Quando fazemos boas escolhas temos uma vida plena e feliz!

Desapego. Não devemos colocar nossa estabilidade em coisas e nem em pessoas, pois o dia que perdemos fica difícil e ficamos sem chão.

Aceite que dói menos.

Mudanças são importantes para nosso amadurecimento, crescimento e evolução. Para que ser feliz não seja uma mera utopia.

Por que será que todo mundo tem tanta aversão a mudanças e sempre se desestabilizam, sendo que é inerente à vida?

Sofremos com muito pouco.

Não somos donos de nada.

Nascemos despidos e morremos sem levar coisa alguma.

Por que damos tanta importância ao que na verdade não nos pertence?

O que prevalece enquanto estamos respirando é a vida.

Todos nós somos dotados de limitações e carências.

Sempre apegamos a coisas e pessoas para nos completarmos.

Não somos perfeitos.

Teríamos que aprender a ter o autocontrole de nós mesmos, das nossas ações, emoções e pensamentos.

Deveríamos aprender a estar bem independentemente de qualquer coisa ou situação. E isto parece ser algo impossível nos dias de hoje, onde impera-se a superficialidade do ter e não da profundidade do ser.

Se temos essa limitação de não podermos dominar a nós mesmos, imaginem então querer dominar o mundo com nossas convicções e crenças e de tudo o que achamos certo e correto.

O que é valor e de valor para um, pode não ser para o outro e vice-versa.

É possível até tentar e conseguir dominar uma ou outra situação de acordo com o interesse próprio, tirando algum tipo de proveito ou vantagem.

Pode-se até conseguir fazer simulações para se conseguir algo que se quer muito a qualquer custo, mas a vida não é sempre o que se quer.

Ninguém nunca estará satisfeito 100% com aquilo que se tem e essa busca pela satisfação parece constante e eterna. Sempre se quer mais e mais.

Nunca sacia.

É natural do ser humano.

Preservação da espécie, onde a natureza seleciona para sobrevivência apenas os mais fortes e mais espertos como os animais irracionais?

Ou motivação da vida?

Se fomos parar para pensarmos no x da questão, ficaríamos doidos.

Não há uma explicação que convença por inteiro.

Aprendemos, aprendemos e morremos sem saber.

Ninguém sabe nada e muito mesmos é dono de verdade absoluta alguma.

Tudo é relativo.

Tudo que se quer e se almeja, quando se consegue, realiza por alguns instantes, com a sensação de vitória, mas é passageiro. Aliás, a vida é um sopro e tudo é vaidade.

Vivemos de ilusões e fantasias criadas pelo nosso imaginário fértil, que nunca sacia.

Quem pensa ter o controle de todos e de todas as coisas, acaba se decepcionando.

A vida representa muito mais que viver apenas de quereres e vontades, que nunca levam a lugar algum.

No mundo não existe verdades por inteiro, nem caminho melhor ou pior, e muito menos vida com mais ou menos valor.

A verdade é que complicamos demais.

Cheguei à conclusão de que apenas Jesus é o caminho, a verdade e a vida.

A paz e a completude não está fora e sim dentro de cada um.

A busca maior deveria ser por algo maior e não por coisas que não saciam.

O ditado popular mais certo e correto é: “Só Jesus na causa”, pois quem bebe de suas águas não terás mais sede.

Quem tem Ele como alimento não terá mais fome.

Só ele é capaz de saciar e suprir qualquer falta.

Certa vez me vi sozinha numa selva de leões, onde a única coisa que me restava era ficar bem quietinha para não ser devorada e orava 24 horas por dia, suplicando por proteção.

Tive proteção e livramento de todos os leões. Fui vista como fraca, mas hoje olho para trás e vejo o quanto fui forte, pois venci, não desistindo da minha vida.

Persisti e não tirei minha vida.

Atravessei o deserto para chegar à terra prometida onde tem o mamá e cordodizes.

Estou livre, leve e solta, em paz e feliz.

Aprendi que por maiores que sejam os desafios que fazem parte da vida pela frente e por mais que não enxerguemos soluções pela frente, devemos buscar a Deus.

Podemos perder tudo: família, dinheiro, bens e tudo o que consideramos importantes, mas se buscarmos Deus, todas as coisas nos serão acrescentadas.

Só Ele é capaz de nos saciar.

