O que deve acontecer com Carla Zambelli? Deputada bolsonarista que sacou arma no meio da rua contra um negro.

A deputada federal reeleita Carla Zambelli (PL-SP), uma das principais aliadas do presidente Jair Bolsonaro (PL) no Congresso, se envolveu neste sábado, 29, em uma confusão nos Jardins, em São Paulo, que se tornou uma demonstração do ódio instaldo no Brasil.

Em vídeos divulgados nas redes sociais realizados pela Polícia Civil, a parlamentar aparece empunhando uma pistola enquanto persegue um homem negro, que é agredido por outras pessoas. Um tiro é disparado pelo grupo do qual o deputado fazia parte. Carla afirma ter sido agredida.

A Polícia Civil investiga a possível ocorrência dos crimes de porte ilegal de arma, ameaça, lesão corporal e disparo de arma de fogo. Neste último caso, a polícia diz que a classificação do crime dependerá da análise da direção do disparo para saber se ocorreu um crime mais grave – tentativa de homicídio. Será a análise do vídeo com a direção do plano que mostrará a intenção do autor do plano.

O jornalista Luan Araújo, o negro, alvo do grupo liderado por Zambelli, compareceu ao 4º Distrito Policial (Consolação) para apresentar queixa contra a deputado. Os advogados de Luan alegam que a parlamentar cometeu os crimes de racismo, disparo de arma de fogo e porte ilegal de arma às vésperas da eleição.

“Eu estava indo para uma festa de chá de bebê e terminei o dia com uma arma apontada para mim por causa de uma discussão política”, disse Luan ao sair da delegacia.

Luan afirmou que a discussão com Zambelli começou quando ele saiu de uma hamburgueria usando um boné do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e ouviu um grito de “Amanhã é Tarcísio”, referindo-se à disputa pelo governo paulista entre Tarcísio Freitas (republicanos) e Fernando Haddad (PT). Ele teria respondido “amanhã é Lula”, continuando as provocações. A discussão aumentou e os dois lados começaram a se xingar, segundo Luan.

Mas o que a irritou foi a frase: “Te amo, espanhola”. Uma referênia ao passado da deputada bolsonarista.

A deputada federal Carla Zambelli disse na madrugada deste domingo, 30, após prestar depoimento à Polícia Civil, que votará armada no segundo turno das eleições. Ela justificou a ação como forma de se defender após o ocorrido neste sábado, 29. A parlamentar alega que começou a sofrer ameaças após a repercussão do caso.

Porém, o vídeo em outro angulo, não mostra nenhuma agressão, pelo contrário, apenas prova que a deputada tropessou sozinha e foi ajudada por seu segurança particular.

Assista:


Fonte: Uol

Muitos famosos como Danilo Gentilli, Xuxa, Felipe Neto, Marcelo Taz, entre outros, vieram em defesa do jornalista, dizendo que o Brasil não pode ser controlado pelo ódio, que não é certo resolver discusões onde há xingamentos, com uma arma de fogo.

Segundo consta na lei, a deputada praticou crime eleitoral e colocou a vida de civis em risco.

O que você pensa sobre isso? O QUE DEVE ACONTECER COM CARLA ZAMBELLI?

*DA REDAÇÃO SAG.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!