“Não vemos as coisas como são, vemos as coisas como somos.” Anais Nin

É HORA DE ATRAIR COISAS NOVAS PARA SUA VIDA.

O que você é, sente, pensa ou faz é um conjunto de informações e experiências que você assimilou, especialmente na primeira infância. Mas se desconsiderássemos isso, o que sobraria?

Quem você seria sem tudo o que te disseram que você deveria ser?

Como você se comportaria se não fossem os registros que te ensinaram a ser como é hoje?

E a verdade é que, embora a grande maioria de nós tenha sido criada com boa-vontade e afeto, nem todos aqueles que nos educaram e conduziram estavam realmente conscientes dos efeitos emocionais e mentais que estavam produzindo sobre nós.

Por isso mesmo, fomos criados como imagem refletida, cujo reflexo está prontamente ligado a crenças, limites e modelos que pertencem a outras pessoas: ao pai, à mãe, ao tio, à avó…

E, independente de a quem devamos essa nossa educação primeira, ela foi exercida sem muita destreza e, em muitos casos pode-se dizer, sem muita estratégia.

As afirmações comuns ditas e repetidas às crianças: “Você vai cair”, “você vai se machucar”, “você não é capaz”, “você não sabe de nada” … exerceram o papel de deixar rastros nocivos e de nos fazer acreditar no quão limitados poderíamos ser.

E, mais interessante que notar isso, é perceber que a grande maioria das pessoas irá apenas repetir esse “modelo pouco incentivador” de educação sobre si e sobre os outros.

Talvez seja hora de assumir que, além de receber uma educação pouco incentivadora no sentido de desenvolvimento da mente, muitas pessoas irão atravessar todos os seus anos da vida adulta sem realmente se questionar sobre quem são de verdade, seus reais gostos e desejos.

Irão apenas dizer “sou assim”, “saí a meu pai”, “herdei este comportamento da família da minha mãe”.

Facilmente se pode chegar à conclusão de que o mundo seria mais pacífico e harmonioso se as pessoas conhecessem melhor o seu íntimo, por que reagem de tal maneira ou por que se irritam com uma situação, por exemplo. Muitos desentendimentos e conflitos poderiam ser evitados se as pessoas percebessem que sua visão da vida não traduz uma verdade absoluta, e muito pelo contrário disso.

A verdade é que poucas pessoas se empenharão em realmente saber mais sobre si mesmas. E seria muito interessante se o contrário acontecesse.

Saber mais sobre potenciais e habilidades que ficaram escondidos atrás de experiências negativas; entender mais sobre os motivos de viver relacionamentos ruins ou de não saber controlar sentimentos negativos, como raiva, ciúme ou inveja.

Há muito em nossos comportamentos e conceitos para ser revisto, repensado, reprogramado. E refletindo francamente, há tanto para ser aprendido que chama a atenção o fato de as pessoas terem tanto tempo para desperdiçar com conversas e comportamentos pouco construtivos.

Nunca é tarde demais, mas o quanto antes o processo de autodesenvolvimento começar, mais frutos e prazeres colheremos em nossas vidas.

Segundo Anais Nin, “não vemos as coisas como são, vemos as coisas como somos.”

Se o mundo parece obscuro ou complicado significa que é hora de reavaliar como estamos vivendo e os sentimentos que estamos nutrindo a respeito das coisas, pessoas e experiências ao nosso redor.

O autoconhecimento tem a fantástica capacidade de nos levar a novos aprendizados e de trazer até nós uma vida mais satisfeita, algo que todos nós buscamos, afinal.

Quando nos conhecemos mais profundamente assumimos o controle sobre as palavras que dizemos, sobre nossos gestos, pensamentos e atitudes.

Tudo passa a ser compreendido e é quando se descobre qual o caminho que se quer percorrer na vida.

Desenvolver-se como pessoa só será possível depois disso.

O autoconhecimento é uma espécie de passaporte, capaz de levar a uma viagem interna, profunda e enriquecedora.

Viagem da qual não se sai sem novos apontamentos, aprendizados e muitos questionamentos. Mas são justamente esses questionamentos que nos levam à evolução e nos tornam pessoas melhores e muito mais interessantes.

Se podemos começar hoje? -Sim, podemos! O embarque é imediato e só depende você. Vamos lá?

*DA REDAÇÃO SAG. Foto de shahin khalaji no Unsplash.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Administradora por profissão, decidiu administrar a própria casa e o cuidado com suas duas filhas, frutos de um casamento feliz. Observadora do comportamento alheio, usa a escrita como forma de expressar as interpretações que faz do mundo à sua volta. Mantém acessa a esperança nas pessoas e em dias melhores, sempre!