Pessoas fofoqueiras são semeadoras de discórdias, evite-as.

Não existe fofoca santa, quem fala mal dos outros têm um vazio enorme no coração, e um desejo grande de prejudicar alguém.

Pessoas fofoqueiras carregam rancor e fracasso dentro de si, e o seu intuito é sempre denegrir, causar desafetos, e semear discórdias.

A fofoca é um ato covarde de alguém que não respeita sentimentos, nem se importa com o bem-estar de ninguém.

Infelizmente, há muitas pessoas fofoqueiras e de coração ruim nesse mundo!

Não seja um instrumento de divulgação da maldade alheia, nem abrigo de seus venenos.

Pior do que o fofoqueiro é aquele que repassa o que não sabe, nem viu, é aquele que se aproveita a situação para levantar falso testemunho contra alguém que mal conhece.

Pior do que as fofoqueiras de plantão são aqueles que, em vez de cortar o mal pela raiz, cultiva a ruindade e a espalha sem respeito algum pelo outro.

Pessoas fofoqueiras não fazem amigos, fazem vítimas!

E provavelmente você só será mais uma de suas prioridades futuras, quando por algum motivo, elas ficarem insatisfeitas com você.

Toda pessoa que faz fofoca, se disfarça de gente do bem, e ainda tem a audácia de dizer, que só ouviu falar, mas que não gosta de falar mal de ninguém. Vive exibindo um caráter que não tem.

“As pessoas que nos trazem assuntos ditos por terceiros sobre nós mesmos – imbuídas no suposto intuito de nos ajudar e de alertar sobre alguma coisa – são normalmente as pessoas mais perigosas. Usam a autoproclamada “experiência” ou a “vivência da idade” a fim de espalhar a mais pura e odiosa fofoca. Jamais se esqueçam: quem traz, também sempre leva”. Andre Rodrigues Costa Oliveira

Pessoas fofoqueiras são semeadoras de discórdias, evite-as.

*DA REDAÇÃO SAG.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









CECILIA SFALSIN, EVANGÉLICA, Filha do Deus altíssimo. Autora dos livros: Seguir em frente e Minha vontade de vencer é maior. Desprendida, é assim que me descrevo. Levo a vida com delicadeza, e as letras como um escape das rotinas e dos encargos que os dias nos obrigam a assumir. Sou quase amável, cristã, e apaixonada pelo autor da fé e da vida, Jesus.