O que precisa acontecer para que você decida ser o milagre na vida de alguém? Não precisamos procurar muito para encontrar alguém que precise de um milagre.

A maioria de nós está sofrendo algum tipo de crise, como problemas de saúde, filhos e sofrendo por perdas, finanças, problemas de casamento e assim por diante.

Quando situações difíceis são apresentadas, tornamo-nos solidários, mas com que frequência consideramos que Deus pode ter trazido essas pessoas à nossa atenção, para que possamos não apenas orar, mas para realmente intervir e ajudar a atender às suas necessidades?

Em vez de apenas discutir a situação e ter pena, talvez possamos nos tornar o milagre pelo qual muitos estão orando. O capítulo dois de Tiago fala sobre a diferença entre ter fé sem se envolver e literalmente demonstrar nossa fé por nossa disposição de estender a mão e ajudar alguém.

Você já ficou desanimado ou com problemas e clamou por Deus, por favor, envie alguém para ajudar?

Se alguém respondeu, você sabia que era uma dádiva de Deus, certo? Mas se ninguém vier, presumimos que alguém foi chamado, mas provavelmente estava muito ocupado ou talvez eles simplesmente não quisessem gastar tempo ou dinheiro para se envolver.

Acredito que decidir se envolver e se doar para resolver o problema de alguém é mais importante na vida do que queremos pensar.

Muitas pessoas estão convencidas de que são livres para viver como quiserem e eu posso entender esse ponto de vista para um não-cristão.

No entanto, para aqueles que são seguidores de Jesus, a Bíblia explica claramente que somos chamados a mudar radicalmente nossas atitudes de apenas pensar em nós mesmos para ouvir e obedecer a Deus como nossa maior prioridade.

Essa transformação produzirá uma atitude de generosidade e compaixão à medida que nos tornamos mais parecidos com Cristo em Seus atributos e caráter.

1 Coríntios 6: 19-20 diz: Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.

Quando aceitamos o presente da salvação que muda a vida, somos chamados a abandonar nossa velha natureza egocêntrica e a nos concentrar no maior mandamento que inclui amar a Deus e aos outros como a nós mesmos.

A Bíblia se refere àqueles que se tornam filhos de Deus como instrumentos e vasos de honra.

A ideia de ser usada pelo Mestre do universo é um privilégio e, como Seus seguidores, devemos ouvir Sua voz, ficando mais fortes em nossa compaixão e mais conscientes do que Ele deseja (que, a propósito, há muito a fazer).

Ele pode estar nos guiando e nos preparando para apresentar uma escritura bíblica a um amigo no trabalho ou talvez escrever uma carta para um ente querido com o qual estamos preocupados.

Existem muitas oportunidades ao nosso redor, onde podemos trazer incentivo e levar alívio ao sofrimento do nosso semelhante.

Eu sei que há momentos em minha vida em que eu poderia ter recebido a bondade de alguém. É bom saber que alguém está pensando em nós e se importa o suficiente para fazer um esforço intencional para nos abençoar, pois todos queremos nos sentir amados e respeitados.

O capítulo seis de Gálatas fala que nossas ações são como sementes e que todos colhemos de acordo com o que plantamos.

A aplicação desse princípio espiritual em nossa vida nos permite ver como é importante se preocupar com os outros da mesma maneira que gostaríamos que alguém se preocupasse conosco.

Se você precisar de um milagre, torne-se alguém milagroso, se desejar ter mais amigos, faça o possível para ser amigável, se quiser ser amado, aprenda a amar.

Sim, Deus pode fazer as nomeações divinas, mas nossa responsabilidade é nos tornar disponíveis.

Jesus contou uma parábola em Lucas capítulo dez sobre um homem que foi atacado por ladrões e deixado ao lado da estrada quase morto. Dois homens diferentes chegaram à situação (um deles ministro) e ambos o ignoraram. Então um samaritano o encontrou e literalmente salvou sua vida. O bom samaritano tornou-se o milagre do homem ferido e apresenta a questão que é digna de consideração; somos do tipo que passa e olha para o outro lado, ou aquele que para e se envolve?

*Texto escrito por Dr. Holland mora no centro de Kentucky, onde é ministro cristão, capelão e autor do livro “Um estilo de vida de adoração”. Via Ky News.

VOCÊ SABIA QUE O SEU AMIGO GURU TAMBÉM ESTÁ NO FACEBOOK E NO INSTAGRAM?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS TORNARÃO A SUA VIDA MUITO MAIS LEVE E FELIZ!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Seu Amigo Guru
Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!