Que a vida seja leve e que você consiga se sentir feliz e grato pelas pequenas coisas!

Nas coisas mais simples da vida são onde retiramos as mais belas lições!

Muitos dias, diante da vida atribulada e seus compromissos inadiáveis, nos esquecemos de acordar e limpar as lentes do nosso coração. E com o passar dos dias, enxergando tudo meio embaçado, as lentes que já possuíam altíssimo grau, mas que nos ajudavam a enxergar o que antes eram apenas borrões, de tanta sujeira acumulada, se assemelham aqueles óculos escuros que usamos para impedir a irradiação solar.

Mas metaforicamente, esses óculos, agora escuros, acabaram bloqueando não os raios UVB e UVA, mas o iluminar dos nossos mais belos pensamentos. Nos transformando em pessoas incapazes de sentir a luz que vem do alto!

Já há algum tempo venho analisando os meus sentimentos mais íntimos e percebi que não existe nada melhor do que me usar como exemplo para o meu próprio aprendizado. Essa atitude de parar de citar os outros e começar a olhar para o próprio umbigo é a fase embrionária do autoconhecimento.

Posto isso, parei de achar que a grama do vizinho era sempre mais verde, e passei a dar valor ao meu jardim. Ao passo que, ao tomar essa decisão, flores lindas começaram a nascer nos canteiros, de sementes que eu nem sequer plantei, mas que foram trazidas pelos pássaros mais lindos, enviados pela seara divina.

Como remédio para o meu mal estar desordenado, fruto das minhas emoções contidas, passei a recorrer à natureza, e a confiar que ela poderia me oferecer em sua simplicidade exuberante, a cura.

Como a maioria das pessoas, comecei a tomar chás um pouco descrente e pensava: Como uma erva poderá me ajudar a lidar com as minhas emoções mais sombrias?

Mas meu orgulho da época, jamais iria me permitir recorrer à remédios de faixa preta. Mesmo já tendo a consciência que para alguns casos é a única solução. No meu, preferi acreditar que a minha “poção mágica” viria de fontes naturais. E foi assim que eu conheci o ALECRIM.

Acredito que, como você, também eu, já sobrevivi e renasci diversas vezas durante a vida! Muitas vezes achei que não ia aguentar o peso que eu estava sentindo, que vinha da angustia da responsabilidade, do desamor, da humilhação, do preconceito… passei por várias coisas que, sinceramente, não gosto de ficar falando. Porque superei, e o passado deve ficar no passado.

Durante uma das fases mais difíceis da minha vida, decidi começar a tomar o chá de alecrim, ninguém me falou para tomar, eu intuitivamente, fui lá na cozinha e fiz. Depois de uns dias, quando comecei a sentir os efeitos, resolvi pesquisar mais a fundo. E descobri que ele era conhecido como “a erva da felicidade”, e era justamente “felicidade” que me faltava.

Para a minha surpresa, depois de 7 dias tomando (sempre que sentia sede, ao invés de tomar água, tomava o chá gelado) passei a sentir uma esperança reconfortante brotando em meu coração, uma sensação meio parecida com o que os remédios para dor fazem, sabe? Que magicamente desaparecem com a dor que estávamos sentindo? Pois é, só sei que foi assim!

Depois de alguns dias eu só queria permanecer sentindo aquilo tudo para sempre! Uma sensação de bem-estar, de acolhimento, de esperança, e uma total certeza de que tudo estava bem e, melhor ainda, de que tudo daria certo!

Hoje, quando lembro dos momentos sombrios da minha história me sinto grata, porque só sou forte como sou hoje, só busco constantemente a luz mesmo com as sombras me puxando, porque parei de me queixar e aceitei assumir as responsabilidades com gratidão.

É claro que o Alecrim não faz nada sozinho! Eu me dediquei a ele, e ele, com gratidão, se dedicou a mim! Já indiquei o chá para muitas pessoas, mas elas tomam um dia e depois desacreditam, o mesmo fazem com tudo que na vida! Começam descrentes e se nada de mágico acontece, se não se deparam com um efeito “NEOSALDINA”, que age na dor em 20 minutos, elas abandonam e quebram o processo curativo natural.

Para a cura acontecer de fato, precisamos estar inteiros e entregues confiando no processo! Precisamos compreender que tudo que é natural e orgânico demora mais, porém, se torna efetivo e permanente em nossas vidas.

O ser humano tem a mania de escolher as soluções mais práticas e rápidas, e na pressa, regam os problemas, ao invés de adubar as soluções!

O que eu aprendi com essa experiência?

A não ter pressa quando a vida me chama atenção! E a me entregar aos processos! Por isso, me sinto infinitamente melhor como pessoa do que eu era antes de assumir esse compromisso com a minha vida e com a minha felicidade!


