O pior sentimento que você pode ter em relação ao próximo, é a inveja.

Além de te trazer muita energia ruim, você atrai pra sua vida um peso enorme, pensando que a pessoa teve “sorte” e você é “azarado” ou “que não consegue as coisas” – nunca se descreva dessa forma!

Temos a péssima mania de nos comparar aos outros. A grama do vizinho não é mais verde. É que você vê a sua todos os dias, então dá impressão de que não é assim tão verde. Mas ela é sua, portanto, é a mais verde do mundo.

Já viu os dedos dos pés de uma bailarina (são muito machucados e cheios de calos)?! Já viu as pontas dos dedos de quem toca bem violão (têm uma crostinha amarela bem dura, da pele que vai ficando dura até a pessoa nem sentir mais as pontas dos dedos)?!

Já viu o quanto uma pessoa que comprou o próprio apartamento abriu mão de outras coisas ao longo de anos e anos?! Sabia que aquela empreendedora de sucesso, há uns anos, foi demitida após anos e anos na mesma empresa?

Não foi sorte que a pessoa teve pra chegar onde está. Por trás de toda vitória, tem muita luta, esforço, lágrimas, suor, sofrimento, sacrifício… Pensamentos de desistência que foram vencidos. Medos e inseguranças que ficaram pra trás.

Cada vitória do outro, tem uma coleção de derrotas por trás.

E por mais que a pessoa relate, ela não conseguirá te explicar o quanto foi derrotada antes de vencer. O quanto caiu e levantou. O quanto pensou em desistir, mas seguiu em frente.

Não estamos isentos de sentir inveja. Acontece e é aceitável. Mas Não podemos permitir que esse sentimento faça ninho em nossa mente.

Formas de rebater pensamentos de inveja, lembrando-se de que:

– A pessoa colecionou derrotas para chegar onde está;
– Se sacrificou muito para conquistar os bens que tem;
– A grama do vizinho não é melhor. A sua que é, por ser a sua;
– Inveja traz energia ruim.

Claro que quem conseguiu bens ou conquistas pessoais à custa de trapaças, pisando em outras pessoas e sendo desonestas, não são as citadas. Essas não servem de exemplo, definitivamente. Falo de gente que acorda cedo, trabalha e vai atrás do que quer.

Gente que enfrenta muros e tempestades. Que cai e levanta. Essas pessoas são fortes. São resilientes, corajosas. Elas sofrem pra conquistar cada pódio.

Esses que sobem degraus de forma errada, devem nos despertar pena. Sentir inveja de gente que pega atalhos pra vencer na vida, é ainda pior. É quase que se igualar a elas. E tudo que plantamos, colhemos.

Deseje coisas boas às pessoas e evite ninhos de inveja delas em sua mente. A energia que a gente externa, retorna pra nós. Não é errado ter pensamentos assim de que “fulano conseguiu isso ou aquilo e você nunca consegue nada”.

Errado é não rebater esse tipo de pensamento. A inveja só nos puxa pra baixo.

Use sua mente a seu favor! Vamos criar boas energias ao nosso redor!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS

COMENTÁRIOS




Gabi Barboza
É graduanda em Psicologia, tem 32 anos. Como o que faz o mundo dela girar, são as pessoas, trabalha com Recursos Humanos. É mineira, bem casada com um Gaúcho lindo. Mora em Porto Alegre desde 2012. Está sempre lendo e ama escrever. Se sente rica, por ter vários livros em uma estante que é o seu tesouro. Ama se engajar em causas sociais, crê que a única coisa que levamos desse mundo, é o que plantamos. E que as boas obras, são fundamentais.