Neurocientista garante que pessoas fiéis são as mais inteligentes

Fidelidade implica em conter um impulso natural do ser humano. Portanto, quem é fiel ao seu parceiro mostra um traço de inteligência e evolução.

Segundo o neurocientista colombiano Rodolfo Llinás, pessoas fiéis são mais inteligentes. Haverá quem duvide, é normal. vão dizer:

O que a fidelidade tem a ver com o QI? A verdade é que, respeitar o compromisso estabelecido com uma pessoa exige esforço e padrões cognitivos e emocionais muito sofisticados.

Pensemos bem: nada é tão simples como deixar-se levar pelo desejo. Basta conhecer alguém que nos atrai e dar rédea solta aos nossos impulsos. Há muitos que, além do vínculo com um parceiro estável, cruzam essa linha continuamente.

Fazem-no sem pensar nas consequências, sem levar em conta os sentimentos daquela pessoa com quem convivem.

Se os membros desse casal não concordaram em aceitar um relacionamento aberto, a infidelidade é um ataque a esse acordo emocional criado entre dois. Dessa forma, qualquer esforço para cuidar, nutrir e respeitar esse vínculo é, portanto, reflexo de inteligência e um avanço em nossa evolução como grupo social.

A monogamia é interpretada como um avanço em muitos grupos de animais, como alguns primatas.

As pessoas fiéis são as mais inteligentes

A ciência, e especificamente a psicologia, tem se interessado muito pela questão da monogamia. Isso não é, longe disso, um comportamento exclusivo do ser humano.

Existem muitos animais que o praticam. Sabemos, por exemplo, que existem primatas que estabelecem relações estáveis ​​e que isso reduz o número de machos matando seus filhotes para que as fêmeas voltem a ser sexualmente receptivas.

A fidelidade tem múltiplas vantagens no reino animal. No entanto… Ele também tem em nossa espécie?

Especialistas nos dizem que sim. Um exemplo, pesquisas como a realizada na Universidade de New Brunswick, no Canadá, indicam que a exclusividade sexual e romântica na esfera dos casais é uma expectativa quase universal. A maioria de nós anseia por isso.

Além disso, desfrutar de um vínculo baseado na confiança e no respeito melhora nosso bem-estar e até nossa longevidade. Ou seja, a monogamia reverte para o bem-estar humano e cuidar desse pacto é uma virtude. Por isso, o fato de neurocientistas como o Dr. Rodolfo Llinás nos dizer que pessoas fiéis são mais inteligentes não é algo novo para nós.

Lealdade é sinônimo de tranquilidade e satisfação vital

Rodolfo Llinás é o neurofisiologista mais importante e reconhecido da Colômbia. Atualmente é professor de neurociência na Escola de Medicina da Universidade de Nova York e também dirigiu o programa Neurolab Science Working Group da NASA.

Foi há alguns anos que a mídia ecoou uma de suas propostas: pessoas fiéis são mais inteligentes. Seu argumento, como podemos deduzir, não se baseia em princípios éticos ou morais. Sua abordagem é baseada na neurociência e se justifica por um raciocínio muito básico: o amor que gera bem-estar ao ser humano é baseado no compromisso e na fidelidade. Esse puro afeto baseado no respeito ao outro é o que nos dá segurança e uma aliança permanente com a pessoa amada.

Essa autêntica co-responsabilidade com o outro reduz o estresse e eleva os níveis de satisfação. Tranquilidade e confiança são os bálsamos que enriquecem nossas vidas. Algo assim só pode ser alcançado controlando os instintos primários , o impulso que nos leva a satisfazer o desejo sexual em um determinado momento com outra pessoa que não é nosso parceiro.

A fidelidade nos permite focar em aspectos realmente decisivos na jornada da vida entre dois. Saber que podemos confiar na pessoa amada nos garante que podemos contar com essa pessoa incondicionalmente nos momentos mais importantes.

As pessoas fiéis são as mais inteligentes e “evoluídas”

Para defender a ideia de que pessoas fiéis são mais inteligentes, Rodolfo Llinás cita o psicólogo evolucionista e escritor Satoshi Kanazawa.

Ele escreveu mais de 80 artigos nas áreas de psicologia, economia, antropologia, sociologia, ciência política, biologia, etc. Um de seus livros mais conhecidos é O paradoxo da inteligência: por que a escolha inteligente não é sempre a inteligente.

Deve-se notar que ele é uma figura altamente controversa e que seus estudos sempre causam um rebuliço. Um deles, o mais difundido, foi intitulado Por que liberais e ateus são mais inteligentes (2010).

No entanto, outros trabalhos também aprofundaram aspectos mais amplos que promoveram nossa evolução e o desenvolvimento de nossa inteligência.

Essa pesquisa , publicada em 2010, destacou que as pessoas que davam importância à fidelidade sexual em um relacionamento tinham QIs mais altos. Este dado foi especialmente significativo nos homens.

Segundo Kanazawa, o sexo masculino tem sido mais polígamo que o feminino ao longo do tempo, mas isso está mudando.

Ser fiel é uma escolha e um compromisso acordado entre duas pessoas

Cada casal concorda com o tipo de relacionamento que deseja ter. Isso implica que, como é óbvio, haverá quem opte pelo poliamor e outros, por essa exclusividade afetiva e sexual.

Isso significa que os primeiros são menos inteligentes que os segundos?

Em absoluto. A teoria enunciada por esses neurocientistas baseia-se na seguinte ideia: fidelidade é respeitar o pacto estabelecido entre duas pessoas.

Se concordamos em ser fiéis à pessoa por quem nos apaixonamos, faremos um esforço para respeitar esse vínculo. Vamos controlar o desejo de estar com outras pessoas.

Vamos priorizar o cuidado, amor e dedicação ao nosso parceiro e é isso que denota inteligência e responsabilidade. De alguma forma, a monogamia é algo que vem aparecendo desde o Neolítico.

Essa exclusividade sexual buscava evitar a propagação de doenças sexuais e garantir a proteção das famílias.

Seja como for, o mais importante é que a fidelidade é sempre um ato que cada um realiza por sua própria convicção , sem nunca ser uma imposição ou obrigação…

*DA REDAÇÃO SAG. Com informações Melhor com Saúde. Foto de Candice Picard no Unsplash.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!