Aprenda a dar novos significados as suas vivências de dor, sem cobrança de passado no presente e nem de presente no futuro, acolhendo a sua criança interna e explicando para ela que a vida é uma constante de sucessivas dores, e essas feridas podem ser curadas com um remédio que não vende nas farmácias dessa vida, mas que existe aos montes dentro de você! Ele se chama AMOR! … A vida também é uma constante manifestação de amor, basta ter “olhos para ver”.

Para acessar esse medicamento valioso que todos temos dentro de nós, precisamos dar cabo de memórias que não nos acrescentam… Precisamos oferecer ao mundo e aos outros aquilo que tanto queremos receber!

Afinal, a vida nos trata exatamente como a tratamos e as pessoas nada mais são do que espelhos refletindo o nosso comportamento no mundo!

Muitas pessoas vão dizer: “mas eu não fiz nada para merecer os sofrimentos que passei na vida!”

Ora, ora, paremos de nos queixar como crianças que estão adaptadas a padrões de comportamentos implantados por mães críticas extremas! Nos libertemos dessa mania de culpabilizar a vida, as pessoas, por sentimentos que nos causam ou causaram, porque não é culpa da vida, ou do universo, ou até mesmo das pessoas, muito menos de Deus … Essas feridas que carregamos dentro, são apenas e tão somente, a prova de que ainda não aprendemos a amar plenamente!

Quem ama incondicionalmente sabe que é inerente do ser humano alguns sentimentos… Todos nós sentimos raiva, medo, tristeza e alegria, e não são as pessoas, nem as situações da vida que nos tornam raivosos, medrosos, tristes ou felizes: Somos nós quem escolhemos o que sentimos frente aos acontecimentos da vida! Escolhemos permanecer tristes, escolhemos viver com medo, escolhemos agir com raiva, ou podemos optar por viver alegremente em estado de gratidão e graça!

Por isso a reforma íntima é tão importante!

Por isso a transformação deve começar de dentro para fora!

Só quando conseguirmos sentir fortemente o amor próprio e a autoestima… que trás uma satisfação de sermos quem somos, com respeito e carinho por tudo que pertenceu a nossa história, é que inevitavelmente conseguiremos vencer e nos aproximar das máximas ditas por Jesus a mais de dois mil anos… e que ainda não conseguimos assimilar completamente: “Vos sois meus amigos… “Eu vos chamo amigos porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi de meu pai…” “amai uns aos outros como eu vos amei”, “amai ao próximo como a ti mesmo”, “fazei pelos outros o que gostaríamos que os outros fizessem por nós.

O amor é lindo, não é mesmo? Então, aprendamos a amar, ressignificando o passado e vivendo o presente, sem temer o futuro!

Trabalhemos as nossas emoções para que se transformem em sentimentos preciosos de gratidão e amor pela vida e por todos que compartilham dela conosco e transmutemos os sentimentos que não forem bons!

Façamos caridade!

Comecemos hoje essa transformação em busca da realização, do reconhecimento e da nossa valorização pessoal!

Daqui um ano vamos desejar ter começado essa transformação hoje!

Que a paz e a tranquilidade se instalem nas nossas vidas e que o amor seja uma água abundante que brota límpida dentro dos nossos corações, a qual podemos beber diariamente, sem medo, culpa ou dor!

FONTEIara Fonseca - Jornalista
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS

COMENTÁRIOS




Iara Fonseca
Jornalista, poeta, educadora social, fundadora e editora de conteúdo do Rede de Ideias: PRODUÇÃO DE CONTEÚDO. Seu interior é intenso, sempre foi, transforma suas angustias em textos que ajudam muito mais a ela própria do que a quem lê. As vezes se pega relendo seus textos para tentar colocar em prática aquilo que, ela mesma, sabe que é difícil. Acredita que viemos aqui para aprender a ser, a cada dia, um pouco melhor, para si mesmo, e para o outro!