Projeto incrível: Adolescente cria algoritmo para tratar câncer de pâncreas.

Rishab Jain venceu um concurso denominado “Desafio de Jovens Cientistas” e busca continuar usando algoritmos para que no futuro haja novas máquinas em hospitais.

Na área da saúde, os especialistas estão constantemente investigando para gerar novos avanços que sirvam para que os pacientes tenham tratamentos mais eficazes e que as doenças possam ser prevenidas antes que seja tarde demais.

E nesse campo, os jovens estão sempre sendo estimulados a fazer parte da pesquisa e, assim, se interessar pela medicina. As competições científicas para estudantes são um grande viveiro para futuros médicos e cientistas que desejam assumir a liderança nesse sentido.

Recentemente, foi realizado o “Desafio dos Jovens Cientistas”, que revelou um projeto incrível: um menino de 13 anos criou um algoritmo que pode ser usado no tratamento do câncer de pâncreas.

Segundo informações da Time , Rishab Jain foi o vencedor do concurso com seu projeto que utilizava inteligência artificial para “ensinar” as máquinas que os médicos usam para tratar o câncer de pâncreas. Ele levou $ 20.000 como prêmio.

É preciso lembrar que nesses tratamentos são utilizadas ferramentas para “matar” células cancerosas, mas isso também tem outras consequências para os pacientes. Segundo Rishab, seu projeto pode tornar esse tratamento mais preciso e amenizar o desconforto que pode ser causado pelo procedimento.

O jovem disse que ficou marcado pela morte de um amigo da família, que há muitos anos lutava contra o câncer de pâncreas. Esse acontecimento ocorreu em Boston, nos Estados Unidos, e a partir daí decidiu que deveria usar seu conhecimento para ajudar pessoas que passavam pela mesma situação.

“Em Boston aprendi sobre a baixa taxa de sobrevivência e como essa doença é mortal (…) Estou estudando programação, então estava aprendendo sobre inteligência artificial. Decidi combinar as duas áreas para resolver este problema do mundo real”, explicou.

Desse modo, usando seus conhecimentos de programação, ele queria colocá-los a serviço da medicina. Agora, o jovem tem muitos planos para o futuro, incluindo a combinação de alguns algoritmos com equipamentos usados ​​para terapia de radiação para criar uma combinação de novas máquinas.

*DA REDAÇÃO SAG. Informações UPSOCL.

RECOMENDAMOS









Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!