Para que tentar entender, buscar uma explicação que não será encontrada no mundo e se desgastar?

Será desnecessário.

Deveríamos confiar que o melhor está sendo feito e pronto.

Gratidão pela vida e deixar o resto.

Somos impregnados dos mi mi mi.

Uma canseira que não levará a lugar nenhum.

Só perderemos tempo e mais nada.

Administração do tempo é de suma importância.

Temos muitas coisas a fazer em tão pouco tempo.

Aproveitar o tempo da melhor forma possível é necessário, dando mais valor ao que realmente nos acrescenta e que nos faz felizes.

A resposta não está fora e sim dentro de nós mesmos.

Deveríamos aprender a não dar murros em ponta de faca, mudando o foco para aquilo que realmente importa.

Mudar o foco é o essencial.

Podemos observar que grandes coisas, invenções foram feitas a partir dos obstáculos.

Para isso precisa uma super ação.

A busca de Deus, que nunca saiu dentro de nós, para chegarmos à superação.

Quantos best sellers nasceram depois de algum grande sofrimento, dificuldade ou tragédia.

Uma grande empresa depois de um desemprego.

Se não tem visto saída para seu problema, pare tudo e faça uma viagem para dentro de você mesmo para reencontrar Jesus.

Esteja pronto para uma nova vida nova. Ninguém recomeça do zero.

Levamos todas as bagagens e isto faz toda a diferença.

Aquele caderno novo de outrora, já era, Acabou!

Ficou cheio de orelhas, velho e obsoleto.

Não acrescentará mais em nada. Sua utilidade acabou e é hora de trocar por um novo, passando a limpo apenas o essencial, deixar o resto para lá.

Vida que segue!

O novo, uma hora sempre encherá e ficará velho e isto é necessário para o novo chegar.

É o ciclo da vida.

A vida acompanha o mundo girar e gira também.

Cento e oitenta graus.

Do perder tudo para o recuperar de todas as coisas.

É preciso aceitar tudo aquilo que não conseguimos mudar e coragem para mudar aquilo que podemos.

Estamos em constante movimento.

O que era importante outrora, deixa de ser. Tudo se torna novo. É necessário e faz parte do processo evolutivo por mais que tentamos e não consigamos entender.

Bastando apenas o deixar de ser bitolados e acomodados e acompanhar as novas oportunidades que aparecem para escrever algo novo e que valha realmente a pena.

Consciência tranquila é tudo para recomeços.

Ficamos prontos e a postos para vencer.

O que são as perdas?

Estamos vivos e temos uma caminhada longa pela frente.

Perdas fazem parte.

Respire fundo e mãos na massa.

Use todo o seu conhecimento e não desperdice energias.

O excesso de peso do livro velho serviu para criar músculos e tudo que vier pela frente será mais leve e será tirado de letra.

Permita-se errar, não se cobra tanto.

Seja mais leve. Escolha ser feliz

Pessoas com mesma energia e mesmas afinidades tendem a ficar próximas.

Conte com as pessoas que Deus escolheu estar com você para te ajudar.

Lembre-se de que ninguém é nada sozinho.

Mais vale o brilho de uma constelação do que o brilho solitário de alguém autossuficiente.

Isto não levará a lugar algum.

Esse é o real significado da palavra equipe.

Humildade, fofo, força, determinação e acima de tudo resiliência para recomeçar diante dos desafios que são inerentes à vida.

Drible os obstáculos e vença.

A união fará a força e o gosto da vitória será doce.

Viva a vida e brinde-a sendo grato nas pequenas coisas, nos valores, na essência, pois é esta que deixará as suas marcas de que foi um grande homem de princípios e valores, pois os bens materiais ficam e de nada servirá quando partires dessa para melhor.

O bom exemplo ficará e será o maior legado.

Valorize tudo o que tem e não o que se quer ter e não tem.

Espere, que sua hora de ser feliz chegará e será na hora certa do mérito e não dá puxação de tapete.

Ir rápido demais, pode causar um acidente grave lá na frente.

Quanto maior a altura, maior será o tombo.

A banana verde é amarga. Fruta podre cai sozinha. Os humilhamos, serão exaltados e os exaltados, serão humilhamos.

Colhe-se o que se planta.

De boas intenções o inferno está cheio.

Quem vê cara não vê coração.

Quem ama o feio bonito lhe parece.

