Seja a sua melhor versão principalmente quando a vida estiver caótica!

Seja o reflexo do que você diz e quer ser! Mesmo e principalmente quando tudo parecer estar desmoronando!

Seja e espalhe amor para você e para o mundo!

Seja a paz que você precisa e permaneça sempre em “estado meditativo”, orando e vigiando, principalmente quando o mundo, aparentemente, estiver o pressionando a desistir de tudo.

Seja a compreensão na dose certa, a esperança que fortalece, sem fugir da realidade, se atendo aos perigos reais, não aos “imaginários”.

Para isso, limpe suas lentes de tempos em tempos, para que possa enxergar a beleza que existe em tudo.

Seja quem motiva, não quem diminui e critica.

Seja quem constrói pontes, não quem projeta muros!

Seja a inspiração para quem insiste em ser a desmotivação!

Seja o sol quando aparecerem as nuvens!

Seja águas calmas quando começarem as tormentas.

Seja a oração quando perceber que a reclamação anda ensurdecendo o mundo!

Seja a fé enquanto a maioria mergulha em descrença!

Seja aquele que dá, aquele que oferece apoio, mesmo e principalmente, quando você é quem precisa!

Seja quem insiste na disciplina do “vir a ser” aquilo que você deseja receber dos outros!

Seja aquele que acredita, que confia e tem fé em dias melhores!

Seja aquele que se edifica e que se fortalece mesmo com os percalços da vida.

Seja todos os dias um pouco melhor do que você foi ontem.

Seja feliz bebendo diariamente as doses certas de alegria!

Faça chuva ou faça sol, celebre a vida, dê valor ao que importa, e aproveite o seu tempo da melhor forma possível!

Seja quem te abraça, te perdoa, te reconhece e te valoriza!

E não espere mais que os outros façam aquilo que eles mesmos não estão preparados para fazer!

Não cobre uma postura pacífica e equilibrada dos outros, quando você mesmo ainda luta para conquistar essas qualidades!

Você pode tudo, você é tudo o que você precisa!

Não se perca de quem você é por não saber ao certo quem você é. Busque se conhecer cada vez mais!

Não despreze as suas sombras, elas são irmãs conselheiras!

Não se penitencie quando sentir a maldade correndo em suas veias. A dualidade é magnífica fonte de transformação!

É reconhecendo os erros que os transformamos em um bem maior.

É escutando nossos conflitos internos que nos beneficiamos dos aprendizados contidos neles!

Não há rota de fuga possível.

A única possibilidade que temos de sobreviver em uma tempestade em alto mar, quando a nossa embarcação denuncia eminente naufrágio, é aprender a boiar calmamente até que se aviste terra firme.

Caso contrário, se nos desesperarmos e entrarmos em pânico, morreremos afogados em nossas próprias angustias, e posto isso, diante da morte, de nada terá adiantado às constantes preocupações com a situação.

Seja a calma que você deseja receber do mundo!

Seja a solução, não o problema!

Quando estamos afundando, e começamos a engolir água salgada, pouco há para se fazer. Mas se ao afundar, conseguimos imaginar a mão de Deus nos resgatando, a vida nos salvando, ao invés da morte nos abraçando, como que por milagre, começamos a boiar confiantes de quê as correntes marinhas nos guiarão a um porto seguro.

Seja aquele que crê na evolução entre os mundos, aquele que é capaz de tirar “água de pedra”, aquele que não desiste a dois passos da vitória, aquele que não se apega ao frenesi caótico do tuitar apocalíptico.

Seja a âncora que impede o barco de seguir sozinho. Seja o marinheiro experiente que faz a leitura do tempo, das marés e das rotas. Que não se deixe guiar para perto dos tornados, e dos redemoinhos.

Vibre na frequência do amor, e coloque a sua atenção no que realmente tem valor, no que em verdade, produzirá bons frutos.

Não perca seu tempo lamentando o que não foi, ou querendo que a vida volte a ser como era antes. Simplesmente aceite as mudanças e acredite: Vai ser melhor! Tudo será melhor daqui um tempo! Foque suas energias nessa convicção e veja a vida iluminando sua casa interna.

Quando descobrimos o poder que há na “convicção”, nunca mais damos guarita às dúvidas!

A convicção é fonte amorosa de refazimento interno. Enquanto a dúvida alimenta medos irreais de hipotética calamidade!

Seja a sua melhor versão em tempos de crise e verá que quando tudo passar, quando o mar acalmar, você será um especialista em sobrevivência!

Você conhecerá o seu poder ilimitado, que em tempos outros, nem sabia que podia ser tão grandioso, mas depois de tudo, não existirá mais como duvidar dele!

Se permita!

Escolha viver em estado de felicidade!

Escolha vibrar amor para todos os seres do universo!

Medite!