O que a vida me ensinou com tudo isso?

Que até Jesus percorreu os seus desertos internos e saiu dele fortalecido. E que para nos sentirmos satisfeitos com a nossa própria vida, precisamos aprender a nos comprometer, a nos responsabilizar por ela, e a seguir em frente mesmo com medo!

A vida me dá infinitos exemplos de como devo viver, um deles é o do girassol: Ele me diz que devo me voltar sempre para a luz e dar as costas para a sombra!

Cada um leva consigo a sua mochila, e temos que saber ir deixando pelo caminho as pedras que encontramos, porque se insistimos em carregá-las, uma hora, por mais bonitas que elas sejam, elas vão pesar, mais do que os nossos ombros podem carregar!

Mas na hora que decidirmos largar aquilo que pesa em nós, precisamos também ficar satisfeitos porque estamos largando, sem apego, sem raiva, sem tristeza, largando simplesmente, porque elas podem ter atrapalhado ou contribuído durante o caminho, mas o que importará mesmo é aquilo que aprendemos com elas!

LEIA TAMBÉM: Toda história tem um toque de tristeza! Abra mão do que dói e se apegue ao que te faz feliz!

Por que ficamos emocionalmente doentes?

Nosso cérebro e mente tendem a olhar o lado negativo de tudo, e isso é veneno do ego! Devemos pensar: Fizemos o bem e estamos com o coração em paz? Então não temos motivos para nos sentirmos culpados!

Se fizemos o mal, sempre é tempo de olhar para o que fizemos, tomar consciência, reconhecer os erros, pedir perdão e depois se perdoar, porque de nada adiantará viver se lamentando!

Largue tudo o que aconteceu e não fique recorrendo as lembranças que atormentam. Apenas desapegue e tente não cometer o mesmo erro novamente!

Quando nos sentimos culpados por algo que fizemos, e não conseguimos nos perdoar e nem pedir perdão, tendemos a cometer os mesmos atos novamente, já que quanto mais tentamos esconder as nossas sombras vestindo “pele de cordeiro”, mais elas entram em ebulição dentro de nós.

Quando nos olhamos no espelho e falamos: eu me amo, eu sou uma pessoa maravilhosa, tenho muito a contribuir ao mundo… as primeiras vezes são difíceis, a gente não acredita muito, mas depois de uns dias, tomando chá (TOMEM POR PELO MENOS 7 DIAS E DEPOIS ME CONTEM), insistindo nisso, a mudança de postura que nos colocamos na vida é nítida! Parece mágica e são apenas afirmações positivas associadas a uma erva totalmente natural!

Sei que o que funcionou para mim talvez possa não funcionar para você, mas sinceramente, peço que você tente! Não custa nada tentar!

Se as suas lentes estão embaçadas, mesmo com o grau altíssimo, se a visão se tornou turva, é hora de parar e limpar essas lentes, porque você está perdendo a oportunidade de ver as mais lindas paisagens criadas por Deus.

As vezes perdemos um tempo danado esperando que a vida nos afague, que ela seja gentil com as nossas preguiças comportamentais, que ela nos absolva das nossas constantes picuinhas e ingratidão. Mas ela simplesmente fica cada dia mais pesada e endurece sempre que insistimos em cultivar a natureza embrutecida em nós.

Quando passamos a enxergar a beleza da simplicidade em todas as coisas que existem, a nossa natureza que era pedra, se torna água fluída que corre livre a procura do vasto oceano de Deus.

A vida só se torna leve quando a gente passa a sentir felicidade e gratidão pelas pequenas coisas! Porque é nas coisas mais simples da vida que retiramos as mais belas lições.

Bora tomar um chá de alecrim gelado comigo qualquer dia? Ou aí na sua casa por 7 dias? Conheço gente que tomou por 7, depois parou por 2, e voltou a tomar mais 7, e assim por diante. Chega uma hora que só de lembrar da sensação que ele traz, você já se sente bem. E nem sente mais a necessidade de tomar de verdade. É isso! Espero ter ajudado! Um grande bjo no coração!

As nossas histórias compartilhadas se tornam mais ricas! Venha compartilhar a sua história comigo! Me acompanhe lá no @iarafonsecajornalista e no @iarafonsecaescritora

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Iara Fonseca
Jornalista, escritora, editora chefe e criadora de conteúdo dos portais RESILIÊNCIA HUMANA e SEU AMIGO GURU. Neurocoaching e Mestr em Tarot. Para contratação de criação de conteúdo, agendamento de consultas e atendimentos online entrem em contato por direct no Instagram.