Pode até demorar um pouco, mas uma hora as coisas dão certo para aqueles que são resilientes e flexíveis.

Todo mundo já teve a ajuda de alguém e já sentiu a beleza que existe nessa expressão de benevolência, essa não é impositiva ou forçada! Mesmo quando somos nós que ajudamos a nós mesmos, só tiramos o melhor proveito da ajuda quando conseguimos agir de maneira resiliente e flexível na direção de um propósito maior!

Quando digo isso, digo pois estou certa de que quando a nossa persistência é constante, ela demonstra ao mundo o nosso poder de resiliência e a nossa flexibilidade em vislumbrar novos caminhos e oportunidades.

A resiliência e a flexibilidade, não nos deixam desistir frente aos obstáculos e desafios que se apresentam no caminho!

Quando não nos permitimos nos perder do nosso objetivo e o aliamos ao nosso propósito de vida, àquilo que tem um forte significado para nós!

Quando nossas ações são assertivas e impregnadas de sentido, em dado momento, de tanto insistirmos, errando e aprendendo com os erros, corrigindo o que precisa ser corrigido, a gente se torna a nossa principal fonte de apoio, ou a gente aprende a pedir, e ajuda o outro a nos ajudar!

Quando nos tornamos resilientes ou cultivamos a resiliência em nós, consequentemente, aprendemos a enfrentar as adversidades com coragem e a mudar a rota quando julgamos necessário, mas sem nos perder do objetivo.

Cultivar essa postura diante da vida nos ajuda a alcançar tudo aquilo que sonhamos, mesmo que pareça impossível aos olhos dos outros, e para aqueles que continuamente escolhem desistir.

Ninguém chegou a lugar algum sem ajuda! A sorte não é soberania dos homens! Nem sua propriedade!

É preciso mais do que a vontade inquietante para conquistar os nossos objetivos! Faz necessário humildade, parceria e reciprocidade!

É clichê dizer que ninguém constrói nada sozinho, mesmo sabendo que existem egos inflados suficientemente para acreditarem que podem tudo e não precisam de ninguém.

O ser humano precisa estabelecer trocas saudáveis para alcançar o seu objetivo. Precisa aprender a delegar, a pesquisar sobre o que não sabe, e a perguntar para quem sabe.

As trocas nas parcerias, sejam elas em quais áreas forem, devem ser medidas e equilibradas para que uma das partes não se sinta prejudicada, mas essas trocas dificilmente serão equivalentes!

Elas se conectarão aos interesses e aspirações das partes envolvidas, mutuamente.

Seria inapropriado dizer que julgamos essas trocas de acordo com o nosso juízo de valor?

Acredito que os pontos de vistas devem estar alinhados a um propósito maior para que a parceria se concretize e gere bons frutos para todos!

Transforme os seus conflitos internos em “amigos conselheiros” e aprenda a compartilhar os frutos dessa amizade, quando estiverem maduros!

Para algumas pessoas mais rígidas é extremamente difícil compartilhar e enaltecer o trabalho do outro.

Devemos refletir: a atenção e o comprometimento são os pontos chaves para se medir uma parceria saudável, mas a confiança e a lealdade são tanto, ou quanto, preciosas!

Então, por que muitas vezes, mesmo podendo ajudar, não ajudamos?

Todo mundo teve a ajuda de alguém que, de tão flexível e resiliente, não se absteve em ajudar!

Esse ato abnegado frutifica o amor e a incentiva a reciprocidade. Mas nada disso se torna possível sem empatia.

Ser melhor para outro, nesse ponto de vista, significa ser melhor para você!

Então, por que não ser generoso e auxiliar o outro a alcançar os seus mais íntimos objetivos?

Algumas pessoas não ajudam os outros, mesmo podendo ajudar e se justificam dizendo que quem recebe ajuda não possui mérito. Discurso que eu discordo categoricamente, visto que o mérito pode ser reconhecido na humildade e na gratidão que nasce desse simples ato.

Todo mundo teve a ajuda de alguém! Você certamente já ajudou e já foi ajudado.

Há pouco, comecei a ler o livro/pesquisa de Greg S. Reid e Sharon L Lechter da Fundação Napoleão Hill, “Só é Pobre quem quer”, que já estava empoeirado em minha estante, parado lá há mais de 6 anos desde quando o recebi de presente durante a Feira do Livro de Ribeirão Preto, quando eu ainda trabalhava como Coordenadora de Projetos Escolares na Fundação, Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, e o que tenho aprendido com a saga de Greg é muito apropriado para o momento:

Percebi que até quando a intenção ainda não consegue atingir às mais elevadas vibrações é possível receber a ajuda de alguém, basta agir com sinceridade e vontade.

Visto que um dos maiores problemas quando não se obtém o reconhecimento esperado são: comportamento e emoção desalinhados ao propósito!

Tem muita gente aí conseguindo alinhar a própria vida com significado e sentido à um propósito, e com isso, vem alinhando o propósito de muita gente que está querendo despertar!

Tem muita gente ajudando e sendo ajudado, e essa solidariedade é apenas um dos bons frutos da pandemia.

SOLIDARIEDADE/SORORIDADE/PODER DO FEMININO/EMPATIA/

Quando falamos em empatia, sororidade e poder do feminino, pode soar um tanto quanto feminista e arrogante, mas sem se ater a questões de gêneros, quero apenas ressaltar algumas qualidades “reconhecidamente” femininas que serão indispensáveis e essenciais para aqueles que buscam alcançar os seus objetivos profissionais na era pós-pandemia: afetividade, cuidado, intuição, e inteligencia emocional.

A capacidade feminina de gerar, dar forma, e criar algo virtuoso do zero serão os diferencias das novas carreiras do futuro. Homens e mulheres deverão desenvolver essas características e aprimorar a capacidade de sentir com o mundo e de se integrar ao todo.

