Você conhece alguém assim? Um bom cobrador que é um péssimo pagador?

Por Kássia Luana

Conheço um homem que é capaz de enlouquecer qualquer pessoa.

Dias antes dos prazos finais de trabalhos, mesmo com quem nunca perdeu um prazo, independente do horário, ele enche os telefones de todos com mensagens de áudio e textos imensos com muita pressão.

Mas, quando se trata dele mesmo, nunca cumpriu nenhum dos prazos ou partes no acordo, tem sempre uma desculpa e um jeitinho que, no final, prejudica a todos os envolvidos no processo.

Uma mulher se identifica como a “maior cobradora da cidade”.

Se orgulha em dizer que ninguém deve para ela.

Liga, persegue, escreve… Mas, a mesma pessoa, não consegue manter sequer suas contas básicas em dia. Está sempre devendo, enrolando os credores e clientes.

Uma terceira pessoa vive cobrando atenção e tempo das outras pessoas.

Então, quando alguém diz “ok, vamos hoje” ou “ok, vamos marcar que dia?” Ela enrola, muda de assunto e nunca marca nada.

Um rapaz era extremamente agressivo com a namorada e esposa.

Tinha ciúme do trabalho, amigos, clientes, conhecidos, vizinhos. E transformou a vida da moça em um inferno pelo ciúme e cobranças.

Quando se separaram, ela descobriu que em 3 anos de casamento, ele havia se relacionado seriamente com, no mínimo, 5 outras mulheres.

Percebe o padrão?

Quem cobra demais dos outros tenta cobrir o fato dele mesmo não poder dar aquilo que pede. Cobra por medo do outro fazer com ele o que ele faz.

Ele conhece, melhor que ninguém, o processo da traição, da mentira, do não cumprimento de prazos e palavras. Então, pressiona o outro para desviar o foco de si mesmo.

Você conhece alguém assim? O bom cobrador que é um péssimo pagador?

Bem, eu conheço alguns.

A convivência com eles é insuportável.

Vivem ansiosos e pressionando as pessoas. E, quem não está atento, até se sente mesmo culpado pelas ações do outro.

A vantagem de estar consciente e de ser uma boa observadora, me faz lidar de forma muito mais leve com essas pessoas e não deixar que essa energia interfira na minha.

Geralmente ignoro. Mas quando não posso ignorar, trago à luz a parte em falta que a pessoa está tentando encobrir. E o assunto acaba. Contra fatos não há argumentos!

Não permita que a ansiedade ou pressão destas pessoas atrapalhe seu equilíbrio.

A questão delas é com elas, e não com você.

Então não se martirize.

Continue fazendo bem a sua parte e esqueça o restante.

A sua paz vale muito!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS

COMENTÁRIOS




Kássia Luana
escritora, promotora de vendas e divulgadora Seicho No Ie (SNI). Apaixonada pela vida, acredito na auto cura, na gratidão e amor ao próximo.