Por Kirsten Corley

Ser ansioso é ter noites agitadas, sem sono, sabe, quando você se vira e vira de novo. É o seu cérebro nunca sendo capaz de desligar. São pensamentos demais antes de dormir e todos os seus piores temores se tornam realidade em sonhos e pesadelos.

Acorda cansado mesmo que o seu dia tenha só começado. Tem que aprender a funcionar com a privação do sono, porque levou até as 2 da manhã para fechar os olhos.

A toda mensagem recebida você pensa ‘como fazer isso da forma correta?’. É enviar duas ou três mensagens que você manda caso tenha feito algo errado. O ansioso responde as mensagens de forma embaraçosamente rápida.

É perder um tempo precioso esperando por uma resposta enquanto um cenário se desenrola em sua mente do que eles poderiam estar pensando…

Ansiedade é um texto sem resposta que te mata por dentro mesmo que você diga a si mesmo, ” talvez eles estejam ocupados ou respondam mais tarde”.

É ter aquela voz crítica que diz “talvez eles estejam deliberadamente ignorando você”. É acreditar em todos os cenários negativos que você pode imaginar.

A ansiedade faz você esperar eternamente, é um eterno esperar… Não sabemos o que esperamos, mas, esperamos!

São as conclusões imprecisas desenhadas à medida que sua mente decola e você não tem escolha a não ser seguir sua imaginação destrutiva.

A ansiedade faz você pedir desculpas por coisas que nem necessitariam de um “sinto muito”.

A ansiedade é insegurança e falta de confiança tanto em você quanto no outro.

Ansiedade é estar atento a tudo e a todos. Você consegue dizer se alguém mudou de humor apenas pelo tom da voz da pessoa.

A ansiedade está arruinando relacionamentos antes mesmo de começar. Você diz: “você está errado, eles não gostam de você, eles vão embora”. Então você tira conclusões precipitadas e estraga tudo.

Ansiedade é um estado constante de preocupação e pânico e estar no limite. É ter medos irracionais.

É pensar demais, é cuidar demais. Porque as pessoas com ansiedade cuidam e se importam.
Vivem com as mãos suadas e um coração acelerado. Mas do lado de fora, ninguém consegue ver. Eles parecem calmos, à vontade e sorridentes, mas por dentro é tudo menos isso.

Ansiedade é a arte de enganar pessoas que não te conhecem. E para as pessoas que convivem com o ansioso, é um fluxo constante de frases como ‘não se preocupe’ ou ‘você está pensando demais’ ou ‘relaxe’. São amigos ouvindo essas conclusões que você desenhou e não entendendo como você chegou lá. Mas eles estão lá tentando ajudá-lo, pois as coisas vão de mal a pior em sua mente.

A ansiedade está querendo consertar algo que nem é um problema.
É o fluxo de perguntas que faz você duvidar de si mesmo.

‘Eu tranquei a porta antes de sair?’ ”

Eu desliguei o fogão?”

“A chapinha ainda está ligada?”

Volta apenas para checar novamente.

Ser ansioso é se sentir desconfortável em uma festa porque você acha que todos os olhos estão em você e ninguém quer você lá. Ansiedade é aquele gole extra que você toma e parece que você está finalmente relaxando. Até você acordar no dia seguinte de ressaca, cheio de arrependimento e se perguntando o que você disse e para quem e se você lhes deve um pedido de desculpas…

Ansiedade é tentar demais agradar as pessoas.

A ansiedade é ser pontual ou chegar antes, porque a ideia de chegar atrasado o colocaria no limite.

A ansiedade é o medo do fracasso e a busca da perfeição. E então se machuca quando não for o melhor.

Está sempre precisando de um cronograma ou um plano.

Ansiedade é aquela voz dentro de sua cabeça que está dizendo “você vai falhar”.

É tentar a todo momento superar as expectativas das pessoas, mesmo que você esteja se matando para fazer isso.

Ansiedade é procrastinação porque você está paralisado com medo de falhar, então você aguenta.
São os gatilhos que te desencorajam.

E se desintegrar em choro calado enquanto você está sobrecarregado, mas ninguém jamais verá esse lado em você. A ansiedade está aumentando e a única coisa pior do que superar as outras pessoas é superar você e seus próprios demônios.

Está batendo aquela voz crítica que diz: ‘você realmente errou’. ou ‘você deve se sentir horrível agora.’

Ansiedade é o desejo e a necessidade de controlar as coisas porque parece que essa coisa em sua vida está fora de seu controle e você tem que aprender a viver com ela.

Mas mais do que qualquer coisa, o ansioso gosta de cuidar. Nunca está querendo ferir os sentimentos de alguém. Nunca está querendo fazer algo errado. Mais do que tudo, tem o desejo e a necessidade de simplesmente ser aceito e apreciado. Então ele tenta demais, às vezes.

E quando ele se depara com amigos que finalmente o entende e querem o ajudar com isso. Então ele percebe que isso poderá ser uma batalha que terá que enfrentar todos os dias, mas é uma batalha que ele não terá que enfrentar sozinho.

** Texto Livremente traduzido e adaptado pela equipe do Seu Amigo Guru e originalmente publicado pelo Thought Catalog

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS

COMENTÁRIOS




Seu Amigo Guru
Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!