Só somos capazes de ver nos outros, aquilo que está dentro de nós. É a lei do espelho. O que enxergamos é o nosso reflexo.

Se estamos cheios de tudo de bom seremos capazes de ver apenas qualidades nas pessoas que nos cercam, caso contrário acharemos só defeitos.

A mesma coisa acontece com relação ao que falamos.

Nossa boca só é capaz de falar aquilo que o coração está cheio.

Se estamos falando mal da vida alheia e criticando todo mundo é hora de para e rever o ponto de vista a respeito de tudo, principalmente da nossa própria vida.

Provavelmente estaremos doentes ou podres por dentro.

É necessário consertar o que está estragado no nosso jeito de agir ou pensar, antes que vire uma bola de neve de difícil ou impossível reparação.

Uma pausa para meditar e refletir, voltando o olhar para nós mesmos é essencial.

Antes de falar qualquer coisa a respeito de quem quer seja, devemos nos perguntar como somos e quem somos.

Isso ajudará a nos colocar no nosso devido lugar.

Na vida, cada um deve ficar no seu quadrado para haver o equilíbrio necessário que fará tudo fluir.

Temos a péssima mania de querermos ser os melhores em todos os aspectos e esquecemos de olhar para dentro de nós mesmos.

Será que sabemos quem somos na realidade?

Ou será que vivemos do que fantasiamos acerca do nosso eu, nos iludindo ser quem não somos ou vivendo uma vida que não nos pertence?

Na maioria das vezes, quem julga é incapaz de fazer qualquer julgamento de si mesmo e não raro se torna um hábito involuntário e imperceptível de disser apenas coisas negativas de qualquer um o tempo todo.

Se você algum dia deparar com alguém destilando veneno a respeito de alguém, principalmente se fazendo de vítima, cuidado!

É uma cobra disfarçada, que mais cedo ou mais tarde dará o bote.

Afaste-se enquanto antes, que a próxima vítima será você.

Dar papo só fará com que o ódio que está dentro da pessoa aumente, o que a tornará cada vez mais ranzinza e impaciente com qualquer coisinha.

Devemos procurar manter distância de pessoas tóxicas ou cortar o mal pela raiz, mudando de assunto, pois além de ser ruim para ela própria, poderá contaminar quem estiver por perto, espalhando discórdias e dores de cotovelo, tornando o ambiente pesado e insalubre.

Que neste tempo de isolamento em virtude da pandemia do coronavírus, possamos voltar o olhar para dentro de nós mesmos, fazendo uma faxina, jogando tudo que não presta fora para abrir espaço apenas para cultivar o que há de bom e produtivo na vida.

Assim sendo e cada um procurando fazer a sua parte com certeza seremos capazes de construir um mundo melhor que valha a pena ser vivido, onde a última tendência da moda será o bem, que nada mais é do que o amor.

A união faz a força e a principal mudança tem que vir de dentro para fora. Cada um fazendo a sua parte será possível o nascimento de uma nova Era.

Para isso, dependerá de mim, de você e de todos nós.

Então! Vamos começar agora mesmo?

Mudanças fazem a diferença, vencem desafios e quebram barreiras e a principal tem que partir de nós mesmos.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Idelma da Costa
Idelma da Costa, Bacharel em Direito, Pós Graduada em Direito Processual, Gerente Judicial (TJMG), escritora dos livros Apagão, o passo para a superação e O mundo não gira, capota. Tem sido classificada em concursos literários a nível nacional e internacional com suas poesias e contos. Participou como autora convidada do FliAraxá 2018 e 2019 e da Flid 2018.