Mais um dia, mais um momento. Se é paz que você busca, então cure as suas guerras, cure tudo aquilo que machuca seu ser.

Pode parecer difícil viver em paz, mas não é. Se você não se ajudar nesse momento de transição, ninguém o fará por você.

Coloque-se como se fosse uma terceira pessoa e reviva exatamente aquilo que lhe incomoda, observe o que está acontecendo.

Crie esse espaço de paz onde você poderá se concentrar mais em você e na situação conflitante que vive.

Você conseguirá se ver melhor e amadurecer decisões.

Às vezes, é preciso uma dose de coragem, às vezes, é apego extremo, às vezes, é medo do desprendimento.

O importante é como você se coloca diante da própria vida e como você acha que deve ser conduzida.

Se você assume o volante, assumirá as consequências de tudo que fizer.

O que machuca também fortalece. E ninguém vai alisar seu coração o tempo todo.

Há o machucar e o ferir; há a devoção e o cuidado extremo por quem realmente se ama de verdade.

Mas também há as rédeas da própria vida dizendo que se não está bom, deve ser mudado, se não faz feliz, deve ser esquecido.

Brotar espiritualmente é não perder a capacidade de cultivar o interior com sentimentos naturais, humanos, com condições de doação, com perseverança, sem que te joguem em um calabouço.

Se você alicerça isso dentro de você, acredite, muita coisa mudará ao seu redor.

Não impeça esse avanço de vida, não impeça teus pés de caminharem por outros lugares se assim desejar.

Deus, comanda tudo e também saberá a hora de lhe mostrar o que é melhor.

Quanto a revidar, não revide, porque além de você, há o tempo e nada passa despercebido sobre o olhar atento D’ele.

Aproveite para fazer uma faxina, uma reforma íntima e não espere ser escolhido para qualquer coisa.

Colha você, as coisas que plantar em seu caminho.

*Foto de Irene Strong em Unsplash

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Sil Guidorizzi
Sou Paulista, descendente de Italianos. Libriana. Escritora. Cantora. Debruço-me sobre as palavras. Elas causam um efeito devastador em mim. Trazem-me â tona. Fazem-me enxergar a vida por outro prisma. Meu primeiro Livro foi lançado em Fevereiro de 2016. Amor Essência e Seus Encontros pela Editora Penalux. O prefácio foi escrito pelo Poeta e Jornalista Fernando Coelho. A orelha escrita pelo Poeta e jornalista Ivan de Almeida. O básico do viver está no simples que habita em mim.