Ninguém se torna consciente ao imaginar a luz, mas sim, acessando a própria escuridão!

A maioria de nós tenta a todo custa evitar as próprias sombras com medo da dor que podemos sentir ao acessá-la. Mas o que se torna incoerente é que quanto mais fugimos da nossa alma, mais nos sentimos perdidos, desorientados, desanimados, infelizes e insatisfeitos.

Quando nos sentimos assim, entramos automaticamente em estado de sofrimento, não é incoerente da nossa parte temer a dor do despertar se já está doendo?

Não há despertar da consciência sem dor, mas se já está doendo mesmo porque temer, não é mesmo?

Existem muitas pessoas que fazem de tudo para fugir a responsabilidade de olhar para si mesmo. Culpam os outros, julgam, tentam se mostrar como superiores, assumem uma postura esnobe, arrogante e prepotente, só para intimidar os outros, para que eles não tenham coragem de dizer a verdade sobre elas.

Uma verdade que elas mesmas não querem ouvir, por isso, tentam mascarar, usam de retórica, persuasão, mentiras, forjam argumentos, criam justificativas, tudo para não tornar consciente a sua própria escuridão.

É nítido o sofrimento em seus sorrisos vazios mas, nada há a se fazer enquanto a própria pessoa não decidir, por livre escolha, que está na hora de se curar.

A cura não vem de fora, só vem de dentro.

Por mais que acreditemos em milagres, em curandeiros, em passes magnéticos e, sim, essas transferências de energias já estão devidamente comprovadas cientificamente, elas são reais e existem, mas se a pessoa não quiser ser curada, se ela não internalizar que precisa, nada nem ninguém conseguirá ajudá-la.

Para que o despertar aconteça é preciso, antes de mais nada, acreditar na vida. Por mais distante que a vida pareça nos levar, a viagem é sempre necessária.

Mas vocês podem estar se perguntando: Como podemos experimentar circunstancias de dor sem nos tornarmos amargos por causa delas?

Emmanuel responde que basta considerá-las como lições necessárias a própria evolução e não como meros exercícios.

É preciso buscar, constantemente, a verdade. E identificar onde estão as distorções. O propósito escolhido, tanto faz, o que importa mesmo é que ele nos leve a evoluir, que nos coloque em um caminho de melhoramento, de aprimoramento e que nos faz desenvolver capacidades, habilidades e competências para os empregar a benefício de todos.

Não tenham medo de despertar, podemos andar na luz e na confiança, mas antes, precisamos nos tornar conscientes de quem de fato somos, e não apenas aparentar ser quem não somos.

Antes disso, sempre existirá algo que, aparentemente, nos ameaçará. Isso porque só nos sentimos confiantes o bastante para caminhar pela vida sem medo que algo possa acontecer de “errado”, quando finalmente tornarmos consciente a escuridão.

Essa escuridão precisa vir a tona para que possamos ressignificá-la com acolhimento e gentileza. Para que possamos aprender a superar algumas ignorâncias ainda incrustadas em nossa alma.

Para se livrar da crosta que se formou por anos e anos de negação de si mesmo, não há como fugir da dor de se ver como se é, despido das máscaras sociais e da preocupação com o que os outros vão pensar.

Mas se eu pudesse aconselhar alguém com o meu exemplo, eu diria: Vá meu irmão, segue esse caminho porque vale a pena! E esse é o caminho mais curto, mesmo que você não acredite ainda, qualquer desvio que você queira tomar, pensando que será mais fácil, na verdade, vai te custar anos e anos…

Olhe para a escuridão sem medo! Não há o que temer no despertar! O que há é pura compreensão de si mesmo, o mais puro amor que foi esquecido mas que precisa, urgentemente, ser lembrado.

Tornar-se consciente é o caminho da liberdade, do amor-próprio, da compaixão e da caridade. É compartilhar a vida com tudo que existe, no ato de servir, amar, doar, prover, criar… Estar consciente é viver plenamente! É trazer soluções para problemas, aparentemente impossíveis de serem resolvidos. É ser a parte que resolve e não a que degrada, destrói, rivaliza, separa, oprime…

Estamos fartos de ter que viver em um mundo onde milhares de pessoas caminham inconscientes, acreditam em mentiras e dão poder a pessoas que estão trabalhando arduamente para destruir e não para construir um mundo melhor.

Pense nisso hoje, conscientize-se!

*DA REDAÇÃO SAG. Texto de Iara Fonseca, jornalista, escritora, editora de conteúdo dos portais Resiliência Humana, Seu Amigo Guru, Homem na Prática e Taróloga. Para agendar uma consulta de Tarô Espiritual com a Iara, mande um direct para @ESCRITORAIARAFONSECA Foto de Yogendra Singh no Unsplash.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Jornalista, escritora, editora chefe e criadora de conteúdo dos portais RESILIÊNCIA HUMANA e SEU AMIGO GURU. Neurocoaching e Mestr em Tarot. Para contratação de criação de conteúdo, agendamento de consultas e atendimentos online entrem em contato por direct no Instagram.