Quero seguir sempre, mesmo que meus pés sangrem no caminho, mesmo que a mochila pese, mesmo que o cansaço me invada, mesmo que por vezes eu queira desistir.

Não carrego nada que atrapalhe minha jornada… Me livro de roupas velhas, pulseiras gastas, vidros quebrados, panos rasgados… Me livro de brigas ridículas, mágoas passadas, palavras mal ditas, rancores vividos e pessoas amargas…

Quero seguir sempre, mesmo que meus pés sangrem no caminho, mesmo que a mochila pese, mesmo que o cansaço me invada, mesmo que por vezes eu queira desistir…

Quero seguir sempre… porque sei que irei encontrar abrigo, que riachos atravessarão meu caminho, que encontrarei anjos para dividir o peso da mochila, que haverá dias de sol e também de chuva e que essa travessia pode ser infinita, mas é ela que me fará quem eu sou…

Sempre!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS

COMENTÁRIOS




Roberta França
Dra Roberta França Médica Pós graduada em geriatria e gerontologia Pós graduanda em psiquiatria Membro da sociedade brasileira de geriatria e gerontologia Membro da sociedade de neuropsiquiatria geriatrica Membro da Academia Nacional de Cuidados Paliativos Docente da ABRAZ - associação brasileira de Alzheimer Co AUTORA do livro Estratégia de Vencedores