Beleza não se põe à mesa.

Embalagem vazia não para em pé.

Há males que vêm para bem.

Os bonzinhos são os piores.

Se morder na língua, morre envenenado.

Não há mal que sempre dure.

Depois da tempestade vem a bonança.

Se conselho fosse bom não dava, vendia.

Não faça aos outros o que não deseje que façam com você.

Um dia da caça, outro do caçador.

Os inocentes pagam pelos pecadores.

Aqui se fez e aqui se paga.

Se conhece a árvore pelos seus frutos.

Ninguém atira pedras em árvores sem frutos.

Não avance na lua pensando ser queijo.

Muito índio para pouco índio.

Tem gente que fala muito e age pouco.

É preferível aquele que diz que não vai fazer e no final, acaba fazendo do que aquele disponível demais e prestativo que diz que vai fazer tudo e não faz nada.

É preferível aqueles que criticam porque corrigem do que os que elogiam porque bajulam.

Mais vale um pássaro na mão do que dois voando.

Quem corre atrás de dois fica sem nenhum.

Quem muito escolhe acaba sendo escolhido.

O olho do dono é que engorda o gado.

Não confie nem na roupa que vestes.

Confie, desconfiando.

Um pé na frente e outro atrás.

Tem olho que seca até planta.

Ninguém é de ferro.

O silêncio é de ouro, a palavra de prata.

O segredo é a alma do negócio.

Um dia de cada vez.

Devagar e sempre.

Tudo que é difícil tem mais valor.

A tempestade prepara os melhores marinheiros.

Ninguém sabe o dia de amanhã.

Para morrer basta está vivo.

Quem desdenha quer comprar.

Tem gente que gospe no prato que comeu.

Nunca é tarde demais.

Não sabe nem da metade da missa.

Tem gente que dá o tapa e esconde a mão.

Há coisas que não se deve dizer para não correr o risco de pagar língua.

Os últimos serão os primeiros.

Tem gente que tem uma trave nos olhos e se incomoda com o cisco no olho do outro.

Faça aquilo que falo, mas não faça aquilo de faço.

Os que mais tem, são os que menos ostentam.

A justiça tarda, mas não falha…

São ditados populares e frases prontas que ouvimos no decorrer da vida e que sempre tem um fundo de verdade, das quais podemos tirar valiosas lições.

São verdadeiras sabedorias de vida, que não se aprende na escola, mas que servem para todos que buscam ser feliz.

Nos mostrando ao mesmo tempo, que todos passamos pelas mesmas situações, porém de uma maneira diferente.

Servem para nos precaver ou refletir.

Aprendemos muito no decorrer da vida, principalmente com a experiência, vivência e erros dos outros.

Viva a vida com sabedoria, entregue sua vida a Deus e confie que certamente ele fará o melhor.

O que escrevo é fruto de inspiração que não sei de onde vem. Se sento para escrever não sai uma frase sequer e quando estou inspirada escrevo com a alma e com o coração.

São apenas textos que servem para reflexão e que me fazem mais feliz.

Sabemos que ninguém ensina ninguém e que ninguém é melhor que ninguém.

Apenas somos seres humanos em construção e cheios das falhas.

Não existem fórmulas mágicas e nem manuais capazes de ensinar o caminho das pérolas.

Dependerá de cada um encontrar o caminho certo no seu devido tempo.

Nos foi dado o livre arbítrio e por isso somos livres.

Cada um deve levar a vida como bem entender e o que temos em comum é a vida e esta é a nossa maior dádiva e por isso devemos ter gratidão a Deus.

A vida é a própria mágica e magia. E Deus é o poder capaz de fazer tudo acontecer para transformá-la em algo maravilhoso e feliz, no qual valerá a pena ser vivida.

Ser feliz dependerá apenas das nossas boas escolhas e das buscas certas.

Escolha ser feliz!

*Foto;Anatoliy Karlyuk | Shutterstock

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Idelma da Costa
Idelma da Costa, Bacharel em Direito, Pós Graduada em Direito Processual, Gerente Judicial (TJMG), escritora dos livros Apagão, o passo para a superação e O mundo não gira, capota. Tem sido classificada em concursos literários a nível nacional e internacional com suas poesias e contos. Participou como autora convidada do FliAraxá 2018 e 2019 e da Flid 2018.