Precisamos aprender a usar o virtual para promover um ciclo virtuoso, não vicioso!

Cada um de nós pode sim disciplinar as energias e portanto as emoções! Mas para isso é preciso inicialmente, querer! depois, se abrir ao conhecimento de si mesmo!

É improvável conseguir tal façanha se nos colocarmos preguiçosos e revoltados frente a vida! E se refletirmos esse comportamento no mundo virtual!

A internet é uma ótima ferramenta de disseminação de informações entre nós! Saibamos utilizá-la de modo que possamos vir a nos tornar seres humanos mais virtuosos e não derrotados pelo vício!

Não tenhamos a pretensão de que somos os seres mais importantes do mundo, nem a degradante sensação de que não somos nada a ponto de viver em sofrimento, se assim pensarmos, cairemos na triste sina de quem carrega um pensamento derrotista e acredita que não precisa vencer a si mesmo!

Jesus disse: “Eu venci o mundo!”. E ele venceu justamente porque ele agiu conforme as leis de Deus!

Chico Xavier dizia que fora da caridade não há salvação! Porém, ao buscar desesperadamente um sentido para as nossas vidas, nós nos perdemos em uma epidemia de tristezas e “esquecemos” de nos “lembrar” diariamente dos ensinamentos de Jesus. E nos rendemos aos sentimentos de desamor próprio e vazio existencial!

Para superar a tristeza e conseguir ver alegria na vida, é preciso entender a benção que é sentir Deus renovar as nossas baterias internas a nos auxiliar a transformar os nossos pensamentos e fluir livremente em nossas emoções. Aos poucos, se pararmos de nos levar tão a sério, poderemos um dia, nos unir a Ele!

Um movimento de libertação das consciências tem que acontecer e ele pode vir a ser pela tecnologia, através do alcance virtual!

Temos que louvar a Deus mesmo que muito venham a nos taxar de religiosos e crentes! Porque não são eles que nos consolam os dias, quem nos acolhe nos momentos de maior aflição é esse poder criador que habita em nós!

Se nos enfraquecemos e perdemos essa força geradora de poder, simplesmente a alegria nos foge e nos deparamos com uma parede aparentemente intransponível! Mas o que é aparente não é definitivo! E ao entendermos que o bem e o mal existem dentro de nós, que não há bondade e verdade soberana nesse mundo, paramos de nos vitimizar e buscamos compartilhar nas redes, mensagens e ensinamentos que nos tornaram ou tornarão melhores!

Mas se ficarmos em um ciclo vicioso de vacilação e dúvida, que é natural e acontece com todo mundo, não conseguiremos sair da penumbra que a má vida representa!

Tenhamos um pingo de amor próprio para nos dar um voto de confiança! Nada teremos a perder se tentarmos! Coloquemo-nos a serviço!

Só vencemos um ciclo de vacilação e dúvida quando assumimos a responsabilidade e entendemos o que realmente importa: a cima de tudo, fazer o bem, na vida real e na vida virtual!

Fazer o bem desinteressadamente exige abnegação, renúncia, e disciplina no trabalho constante no bem! Requer amparo e acolhida!

Enquanto vivermos o mundo virtual de modo vicioso, buscando informações irrelevantes, fofocas descartáveis, intrigas que só adoecem, maledicências, provocações, ou apenas espiando a vida alheia e vibrando de forma desequilibrada, estaremos contribuindo para que nos tornemos todos meros fantoches do vício que a disseminação do mal nos causa.

Resumo da obra:

“Cada um de nós pode sim disciplinar as energias e portanto as emoções! Mas para isso é preciso inicialmente, querer! Para depois, se abrir ao conhecimento de si mesmo! É improvável conseguir tal façanha se nos colocarmos preguiçosos e revoltados frente a vida! E se refletirmos esse comportamento no mundo virtual! A internet é uma ótima ferramenta de disseminação de todo tipo de informação entre nós! Saibamos utilizá-la de modo que possamos vir a nos tornar seres humanos mais VIRTUOSOS e não meros fantoches derrotados pelo vício!” Iara Fonseca

VOCÊ SABIA QUE O SEU AMIGO GURU TAMBÉM ESTÁ NO FACEBOOK E NO INSTAGRAM?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS TORNARÃO A SUA VIDA MUITO MAIS LEVE E FELIZ!

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS




Iara Fonseca
Jornalista, poeta, palestrante, produtora e editora de conteúdo do Resiliência Humana e do Seu Amigo Guru. Seu interior é intenso, sempre foi! Transforma suas angustias em textos que ajudam muito mais a ela própria do que a quem lê. As vezes se pega relendo seus textos para tentar colocar em prática aquilo que, ela mesma, sabe que é difícil. Acredita que viemos aqui para aprender a ser, a cada dia, um pouco melhores, para nós, e para o outro!