Você já deve ter ouvido a expressão: “O castigo vem a cavalo”, mas na minha opinião, quem vem sem avisar é uma grande e valiosa lição.

O mal que você fizer voltará a você em forma de lição!

Pode esperar! A lição tarda, mas chega!

Hoje, o castigo cai por terra! Porque castigo só gera mais dor, mais raiva, mais mágoa e rancor, mas a lição, essa sim é valiosa, essa sim causa transformações internas profundas e é capaz de mudar para melhor um ser humano.

Uma vez ouvi: ” Um corpo faminto, uma carteira vazia e um coração partido pode causar maravilhas na vida de um ser humano!”

E eu acredito piamente nisso!

Muitas vezes, as pessoas precisam passar por privações terríveis para que o seu “orgulho” se fira, pois só assim, conseguirá aprender a agradecer o que tinha ou quem tinha!

O fato é que esse “castigo” que os antigos diziam que viria, hoje, não transforma os corações sofredores em almas boas e resilientes, pelo contrário, muitos se tornam vingativos e raivosos, mas a lição, essa sim tem uma chance!

Sempre receberemos a lição certa no momento certo!

Caberá a nós fazer as melhores escolhas, as mais acertadas, e aprender com essas lições que vida manda por ordem de Deus.

Porém, muitos ainda dominados por sentimentos inferiores possuem o costume infeliz de culpar os outros por suas “tragédias”, e não conseguem ver a trave no próprio olho.

Motivados por essa cegueira interna, e frustrados por não conseguirem o que querem, tentam se vingar daqueles que “acreditam” serem os causadores dos seus problemas!

Mas o detalhe é que os “problemas”, na maioria das vezes, não existem, foram criados por eles e são imaginários, coisas de uma cabeça preocupada e desvairada, que tenta a todo momento “jogar no ventilador” situações que causem desconforto nos outros e conforto a eles.

A esses eu deixo aqui uma parábola bem conhecida:

Lucas 6:42: Como poderás advertir a teu irmão dizendo: ‘Irmão! Permita que eu tire o cisco do teu olho’, se tu mesmo nem sequer notas o tronco que repousa no teu olho? Hipócrita! Retira, antes de tudo, a trave do teu olho e, só assim, verás com nitidez para tirar o cisco que está no olho de teu irmão – Parábola da árvore e seu fruto.

Esses que desejam ardentemente julgar o comportamento alheio, ou apontar o dedo para o modo de vida dos outros, acreditam internamente, que se encontram em uma posição mais elevada, e que por isso, merecem que as suas opiniões sejam acatadas, nesse ponto, o respeito ao direito do outro individuo em fazer da sua vida o que ele achar melhor, passou longe!

Respeito a individualidade, esse ponto é totalmente desconhecido por essas pessoas! Mas seja no amor ou na dor, uma hora a lição vem!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS

COMENTÁRIOS




Iara Fonseca
Jornalista, poeta, educadora social, fundadora e editora de conteúdo do Rede de Ideias: PRODUÇÃO DE CONTEÚDO. Seu interior é intenso, sempre foi, transforma suas angustias em textos que ajudam muito mais a ela própria do que a quem lê. As vezes se pega relendo seus textos para tentar colocar em prática aquilo que, ela mesma, sabe que é difícil. Acredita que viemos aqui para aprender a ser, a cada dia, um pouco melhor, para si mesmo, e para o outro!