Quanto mais notícias boas eu leio, mais eu me convenço que o mundo tem jeito e que a gentileza é o melhor exemplo de educação que um professor pode dar a um aluno!

Um professor provou que pode ser muito mais do que um educador de uma matéria só, ele pode ser um exemplo de gentileza, inclusão, e um forte incentivador para que outros colegas de profissão possam agir de forma igualmente inclusiva com suas alunas/mães.

O cenário de gravidez na adolescência, ou de maternidade durante a formação escolar já foi amplamente discutido e divulgado, e é uma realidade! É preciso que se faça um trabalho de conscientização para que “meninas” se protejam nas relações sexuais caso não tenham o interesse de serem mães.

O fato é que muitas mulheres acabam engravidando antes de terminarem os estudos, e a maioria tenta conciliar os estudos, mas boa parte delas acabam abandonando pois não conseguem dar conta das duas tarefas que são extremamente desafiadoras.

Pensando nessa dificuldade que muitas meninas passam, o professor Joserrí De Oliveira Lucena extremamente sensível segurou a filha de uma aluna, a Maria Eduarda, durante a aula para que ela pudesse fazer suas atividades tranquilamente, e quando indagado sobre a atitude que teve, disse:

“Lugar de mulher é onde ela quiser”, afirmou.

O vídeo/entrevista feito pelo SNB onde ele fala sobre o ocorrido viralizou e já é um exemplo para os professores do mundo todo, assistam:

O professor concursado trabalha na escola Edgar Barbosa, em Natal, no Rio Grande do Norte e sua atitude foi parar nas redes sociais.

“Vi a mãe implorar pelo direito de assistir aulas, acompanhada de sua filhinha. Heroína, não desiste dos estudos”, afirmou o professor Joserrí, no Instagram.

A pequena Alice, filha de Eduarda ficou nos braços do professor durante a aula toda e ele alegou que fez o que fez porque ele sabe que ser homem em um mundo machista é um privilégio, e ser mulher, mãe, e ter que brigar pelo direito de estudar por não ter onde deixar sua filha, é extremamente difícil.

O professor não pensa que o que ele fez tenha sido algo extraordinário, na verdade, ele afirmou que quem faz todos os dias algo extraordinário mesmo é essa aluna, que não desiste de estudar mesmo com tantas coisas contra ela.

Ele disse que não sabia que os alunos tinham postado o vídeo nas redes:

“Fizeram fotos e postaram nas redes sociais; eu não esperava tanta repercussão”

, afirmou ao SBN.

Parece um ato simples que todos os professores deveriam ter, mas o fato que o que ele fez repercutiu muito nas redes sociais. Em um post no seu perfil do Instagram, o professor disse:

“Lugar de mulher é onde ela quiser.

Vi a mãe implorar pelo direito de assistir aulas, acompanhada de sua filhinha.

Heroína, não desiste dos estudos e eu não resisti; dei aula com a pequena Alice nos braços. Fizeram fotos e postaram nas redes sociais; eu não esperava tanta repercussão.

Que a Educação seja um espaço de inclusão e que o professor seja, de fato, um facilitador de aprendizagem. Eduarda e Alice fazem História, numa aula de História”.

Um exemplo a ser seguido, não é mesmo?

*Com informações de SNB
*Foto: reprodução / Instagram/ Joserrí com Alice no colo

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Seu Amigo Guru
Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!