Quanto mais eu honro a força dos meus antepassados, mais forte eu fico.

Minha motivação vem do meu avô paterno, que motivou seus 14 filhos a estudarem, uma inclusive formou-se em medicina em Portugal. Sua frase mais usada foi: “o maior legado a ser deixado seria o estudo” e assim foi feito, todos estudaram e conseguiram seguir suas vidas.

Da minha avó materna recebi a força da fé.

Fé sempre veio em primeiro lugar na minha vida.

A força vinda da minha mãe, além de ver nela a força do meus avós, foi seu exemplo de trabalhadeira. Desde criança ajudava meus pais na loja deles e nos serviços domésticos. E desde muito cedo, aos 18 anos me preparava para os concursos para ter condições de seguir meus estudos à diante.

A principal frase motivacional da minha mãe foi: “Caiu? Levante-se e dê a volta por cima”. E assim foi feito em várias situações na minha vida.

Do meu avô paterno que era motorista, herdei seu entusiasmo pelo volante. Adoro viajar de carro.

Da minha avó paterna, peguei seu dom para cozinhar, liderança, criatividade e atitude. Amo cozinhar e não consigo ficar em estado de inércia. Me reinvento a cada minuto. E em alguns casos acabo contagiando com meu exemplo.

Do meu pai herdei toda a força de seus pais. Sua frase predileta era: “o olho do dono que engorda o gado.”. Mesmo ele sendo o dono da loja e fazendeiro. Ele fazia questão de trabalhar junto como se fosse empregado. E no final tudo deu certo. Mais de 50 anos de loja e não deixou nenhum passivo.

Aos finais de semana cozinhava para a família. Excelente na cozinha e cozinhava com amor. Na loja se reinventava constantemente para driblar as crises econômicas. Uma verdadeira maratona contra o tempo. Não cessava nenhum minuto sequer.

E assim sou eu com todas essas forças de grande potencial que sou grata.

Como escritora diria que peguei o dom da minha mãe que foi professora, antes de se casar. Adorava escrever num caderno nas horas de folga, frases motivacionais. Meu pai amava contar histórias motivacionais.

Eu sou a soma de todas essas forças. Adoro escrever para descansar e desestressar.

Fico observando a minha filha e vejo nela exatamente iguais os mesmos dons dos antepassados.

Fico observando com admiração.

Conclui que filhos são os pais melhorados, pois sempre incluem qualidades a mais.

Matematicamente falando: 50% lado materno e 50% lado paterno.

Essa é a verdadeira evolução que não cessa e não para com tamanha criatividade. Quanto mais eu honro a força dos meus antepassados, mais forte eu fico.

*DA REDAÇÃO SAG. Texto de Idelma Costa. Foto de Oanh MJ no Unsplash.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Idelma da Costa, Bacharel em Direito, Pós Graduada em Direito Processual, Gerente Judicial (TJMG), escritora dos livros Apagão, o passo para a superação e O mundo não gira, capota. Tem sido classificada em concursos literários a nível nacional e internacional com suas poesias e contos. Participou como autora convidada do FliAraxá 2018 e 2019 e da Flid 2018.