Da mesma forma que a natureza tem suas estações, nós também temos nossos momentos. Podemos ficar inertes bem como podemos semear, cultivar e colher. Dependerá das circunstâncias vividas. Os ciclos se abrem e se fecham constantemente.

Tem horas que ficamos totalmente desmotivados e nada de bom acontece. Ficamos inertes e as coisas ruins vêm à tona. Nos impedem de olhar o lado bom da vida e as coisas boas acabam ficando de lado, dando a falsa impressão de não existirem ou de não fazerem a menor diferença.

A solução para os fracassos está mais próxima do que se possa imaginar. Como é estranho a proximidade ter o poder de cegar tanto a esse ponto.

Só o tempo para podermos perceber que todas as dificuldades estão em nós mesmos. É duro ouvir ou falar disso, mas infelizmente é a mais pura verdade e realidade.

Quando perdemos a consciência, tudo fica ruim. Qualquer coisa que se faça é em vão. E o falar, pouco resolve. Tudo incomoda. A sombra e a luz.

Os outros, as posturas dos outros e o mundo. O tudo e o nada se igualam a uma falência sem precedentes. Nada está bom e nada fica ótimo.

A mornidão da alma tem o poder de causar ânsia de vômito, podendo causar a depressão (preocupar-se em demasia com o passado) ou a ansiedade (o pensar demais com o futuro).

As dores e o sofrimento caudados pelo fracasso precedem o triunfo. Esses são inspiradores para o esperançar, que é o semear.

O cuidado se torna essencial, no que se refere ao controle das pragas (as invejas) e das ervas daninhas (os invejosos).

A colheitas após essa fase chega correndo, pois tudo que é bom dura pouco e logo começa tudo de novo.

É a vida! Ela é assim! Ora esfria, ora esquenta. Ora avança, ora retroage.

Não temos o controle de tudo que nos acontece. Aliás, é impossível ter o controle de tudo, mas se a gente perseverar.

Se a gente correr atrás dos nossos próprios sonhos. Nada é impossível! Uma hora acaba acontecendo.

Sabe aquela hora que a gente pensa desistir? E na hora que a gente menos espera, as portas se abrem. E tudo acontece!

Acredite! As dores levam ao sucesso.

Seja consciente, não pague o mal com o mal; não devolva o troco com a mesma moeda.

A beleza da vida está nas várias pessoas diferentes, ao crescerem juntas, construindo um projeto, um negócio.

Quanto maior o número de pessoas que você se relaciona, mais não você terá. E com estes você pode realizar os seus sonhos.

O sim impede de realizar os sonhos. Bata palmas para os fracassos, aceitando-os.

Bata palmas para aqueles que te machucaram, honrando-os. Isso fará com que seja mais consciente.

Confiança e honra fazem parte de uma missão.

Evite ser inconsistente. Afaste-se de verdades absolutas, da arrogância.

Não faça tempestade num copo d’água.

Evite desculpas do tipo: não tenho tempo.

Evite citações que fogem da realidade, tais como: conseguiu por sorte.

Pare de apontar os erros e assume quando errar. Pare de se vitimizar.

Construa a realidade que tanto quer.

Comece a colocar foco e construir valores e assim seja consciente.

Ensine seus filhos desde a tenra idade que você não é perfeito, que você erra e falha, mas que você também tem talentos e o ama muito.

A lealdade é uma coisa maravilhosa, porém é necessário ressignificar.

O fracasso instiga a analisar melhor o que não funciona.

Quantos por cento você se acha consciente e inconsciente?

Lembre-se que apesar da vida ter várias fases, nada impede que o ser consciente se torne um hábito saudável que levará à potencialização de dons e talentos, em prol da humanidade, fazendo com que a vida encontre seu propósito e sentido.

Ser consciente é amar incondicionalmente, sem preconceitos e sem prejulgamentos.

O consciente respeita e acolhe as diferenças, aceitando o outro do jeito que és, com falhas, defeitos e acertos.

Ser consciente é ter empatia.

Enquanto o inconsciente leva as lágrimas do fracasso a consciência leva ao sorriso. E o que realmente importa é que as lágrimas e os sorrisos são os maiores remédios para a alma.

O que vale na vida são os valores da consciência limpa e tranquila, o resto não tem pressa. A sua alma precisa do seu sorriso para que as lágrimas sequem a dor que existia nela.

A sua alma precisa da sua consciência desperta!

Este texto foi inspirado na live do Robson Hamuche, Fundador do @Resiliência Humana, no Instagram do @rhamuche. Foto de Brian Lundquist no Unsplash

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Idelma da Costa
Idelma da Costa, Bacharel em Direito, Pós Graduada em Direito Processual, Gerente Judicial (TJMG), escritora dos livros Apagão, o passo para a superação e O mundo não gira, capota. Tem sido classificada em concursos literários a nível nacional e internacional com suas poesias e contos. Participou como autora convidada do FliAraxá 2018 e 2019 e da Flid 2018.