Quando você denigre o trabalho de alguém para poder obter vantagem financeira você não está sendo ESPERTO, está sendo ABUSIVO.

Existe uma prática chamada “negociação” e uma prática chamada “depreciação” e existe um tipo de gente que confunde bastante as duas.

Muito cuidado ao pechinchar descontos absurdos pois isso humilha e menospreza o trabalho do outro.

Existe uma margem para negociar dentro do que é vantajoso para ambos os lados.

Quando você denigre o trabalho de alguém para poder obter vantagem financeira você não está sendo ESPERTO, está sendo ABUSIVO, principalmente quando a outra parte está em situação delicada e precisando.

Muitas vezes a pessoa cede e desvaloriza o seu próprio trabalho porque está precisando.

Eu realmente DETESTO pessoas assim, que não respeitam as outras e que tentam obter vantagem em cima da dor do outro.

Vou contar uma historinha rápida, lá na Babilônia existia um rei riquíssimo e certa vez foi disfarçado ao principal mercado da época, chegando lá ele viu um vaso todo pintado de dourado e azul e ficou impressionado, mas reparou que a peça não era uma relíquia nem muito preciosa pois havia uma outra barraca vendendo o mesmo vaso.

Na primeira, o rei perguntou o preço e se assustou com o alto valor pedido pelo comerciante, na segunda barraca o rei se assustou com o baixíssimo valor cobrado pelo comerciante.

Como poderia haver tanta discrepância com a mesma peça?

Antes de voltar para o palácio o rei mandou um de seus homens entregar uma certa quantia ao comerciante da barraca com o vaso mais barato.

Quando o homem foi conferir o pagamento, se deu conta que estava errado e foi correndo atrás da diligência real.

“Majestade, me entregastes o valor errado, tem mais dinheiro do que o que pedi no vaso” e o rei respondeu “Eu sei, porém, estou pagando o que acho justo.”

Não preciso dizer a moral da história né?

Nem tudo é somente uma questão de PREÇO, existe algo chamado VALOR, que muitas vezes o dinheiro não paga.

Se não podemos pagar por determinado serviço/produto nesse momento, busquemos opções mais compatíveis com a quantia que dispomos, mas sem menosprezar o trabalho alheio ou reclamar que está CARO.

Podemos não concordar com o valor cobrado, mas cada um sabe o porquê de cobrar o que está cobrando.

IMAGEM: Campeão mundial de xadrez Magnus Carlsen no hotel Four Seasons de Londres/Meramente Ilustrativa

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS

COMENTÁRIOS




Bruna Stamato
"Mãe, mulher, geminiana, maluca e uma eterna sonhadora!"