Você sente a energia das pessoas ou dos ambientes? Já teve curiosidade de saber por que isso acontece? Se sua resposta for SIM, digo-lhe que este texto te ajudará entender melhor sobre isto!

Na Alemanha, pesquisadores evidenciaram que as plantas podem absorver energias de outras plantas! A Chlamydomonas Reinhardtii, foi a planta estudada pelo professor Olaf Kruse, que em sua pesquisa biológica afirmou que a mesma não apenas realiza fotossíntese, mas também possui uma fonte alternativa de energia, que absorve de outras plantas.

Segundo o professor, essas algas podem digerir a celulose. E o organismo humano é similar ao do vegetal, que suga, absorvendo energia para alimentar seu emocional, e que isto pode energizar a célula, aumentando o nível de cortisol e catabolizar, alimentando as células de acordo com a necessidade emocional.

O artigo é muitíssimo interessante e por esta razão resolvi escrever este texto para explicar como isto pode acontecer.

O que os estudiosos estão descobrindo, o espiritismo já conhecia. Vamos passo a passo compreender tudo isso.

Se você já estudou física, biologia e química provavelmente já deve ter estudado o conceito do que é energia.

Na física, a energia é utilizada para se produzir trabalho. Já na biologia e na química dizem que os seres vivos sobrevivem, se mantém e se alimentam dessa energia proveniente dos raios do sol. Além do sol, outros corpos celestes, como a lua e o nosso próprio planeta, emanam e influenciam com sua energia magnética. A lua, por exemplo, é bastante conhecida por influenciar marés, agricultura, nascimento e até no comportamento dos animais e dos seres humanos.

A energia está em tudo a nossa volta e até mesmo nos objetos animados e inanimados, de forma mais ou menos densa.
Um dos tipos de energia é o magnetismo, que é estudado desde épocas remotas com finalidade curativa.

Franz Anton Mesmer destacou-se após descobrir os efeitos que se poderia obter através do magnetismo animal.
De acordo com a doutrina espírita, magnetismo animal é o mesmo que energia vital ou fluido vital. Atualmente conhecido pela ciência como bioenergia ou eletromagnetismo.

No livro O Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. XIX, foi dito: “O homem atua sobre o fluido, agente universal, modifica-lhe as qualidades e lhe dá uma impulsão por assim dizer irresistível”. Em outras palavras, o homem pode e é capaz de atuar, de interagir, de modificar esse fluido universal. Esse fluido que também é energia. Está em tudo e todos.

Vamos agora citar o Livro dos Médiuns, cap. VIII, item 131: “Ora, desde que ele pode operar uma modificação nas propriedades da água, pode também produzir um fenômeno análogo com os fluidos do organismo, donde o efeito curativo da ação magnética, é convenientemente dirigida.”

Esta citação, igualmente a anterior e como tantas outras que poderia aqui citar, nos mostra que a partir da boa vontade, o homem consegue sim, transmutação através do fluido magnético.

O que é o magnetismo?

Falando no sentindo mais amplo, é a ciência que estuda a alma e suas manifestações anímicas (posso fazer outro texto falando dos fenômenos anímicos, mas vou dar seguimento para não fugir do tema). Ocupa-se da cura de doenças, onde o passista (quem ministra o passe) consegue manipular e movimentar as energias do paciente, reestabelecendo a saúde do paciente.

O que é passe?

Jacob Melo diz que o passe nada mais é, do que uma transfusão de fluidos de um ser para outro através da imposição das mãos. Pode-se dizer que esses fluidos são energias anímicas.

Léons Denis disse que “a matéria, tornada invisível, imponderável, se encontra sob as formas cada vez menos sutis, que denominamos “fluidos”. À medida que se rarefaz, adquire novas propriedades e uma capacidade de irradiação sempre crescente; torna-se uma das formas de energia.”

A energia está em tudo, nas diferentes formas, é a força que move, que gera trabalho, que impulsiona e vibra!

Você conseguiu perceber que a ciência cada vez mais se aproxima da religião? Elas não são coisas diferentes, nem separadas. Com o avanço cientifico estamos descobrindo que falamos a mesma coisa, só que de formas diferentes.

Fontes:
Adilson Mota; Estudo do Passe e do Magnetismo.
Artigo disponível no site

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS

COMENTÁRIOS




Luana Cardoso
Meu nome é Luana Cardoso, tenho 34 anos, sou baiana da cidade de Alagoinhas. Graduada em Enfermagem e pós-graduada em Enfermagem do Trabalho, mas atuo lecionando. Comecei a escrever com 14 anos, mas devido a correria do dia a dia, colégio, faculdade deixei o amor pela escrita um pouco de lado. Mas, recentemente retornei com força total e mais amor. Atualmente faço parte da direção da CASPAL (Casa dos Poetas de Alagoinhas), onde exerço a função de primeira secretária. Tenho cinco livros publicados e disponíveis para venda no site clube de autores, sendo três de poemas (Confissões d’Alma, Poesias Emergentes e Renascendo com a Luz) e dois romances (Filhos da Noite e Bandeira Dois).