“Orar é falar com Deus. Meditar é ouvir Deus” Tadashi Kadomoto

A vida espera de você o mesmo presente que ela te deu. Viva! E promova a vida por onde for!

Mostre aos outros o quanto a vida é bela e sinta essa beleza dentro de você para que, quando for tentar limpar as lentes de alguém, você possa realmente deixá-las reluzindo e não, embaça-las ainda mais!

Cuide-se e limpe as próprias lentes antes de querer limpar as lentes dos outros! Caso contrário, o efeito será o afogamento coletivo.

Salve-se primeiro para depois, com o seu exemplo frutífero, compartilhar o que aprendeu com os outros.

Mergulhe nas suas águas profundas, não fique no raso, pois é lá que quebram as maiores ondas!

Como sempre diz o mestre Tadashi Kadomoto:

“Vamos ser feliz!”

Não espere o tempo abrir, o sol aparecer, a crise melhorar, o corpo se curar para ser a sua melhor versão. Não espere!

Você é Deus, você é o universo, você é a natureza! Você é uma parte essencial do Todo!

E sendo tudo isso, você tem o poder de transformar o seu mundo interior a ponto de fazer as nuvens se dissiparem, até o sol reaparecer reluzente dentro de ti!

Você é capaz de contornar a crise com as suas ideias inovadoras vindas desse poder que você decidiu acessar com convicção e coragem!

Você pode! Acredite! Você pode!

Seja aquilo que você deseja que Deus te envie!

Quer prosperidade? Exale abundância!

Em estado de sofrimento só conseguimos atrair a escassez.

Quer amor! Despeje amor!

Não aquele sentimento tóxico que revela apego, julgamento e cobrança! Falo daquele amor que nada exige, que doa simplesmente, e nada espera em troca!

Quando criamos expectativas e acreditamos que o amor que o outro nos oferece é insuficiente, é sinal de que o amor que estamos nos dando e oferecendo para o outro é tão escasso quanto aquele que reclamamos. Ou pelo menos, não é o amor que ele deseja receber.

Até para amar precisamos, a cada dia, ser a nossa melhor versão!

E como podemos acessar esse amor que, a maioria de nós, desconhecemos?

Escolhendo nutrir ao invés de ferir, cultivar ao invés de colher, aos poucos não haverá mais tantas necessidades dentro de ti, e é nessa ausência de queixas que o amor nasce, depois a paz, e a compaixão.

Só após um longo período de gratidão conseguimos entender que:

Não se trata de aprender a controlar as emoções, mas sim, de superá-las.

A partir desse ponto, quando se consegue superar as emoções, começamos a compartilhar o que aprendemos com uma pessoa, depois com outra, as ajudamos sem perceber, sem impor nada, e só se for solicitada a ajuda.

Com o tempo, disciplinado nesse estado de consciência, reconhecendo em si mesmo uma melhor versão a cada dia, você passará a aumentar esse seu campo magnético, e ele atrairá mais pessoas para perto de você, pessoas que também buscam ser uma melhor versão de si mesmos, e aí, em solo fértil, a semente germinará, e em poucos anos, uma árvore imponente terá tomado o lugar da semente, e os frutos maduros alimentarão a todos em abundancia.

UMA PRÁTICA DIÁRIA LIBERTADORA

Diga para si mesmo olhando no espelho, todos os dias, logo que for lavar o rosto e escovar os dentes (se preferir, cole esses dizeres no espelho):

“Hoje eu serei a melhor versão de mim mesmo! Eu acolherei os meus erros com carinho, pois a ausencia do erro é sinal de inação. Aprenderei com cada um deles, e não desistirei de tentar, mesmo que as coisas inicialmente exigirem mais de mim, eu nutrirei a coragem e a perseverança em cada minuto do dia.”

Olhe fixamente nos seus olhos e diga:

Eu não vou desistir nunca! Perseguirei meus objetivos até os últimos dias de minha vida!

E durante o decorrer do dia, mesmo que sujam situações desafiadoras, e as pessoas que te cruzarem o caminho te inspirarem um descontrole emocional, não se culpe, nem culpe as pessoas, você está aprendendo, e aja como um bom aluno, volte ao espelho e recomece, se perdoe, aprenda com a situação, e siga sempre em frente.

E não se sinta sozinho. Pode contar comigo! Eu também estou, todos os dias, tentando ser a minha melhor versão!

*Texto de Iara Fonseca
Instagram: @escritoraiarafonseca
Facebook: @iarafonsecajornalista

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Iara Fonseca
Jornalista, escritora, editora chefe e criadora de conteúdo dos portais RESILIÊNCIA HUMANA e SEU AMIGO GURU. Neurocoaching e Mestr em Tarot. Para contratação de criação de conteúdo, agendamento de consultas e atendimentos online entrem em contato por direct no Instagram.