Um homem, já falecido a muito tempo, num dia, encontrou uma mulher que, na cabeça dele, era a responsável por todas as suas angustias, e então resolveu que iria acabar com a vida dela, se tornou um obsessor ferrenho e judiou dela um tempão. Ela conseguia sentir uma presença negativa ao seu lado, mas não conseguia compreender o que ela estava fazendo de errado e porque não conseguia fazer essa energia ruim se dissipar.

Depois de alguns meses sofrendo com a presença do obsessor, ela resolveu procurar ajuda especializada e orar constantemente, foi então que ele se manifestou e comentou o caso. Ela nem sabia que era ele que tinha provocado tantas dificuldades no dia dela. E, muito menos, conhecia os seus motivos!

Ela havia percebido que depois que conseguiu relaxar e agradecer a presença dessa energia que a atrapalhava, ele começou a não ter mais forças para atingi-la e isso o deixou muito bravo.

Então ele disse que quando ela parou de insistir em lutar contra ele, quando ela parou de se queixar sobre as coisas que ela tentava fazer, e “ele” não deixava dar certo, quando enfim, ela agradeceu a presença dele, ele sentiu algo que nunca havia sentido, ele percebeu que ela não era mais aquela pessoa que tinha feito mal a ele, que ela havia mudado, e aceitou a ajuda espiritual para mudar também.

O que fez ele mudar, foi a forma como ela se comunicou com ele, por dias a fio! Ela repetia com convicção todas as vezes que sentia a aproximação dele:

“Tudo bem, sei que você quer me prejudicar mas, na verdade, você esta me ajudando, esta me ensinando a lidar com as dificuldades, e graças a você, vou me tornar uma pessoa melhor. Muito obrigada…Você não é meu inimigo, é um grande amigo a quem eu respeito muito.”

No primeiro dia , o obsessor esbravejou e xingou, ficou com mais raiva ainda…

Só que ela continuou agradecendo o que ele estava fazendo, pois era na dificuldade que ela se descobria mais forte!

E com o passar dos dias, ele foi ficando vulnerável aos apelos da espiritualidade e um dia se acabou, o ciclo se rompeu, o obsessor expurgou seus monstros internos chorando muito, e conseguiu enxergar que também sofria a presença de um obsessor que o atormentava e que o atormentava constantemente. Aos poucos, ele mudou sua conduta, aceitou o tratamento proposto pelo doutrinador que ela havia procurado, em um centro espírita do seu bairro, até que um raio de luz se ascendeu e o até então, obsessor, pode ver, se ajoelhou, e rezou como ela fazia quando ele tentava a prejudicar.

E ela o convidou para continuar com ela, pediu para que ele continuasse apontando onde ela estaria errando, mas ele se arrependeu, a perdoou pelo passado e pediu perdão pelo tempo que a atormentou, e foi embora junto com uma equipe de assistentes que o acolheu com todo amor e carinho, amor que ele, a partir desse dia, aprendeu a sentir.

As vezes precisamos parar de reclamar dos problemas que nos acometem e começar a analisar o quanto crescemos com as dificuldades. Agradecer cada momento que tivemos que ser fortes, cada instante de superação!

A reclamação é um forte fertilizante para a proliferação do mal em nós. Agradecer pelas dificuldades, entender e aceitar que elas nos fortalecem é o ponto de partida para que o mal se dissipe e o perdão se consolide entre o obsessor e o obsediado.

Perdoemos a nós mesmos pelos nossos erros do passado, e sigamos firmes na reforma íntima, perdoando aqueles que nos fazem mal, e que ainda não conseguem perdoar.

Eles conseguirão, se nossa vibração for tão positiva, quanto a dela, a ponto de contagiar tudo ao nosso redor.

O segredo está na nossa vibração, não na deles!

Trabalhando diariamente, vigiando e orando, nos manteremos equilibrados e ainda conseguiremos ajudá-los a receber o auxílio que tanto precisam, mas ainda não sabem que precisam.

Essa ajuda virá da legião de amigos espirituais que criamos afinidade através das nossas orações e mentalizações positivas.

Atentemos para que os nossos pensamentos, e vibrações, estejam sempre alinhados ao bem, assim, os nossos amigos invisíveis sempre estarão dispostos a acolher aqueles que ainda nos veem como inimigos, pois eles só estão esperando o despertar das nossas consciências, para despertarem também!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS

COMENTÁRIOS




Iara Fonseca
Jornalista, poeta, educadora social, fundadora e editora de conteúdo do Rede de Ideias: PRODUÇÃO DE CONTEÚDO. Seu interior é intenso, sempre foi, transforma suas angustias em textos que ajudam muito mais a ela própria do que a quem lê. As vezes se pega relendo seus textos para tentar colocar em prática aquilo que, ela mesma, sabe que é difícil. Acredita que viemos aqui para aprender a ser, a cada dia, um pouco melhor, para si mesmo, e para o outro!