Paises fecham acordo histórico para acabar com o desmatamento. Mais de 100 líderes assinaram uma declaração conjunta e apresentaram na cúpula do clima em Glasgow.

Um acordo histórico para acabar com o desmatamento

Mais de 100 líderes mundiais se comprometeram a parar e reverter o desmatamento e degradação da terra pelo final da década, apoiados por 19.000 milhões de dólares em fundos públicos e privados para investir na proteção e restauração de florestas.

A Declaração dos Líderes de Glasgow sobre Florestas e Uso da Terra nas negociações climáticas da COP26, realizada em Glasgow, foi endossada pelos líderes de países como Brasil, Indonésia e República Democrática do Congo, que juntos, representam 85% das florestas do mundo.

“Teremos a oportunidade de encerrar a longa história da humanidade como conquistador da natureza e nos tornar seus protetores”, disse o governante britânico Boris Johnson, chamando-o de um acordo sem precedentes.

Uma série de iniciativas governamentais e privadas adicionais foram lançadas na terça-feira para ajudar a atingir essa meta, incluindo bilhões prometidos aos defensores indígenas das florestas e da agricultura sustentável.

As florestas absorvem cerca de 30% das emissões de dióxido de carbono, de acordo com o World Resources Institute.

As florestas removem as emissões da atmosfera e evitam que aqueçam o clima. No entanto, essa proteção climática natural está desaparecendo rapidamente. O mundo perdeu 258.000 quilômetros quadrados de floresta em 2020, de acordo com a iniciativa de monitoramento do desmatamento do WRI, Global Forest Watch.

O acordo expande muito um compromisso semelhante feito por 40 países como parte da Declaração das Florestas de Nova York de 2014 e vai mais longe do que nunca no estabelecimento de recursos para atingir essa meta.

Sob o acordo, 12 países, incluindo o Reino Unido, se comprometeram a fornecer US $ 12 bilhões de financiamento público entre 2021 e 2025 para ajudar os países em desenvolvimento, incluindo esforços para restaurar terras degradadas e combater incêndios. Pelo menos mais £ 5,3 bilhões seriam contribuídos por investidores do setor privado.

Por outro lado, investidores que representam US $ 8,7 trilhões em ativos sob gestão também se comprometeram a parar de investir em atividades relacionadas ao desmatamento até 2025.

Cinco países, incluindo o Reino Unido e os Estados Unidos, e um grupo de instituições de caridade globais também prometeram US $ 1,7 bilhão em financiamento para apoiar a conservação das florestas dos povos indígenas e aumentar seus direitos à terra.

Ambientalistas afirmam que as comunidades indígenas são os melhores protetores das florestas, muitas vezes, contra a invasão violenta de madeireiros e grileiros.

A COP26 visa manter viva a meta de limitar o aquecimento global a 1,5 graus Celsius (2,7 Fahrenheit) acima dos níveis pré-industriais. Os cientistas afirmam que as florestas e as chamadas soluções baseadas na natureza serão vitais para atingir esse objetivo.

As florestas removeram cerca de 760 milhões de toneladas de carbono a cada ano desde 2011, compensando cerca de 8% das emissões de dióxido de carbono de combustíveis fósseis e cimento, de acordo com o projeto Biomass Carbon Monitor, apoiado pela empresa analítica Data center Kayrros e instituições de pesquisa francesas.

Fonte: Reuters.

*DA REDAÇÃO SAG.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!