“Felizes são aqueles que esperam no SENHOR”

Hoje acordei muito confiante e sei que essa confiança veio da oração que fiz antes de dormir. Orei com todo o meu coração o Salmo 1 e o 127 e me vi forte, deixando apenas Deus no controle, e aí, consegui finalmente relaxar, e me dar o direito de dormir tranquilamente.

Não sou católica, não sigo nenhuma religião específica, mas sei da importância de certas orações antigas, e a força magnética que possuem. Por isso, sempre que me sinto consumida, com a energia baixa, devido a forte pressão que algumas pessoas, nesse mundo, impõem em nossa vida, me ponho a orar, e principalmente, me envolvo no amor de Deus, e me entrego confiante aos seus conselhos.

Os salmos sempre me auxiliam, me mostram caminhos que outras orações não conseguem, mas com cada pessoa funciona diferente. Para mim, é tiro e queda!

Acordei renovada, pronta para um novo dia e pude ouvir em meu inconsciente uma voz mansa dizer: “Coloca sua confiança e esperança em Deus. O caminho que te conduz à vida eterna possui muitos desafios, mas eles são os seus maiores troféus.”

Comecei a pensar então: Em quem colocamos a nossa confiança e a nossa esperança? Em nós mesmos? No dinheiro? Na família?

E mesmo não conhecendo a Bíblia muito bem, e não a traduzindo a ferro e fogo, entendi as palavras de Jesus quando disse: “Bem-aventurado aquele que confia no Senhor, cuja esperança é o Senhor. Ele é como uma árvore plantada ao lado das águas, que estende suas raízes até o riacho: não teme o calor quando vem; suas folhas ficam verdes; no ano de seca não apresenta perigo, mas ainda dá frutos”. (1 st leitura, Jer 17: 5-8)

“Bem-aventurado o homem que espera no Senhor”

Depois de refletir e meditar sobre a frase a cima, me olhei no espelho e pude sentir a ansiedade se dissipando, e a confiança tomando conta de todo o meu corpo. Me senti uma tola por ter me deixado levar pelas preocupações mundanas, por problemas criados pelos homens, por imposições e cobranças que de nada acrescentam na seara diária e que não são frutos dos ensinamentos de Jesus. Pelo contrário, nos distanciam dele.

Pensei em como muitos a nossa volta se preocupam com a nossa vida de uma forma errada e totalmente desconectada com a essência divina.

Percebi que pessoas próximas podem ser a causa de muitos transtornos e da maioria dos nossos traumas que nasceram na infância e continuam cronicamente na vida adulta, e a razão para isso é que se preocupam com o que vem de fora e não percebem o mal que causam dentro.

Fazem cobranças excessivas, exigem modelos de vidas ideais, relacionam os bens materiais como sinal de crescimento de que somos bem sucedidos, e não percebem que bem sucedido é aquele que espera no senhor e que não julga, nem cobra, apenas vive a sua verdade e confia!

Se Jesus abdicou de qualquer fortuna e seguiu peregrinando sem vaidade e sem esperar nada em troca, porque muitos que se dizem cristãos ainda julgam quem não deseja as glórias e as moedas que abastecem o ego e a ilusão?

Boa pergunta…

Deixo aqui para vocês o Salmo que me deu essa sacudida, esse despertar para a necessidade de deixarmos a nossa vida nas mãos de Deus, espero que ajudem a vocês como ajudou a mim!

Salmo 1

“Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.

Antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite.

Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará.

Não são assim os ímpios; mas são como a moinha que o vento espalha.

Por isso os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos.

Porque o Senhor conhece o caminho dos justos; porém o caminho dos ímpios perecerá.

O quanto esse salmo me fez bem:

Viver a vida de Cristo supõe viver as bem-aventuranças, que traçaram a sua personalidade e vida . Disse ele: “Bem-aventurados sois pobres, porque o reino de Deus é teu. Bem-aventurados os que agora estão com fome, porque ficarão satisfeitos. Bem-aventurados sois vós que agora estais chorando, porque vais rir. Bem-aventurado és quando as pessoas te odeiam e quando te excluem e insultam, e denunciam o teu nome como mal por causa do Filho do Homem.”

As bem-aventuranças de Jesus são contrárias aos ideais daqueles que vivem para acumular riquezas e deixar heranças. Jesus nos apresentou um modelo de felicidade contrário ao que é geralmente comunicado pela mídia e pela sabedoria predominante daqueles que se sentem cristãos.

Um modo de pensar mundano acha estranho que Deus tenha se submetido a ser um de nós e morrido na cruz! Não compreendem que Deus está em todos nós, vivo, e ele morre, a cada dia, independente do que queremos ou achamos disso.

A lógica desse mundo é tão inversa aos desígnios de Deus que aqueles que Jesus proclamou abençoados, são hoje, considerados inúteis, “perdedores”.

Famílias humilham seus parentes que não atingiram o sucesso a qualquer custo, e julgam a afluência, a arrogância do poder e a auto-afirmação vaidosa à custa dos outros, como sendo o caminho, a verdade da vida.

Como estão enganados! E nesse momento cabe: “Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem”.

A vida, com certeza, não é uma jornada fácil, mas Deus nunca nos abandona. Todos nós enfrentamos tantos desafios na vida, alguns passam a vida na pobreza, angustiados, humilhados, na luta pela justiça, contra as perseguições, e a maioria possui a dificuldade de sentir Jesus, e a comunhão com Deus diariamente.

Outros tantos insistem que a vida é feita de escolhas e acreditam que devemos escolher as facilidades, o reconhecimento, a luxúria, e continuam indo a missa, ao culto, ao templo, agradecendo os bens materiais que adquiriram, mas julgam quem “escolhe”, viver sem essa ostentação toda.

Acreditam que esse, que mais se assemelha a Jesus, do que ele próprio, deveria querer o mesmo que ele, não entendem a escolha do outro em não se entregar a ganancia e aquilo que não tem valor para Deus, mas apenas para o homem.

Simplesmente não entendem, e julgam, e acreditam estarem desperdiçando a vida porque não conseguem entender verdadeiramente as palavras de Jesus. As destorceram, e ainda pregam, de forma errada. Ao invés de louvarem a atitude daquele que opta por se aperfeiçoar como ser humano, em melhorar e combater os seus demônios, buscando experiências que o fortalece, o criticam continuamente, apontando que o caminho que escolheu é errado, imaginam que ele sofre, enquanto ele goza a maior das felicidades. Quanta ignorância quanto aos ensinamentos do Cristo!

Quando abrimos as portas para Jesus e permitirmos que ele faça parte de nossas vidas, compartilhamos nossas alegrias e tristezas com ele, nunca estamos sozinhos, e só assim experimentaremos a paz e a alegria que somente Deus, que é amor infinito, pode nos dar.

Não espere as moedas para se sentir vitorioso, espere em Deus, que a vitória não está nesse mundo!

“Alegrai-vos e alegrai-vos; sua recompensa será grande no céu.”

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS

COMENTÁRIOS




Iara Fonseca
Jornalista, poeta, educadora social, fundadora e editora de conteúdo do Rede de Ideias: PRODUÇÃO DE CONTEÚDO. Seu interior é intenso, sempre foi, transforma suas angustias em textos que ajudam muito mais a ela própria do que a quem lê. As vezes se pega relendo seus textos para tentar colocar em prática aquilo que, ela mesma, sabe que é difícil. Acredita que viemos aqui para aprender a ser, a cada dia, um pouco melhor, para si mesmo, e para o outro!