Como jornalista leio e pesquiso muito, e nessa busca, sempre obtive ajuda de muita gente, e me coloquei a disposição em ajudar também. Acredito que ninguém poderá se furtar dessa necessidade daqui para frente, e para exemplificar isso, quero que conheçam algumas pessoas que me ajudam e que vêm ajudando muita gente:

Com certeza deixarei de citar muita gente especial, mas falarei de algumas que estão contribuindo significativamente com o meu crescimento pessoal, emocional e espiritual, como o meu parceiro e amigo Robson Hamuche, @rhamuche, criador do @resiliencia_humana que vem se dedicando arduamente, todos os dias, com lives primorosas como a Vencendo seus Limites” juntamente com o Dr. Décio Fábio Junior do @inteligencia_sistemica, que UNIDOS, estão ajudando milhares de pessoas.

O terapeuta Tadashi Kadomoto que conseguiu unir mais de 14 mil pessoas até agora no @tadashitakomoto, diariamente, em meditação às 6h e as 20h para “que haja amor,compaixão e paz para todos os seres do universo”, que vem despertando um poder pessoal incrível em todos aqueles que se dispõe a estar com ele nessa vibração. Eu sou apenas uma delas!

A jornalista e especialista em autocuidado Izabella Camargo, @izabellacamargoreal, que sempre admrei, desde os tempos de faculdade, hoje posso ter por perto e acompanhar todos os especialistas que ela vem reunindo, oferecendo ao seus público informações pertinentes e imprescindíveis para o momento atual.

O amor e a compaixão da jornalista Fernanda Nobre com o @possoteajudarmundo, que escolheu o momento, inconscientemente, para ir fazer a maior viagem da sua vida. Na África, só ela sabe o que viveu, e o que viu, tudo que ela sabe e toda a necessidade que sentiu, a levou a reunir outros corações sedentos pelo bem para angariar fundos para ações humanitárias.

A Luciana Pianaro com o seu insta @lucianapianaro, ceo da Revista Vida Simples, que traz inúmeras reflexões positivas, importantíssimas, que clareiam os relacionamentos e promovem o bem estar.

O perfil da Nina, com quem tenho o prazer e a gratidão formar uma equipe, @instabynina, e que nos motiva a olhar para dentro e trabalhar o autoconhecimento com suas frases regadas com o seu amor tão inspiradoras.

E claro, o @resiliencia_humana e o @seuamigoguru que vem inspirando tanta gente e que eu tenho o prazer e uma profunda gratidão em fazer parte!

Tem muita gente que eu citaria aqui e que estão ajudando de forma comprometida, todos os dias, milhares de pessoas, despretensiosamente!

Por hora, a gratidão fala mais alto!

E a gratidão só reluz em mim porque eu me deparei com gente que entende o poder que nasce da ajuda.

Nesse momento ficou mais fácil perceber que ajudar o outro é ajudar a si mesmo!

Então, me disponho! Me coloco a serviço! Planto, cuido e, depois de um tempo, nutrindo e acolhendo, sei que chegará a tão sonhada hora da colheita.

É fato que só podemos colher o que plantamos. Como consequência, quem plantar boa semente agora, colherá bons frutos depois.

Por outro lado, aqueles que deixarem o medo paralisar a vida, nada plantarão, e, nada colherão.

Se não puderam nem conseguiram, ajudar ao menos a si mesmos, precisarão ser ajudados, e se não tiverem a humildade de pedir ajuda, se encontrarão em um estado ainda pior daqui alguns meses.

Darei um conselho que funcionou para mim, é mais ou menos isso:

Não tema a vida! A sua natureza é abundante e maravilhosa! Ela só se torna assustadora quando você não aceita as coisas como elas são, e fica ainda mais assustadora progredindo para um pânico incapacitante, quanto mais restrições e limites você se impõe diariamente.

Vença os seus limites e vencerá o medo da vida!
Sentirá a coragem brotar como água limpa! Verá as ações necessárias e decisões urgentes sendo tomadas sem receio de errar, comprando todas as experiencias, boas e ruins, e seguindo em frente.

Escolha ser quem ajuda! Mas se não for possível, não receie em ser ajudado! A humildade nunca foi tão essencial quanto agora!

Devemos nos colocar confiantes e corajosos frente as barreiras dispostas no caminho.

Devemos seguir em frente, sem fazer pausas para lamentar ou nos queixar.

Se for para parar por alguns instantes, que seja para agradecer aqueles que estão dispostos a te ajudar, ou para se felicitar com a bela paisagem que possivelmente poderá desfrutar, percebendo o que o presente tem para te oferecer, e vislumbrando um lindo futuro depois que tudo isso passar.

Pois vai passar.

Mas perceba:

Nunca nos manteremos os mesmos depois de vencer as intercorrências do caminho!

Quando conseguimos lidar favoravelmente com as situações, solucionando os conflitos e exercendo a auto-responsabilidade, chegamos mais longe do que jamais imaginaríamos.

Tente!

Se ajude! E depois, compartilhe o que aprendeu com os outros!

O sucesso e a felicidade só nos encontram quando nos tornamos resilientes e flexíveis a ponto de jamais desistir deles.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Iara Fonseca
Jornalista, poeta, palestrante, produtora e editora de conteúdo do Resiliência Humana e do Seu Amigo Guru. Seu interior é intenso, sempre foi! Transforma suas angustias em textos que ajudam muito mais a ela própria do que a quem lê. As vezes se pega relendo seus textos para tentar colocar em prática aquilo que, ela mesma, sabe que é difícil. Acredita que viemos aqui para aprender a ser, a cada dia, um pouco melhores, para nós, e para o outro!