Tenho notado, nos últimos dias, que as pessoas parecem ter entrado em um ciclo de desesperança. Notamos mais cabeças baixas, vozes mais caladas, e silêncios profundos.

Algumas outras pessoas, entram no ciclo oposto: querem churrascos, festas, e fazem viagens. Mas a grande verdade é que, apesar de estarmos lidando de maneiras diferentes, estamos em um mesmo sofrimento.

Ninguém da nossa geração, e por nossa geração entendam as pessoas nascidas depois dos anos 70, sabia o que era uma pandemia, e o nível de dificuldade que estamos passando agora.

A grande questão é: como será o meu futuro?

Se essa já é uma pergunta que comumente nós nos fazemos, imaginem com todo este quadro geral de instabilidade mundial.

Minhas consultas têm aumentado bastante. Isso deveria ser um sinal de alegria para mim, já que me traz mais trabalho, mas o problema é que as pessoas não estão procurando ajuda por questões mais pessoais, e sim porque não estão conseguindo lidar com a ansiedade.

Uma grande pandemia de ansiedade e depressão se avizinha. Isso é realmente preocupante.

Mas como fazer para manter a esperança em tempos tão bicudos? Essa é uma pergunta que eu mesma tenho me feito várias vezes.

Essa pergunta não é fácil de ser respondida, mas o grande desafio é exatamente esse.

No que você pode se apegar para garantir a esperança no futuro?

Eu comprei uma viagem. O que eu pretendo fazer somente depois de 2021.

Eu continuo investindo na minha empresa, de cursos e treinamentos online.

Eu mantenho meus relacionamentos mais saudáveis possíveis, e principalmente olhos nos olhos dos meus sobrinhos, com idade entre 4 e 9 anos, pensando no mundo que eu quero deixar para eles.

Não interessa o que está acontecendo, não cultive a desesperança, a única coisa que interessa é a maneira como nós lidamos com o que está acontecendo.

Quando eu era criança, li o “Diário de Anne Frank” e não conseguia imaginar como aquela menina passou por tudo aquilo e ainda escrevia no seu diário.

Mesmo que ela tenha morrido no final, desculpe-me pelo spoiler, ela deixou um legado para o mundo que não tem tamanho.

Ela ensinou, escrevendo no seu diário, que devemos ter esperança.

Acreditar que tudo isso vai de fato passar, por mais que agora pareça que não.

Todos os grandes problemas da humanidade passaram, por mais que esse seja novo, e diferente, ele também vai passar.

É hora de viver o presente sim, mas também de planejar o que você quer para o seu futuro.

Isso passa por rever o seu passado, seus hábitos de consumo, a maneira como você levou os seus relacionamentos até agora, e desenvolver uma inteligência emocional.

É o momento da virada, é o momento da transição. E todos vamos passar por isso mais fortes se nos mantivermos com esperança no futuro.

“A descrença e a desesperança só nos afundam mais nesse mar de ilusões que são os pensamentos negativos. Bem melhor é cultivar a esperança, e acreditar que dias melhores virão, para que possamos nos fortalecer e seguir em frente. Só com esperança conseguiremos realizar coisas que são aparentemente difíceis ou até impossíveis. Não perca a fé na humanidade.” Iara Fonseca

Texto de: Andrea Pavlo. *Foto de Dmitry Vechorko no Unsplash

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS