Se a sua vida parece não caminhar, se seus medos, tristezas, dores, memórias do passado, te paralisam… A primeira coisa que você deve fazer é encarar de frente essa dor, ir até lá no fundo onde ela está instalada, olhar nos olhos dela e dizer: eu te acolho como uma criança em meus braços, aceito a sua existência e a partir de hoje começo a ressignificar todas essas memórias! Difícil dizer isso para a sua criança interior? Então peça ajuda!

Como ressignificar as memórias de dor?

PRIMEIRO, ENCARE DE FRENTE

Existem acontecimentos que podem mesmo condicionar de forma negativa toda uma vida. Algumas pessoas que vivem em “modo avião”… costumo dizer que elas estão apenas sobrevivendo, impregnadas pelas dores que as derrubaram de forma arrebatadora, e que contribuíram para que mudassem não só o que pensam sobre a vida, mas também sobre a morte,… os outros, e sobre si, mas sobretudo, passam a manter uma postura de revolta interna, olhando para tudo e para todos quase sempre de uma forma hostil, criando uma barreira de proteção inútil, pois não funciona, e só gera mais e mais dor.

SEGUNDO, DESAPEGUE

O apego é o grande gerador de dores na vida humana. Se você sente que ficou preso lá no passado, ou que carrega um fardo que consome grande parte da sua energia… perdoe o outro e se perdoe imediatamente!

Se não conseguir agir por conta do apego e do medo de encarar os fatos de maneira nenhuma, busque ajuda terapêutica, é simplesmente fundamental nesses casos!

Muitos ainda pensam que terapia é para loucos, mas na verdade, só faz terapia quem já se tornou consciente que ainda não aprendeu a amar, e que precisa aprender para descortinar as angustias e as obsessões que infernizam. Torne-se consciente, e busque ajuda, quanto antes aprendemos, mais felizes ficamos.

Diga a essa sua criança interior que o que aconteceu de ruim ficou no passado e que agora aquelas dores são apenas memórias, que o adulto que se tornou, não se fragiliza mais…

Entende e aceita.

Diga para aquela criança sofrida que tudo aquilo já passou e não carregue mais consigo esses sentimentos de medo, culpa, dor, desamor, tristeza… O que seja!

A vida que você leva é o reflexo da história que você conta para você todos os dias! Então… Comece hoje a contar uma nova história.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS

COMENTÁRIOS




Iara Fonseca
Jornalista, poeta, educadora social, fundadora e editora de conteúdo do Rede de Ideias: PRODUÇÃO DE CONTEÚDO. Seu interior é intenso, sempre foi, transforma suas angustias em textos que ajudam muito mais a ela própria do que a quem lê. As vezes se pega relendo seus textos para tentar colocar em prática aquilo que, ela mesma, sabe que é difícil. Acredita que viemos aqui para aprender a ser, a cada dia, um pouco melhor, para si mesmo, e para o outro!