar.

Uma mulher com boa aparência e evidente baixa autoestima confessou a ele o seguinte:

“Sinto-me muito deprimida, tenho pouco mais de quarenta anos, não sou casada e muitos dos meus projetos neste sentido têm permanecido apenas como sonhos”.

“Nos últimos anos, esperei que um príncipe encantado, agora não mais tão jovem, aparecesse ao virar a esquina, e mais de uma vez, aceitei um relacionamento com a pessoa errada. Então percebi que o remédio seria pior que a doença”.

“A verdade”, Orfa disse a ela, “é que você está em uma idade excelente para não cometer mais erros, aprendendo a viver plenamente, e a melhor maneira de fazer isso é enfrentar a verdade sobre si mesma, para que possa assumir sua a condição de ser solteiro de uma forma diferente e positiva”.

Ela respondeu: “Isso que você disse parece o que ouvi em encontros de autossuperação e que li em certos livros, nos quais é recomendado parar de fazer isso e aquilo para encontrar o amor e o sucesso, mas era tudo conversa.”

Ele continuou: “Não há receitas mágicas para isso, trata-se basicamente de purificar o coração.”

Onde está a diferença?

“Por favor, explique-me a diferença entre o que você quer me dizer e o que li e ouvi dos gurus do sucesso sentimental.”

Orfa respondeu: “Imagine ser um pouco míope e querer aprender a pintar paisagens. O que você precisa fazer é, antes de tudo, obter lentes com uma boa gradação que permita apreciar da melhor maneira possível relevos, cores, detalhes …

Neste caso, ‘adaptar as lentes’ significa melhorar nossa humanidade aprendendo a ser antes de ter, saber, fazer…

Para ter sucesso, devemos aceitar nossa realidade para melhor ou para pior, aderir, com firme determinação, ao que vale mais a pena, e assim melhorar o relacionamento conosco mesmos.

Assim poderemos obter consistência a partir da nossa intimidade: ser mais sinceros, mais generosos, mais honestos, prestativos, humildes… – virtudes diretamente ligadas ao amor e ao respeito pelos outros, e que tornam a pessoa amável”.

Pensativa, ela pareceu ter ficado ofendida e disse: “Eu estava segurando a ilusão de ter um parceiro, e acho que isso é normal, e isso não me impediu de ser uma boa pessoa.”

Então Orfa respondeu com amorosidade:

“É verdade, só que isso não está permitindo que você seja plenamente feliz, por isso, é preciso se perguntar se esse desejo não se tornou uma ideia fixa que abarca toda a sua vida, sem deixar espaço para outros aspectos importantes, a ponto de tirar a sua auto-estima e segurança em seus relacionamentos, fazendo-a agir com afetação, o que pode eliminar a possibilidade de um encontro feliz”.

Parece-me resignação”, disse ela.

Então o terapeuta respondeu:

“‘Resignação’ não é a palavra certa, estou falando da atitude de fazer outras coisas que valem a pena acontecerem na sua vida, de ser feliz, independente de sua condição de solteira”.

Ela insistiu: “Sim, é verdade, não posso ser totalmente feliz, por isso o consultei”.

Qual é o segredo?

Para ser solteiro e feliz você precisa primeiro, amar a sua própria companhia, atender as suas reais necessidades, agradar a si mesma, e se basear em sua dignidade de pessoa.

Falamos de uma plenitude no ser para dar e receber carinhos generosos, sabendo que amar não obriga a ser amado e, portanto, não se deve ser obrigado a buscar uma correspondência obrigatória.

Um ser para o qual se é verdadeiramente livre é para os outros, digno de ser amado”.

A mulher começou a ganhar uma nova perspectiva sobre ser solteira.

Dessa forma, foi encerrada a sessão.

Ter mais de 40 e ser solteria não é um problema, o problema é ser infeliz em qualquer idade, isso sim, é um grande problema. Ninguém poderá te fazer feliz, só você tem esse poder.

O que você pensa sobre essa situação? Uma pessoa com mais de 40 que quer se casar e não aceita ser solteira? O que você acha que ela deve fazer?

*DA REDAÇÃO SAG. Foto de Gianna Bonello no Unsplash.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!