Quando um parente nos critica, ao invés de nos ajudar, ele nos afunda. Como lidar com as críticas de um ente querido?

Quando alguém próximo nos critica, podemos afundar na dor e na raiva ou usar sua mensagem para crescer como pessoas. O fato é que algumas palavras, ao invés de nos ajudar, nos prejudicam.

Todos nós enfrentamos a missão da autoproteção. Uma meta que não se limita ao plano físico, como quando olhamos antes de atravessar a rua ou retiramos rapidamente as mãos quando queimamos com o forno.

Nossos sentimentos, nossa autoestima e nossa identidade também exigem proteção. Portanto, quando recebemos críticas de um ente querido, podemos nos sentir magoados e reagir de forma inadequada.

Este é um dos cenários mais desanimadores, pois se a reprovação vem de um estranho ou de um inimigo, podemos supor que seja por inveja ou maldade. No entanto, quando essas palavras dolorosas vêm até nós da boca de alguém que aparentemente nos ama e busca o nosso próprio bem, ficamos totalmente confusos.

O que podemos fazer nesses casos?

Críticas ou insegurança pessoal?

Em qualquer circunstância, o que é verdadeiramente relevante não são os fatos, mas a nossa maneira de percebê-los e interpretá-los. Isto é certo. No entanto, é importante que num primeiro passo paremos para analisar se as críticas que recebemos são mesmo, ou , pelo contrário, é a nossa susceptibilidade que nos leva a vê-las desta forma.

Quando nos sentimos inseguros, podemos ampliar ou interpretar mal as palavras dos outros, especialmente se elas tocarem nos pontos onde somos mais vulneráveis.

Assim, um comentário neutro e sem importância pode nos despertar mágoa, medo ou rejeição de nós mesmos e nos levar a uma reação exagerada. Por isso, é fundamental nos conhecermos e trabalharmos a autoimagem e a autoestima em primeiro lugar.


Diferentes tipos de crítica

Por outro lado, deve-se notar que existem diferentes tipos de críticas: as que incidem sobre comportamentos específicos e as que nos julgam como pessoas.

Os primeiros podem ser esclarecedores, construtivos e positivos, pois nos ajudam a identificar comportamentos e atitudes inadequadas. Por outro lado, quando somos processados ​​e rotulados, não apenas deixamos de aprender, mas também podemos nos sentir profundamente rejeitados.

Se seu parceiro, amigos ou parente usarem adjetivos depreciativos para se referir a você, diga a eles que esse tipo de tratamento causa dor e você não está disposto a tolerá-lo.

Em vez disso, peça-lhes que declarem quais atos específicos eles consideraram errados. Todos cometemos erros e eles não nos definem: estabeleça limites para eles.

Os conselhos de quem te ama merecem atenção?

Assim como podemos projetar nossa insegurança pessoal nas palavras dos outros, também é comum que os outros projetem em nós suas falhas e seus próprios traços de caráter com os quais não se sentem confortáveis.

Quantas vezes uma pessoa egoísta o acusou de ser egoísta? Quantas vezes uma pessoa que trai seu parceiro o repreende por sua falta de fidelidade?

Antes de tomar as palavras de outras pessoas como verdadeiras e antes de seguir conselhos e recomendações externas, pergunte-se de onde vêm.

Essa pessoa é um exemplo do que prega? É um modelo para você? É realmente alguém que se preocupa com o seu bem-estar? Caso contrário, leve seus comentários com cautela.

Agir ou reagir

Além da maneira como as críticas de um parente podem afetá-lo internamente, também é importante prestar atenção em como você reage a elas.

Na maioria dos casos, nosso primeiro instinto é ficar na defensiva, negar totalmente do que eles nos acusam e até mesmo revidar com palavras ofensivas. No entanto, isso só servirá para gerar um conflito maior.

É importante aprender a não reagir instantânea e automaticamente e a nos dar tempo para refletir. Tente esperar alguns segundos antes de responder. Se possível, retome a conversa algumas horas ou dias depois, quando você puder refletir.

Desta forma, você será capaz de decidir deliberadamente como deseja responder e não será vítima de suas emoções.

A crítica de um parente pode nos ajudar a crescer?

Ninguém gosta de ouvir sobre seus defeitos, falhas e fraquezas. No entanto, a crítica às vezes oferece uma oportunidade de crescimento pessoal. Independentemente do tom ou das palavras usadas serem ou não os mais apropriados, talvez a mensagem que você recebeu o ajudará a identificar uma área em que você pode melhorar. Nesse caso…

Pegue o que é útil para você e descarte os aspectos que só lhe causam conflito e dor.

Resumindo, receber críticas (mesmo das pessoas mais próximas) é inevitável. A chave está na forma como os gerimos.

Se a crítica for constante e for feita com intenção prejudicial, estabeleça limites e fique longe dessa pessoa, se necessário.

A assertividade é essencial para se proteger emocionalmente. No entanto, lembre-se de que pode haver uma boa oportunidade para melhorar por trás dessas palavras amargas.

*DA REDAÇÃO SAG. Com informações LMM.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Seu Amigo Guru
Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!