Estabelecer uma relação com alguém é relativamente fácil, difícil mesmo é ESTAR JUNTO. Estar junto não somente em presença física, mas em efetivo (e afetivo) suporte.

Um suporte de alma, sabe?

Naqueles dias em que estamos completamente esgotados e só queremos chegar em casa e saber que encontraremos um colo, um sorriso cúmplice. Um olhar entendedor, sem que uma palavra precise ser dita.

Ter onde repousar…o corpo cansado e a mente inquieta.

Ter quem acolha teus anseios e medos sem joga-los na tua cara na primeira discussão.

Ter com quem compartilhar seus sonhos e projetos sem ter medo do outro se sentir diminuído.

Porque quem tá junto, tá junto!

Não atrás ou à frente, mas lado a lado contigo, por tanto, comemora tuas conquistas e sucesso pois sente que faz parte deles também.

Quem ama, quer ver o outro feliz a qualquer custo.

Ser namorado não basta, é preciso ser parceiro!

Nas noites de sexo animado e quando se está com dor de cabeça…

Em uma festa badalada e quando todo mundo vai embora.

O amor não é sazonal nem seletivo.

Ninguém ama só aos fins de semana ou quando convém.

Ama-se quando o outro está na lona.

Quando as luzes se acenderam e as cortinas se fecharam.

Ama-se quando o outro parece perder a fé em si mesmo… Porque amar quando se está tudo bem é muito cômodo. Mas não é real.

O amor tampouco é comodista.

Amor é se ajeitar em cama pequena; é dividir o último pedaço de pizza.

É dar carona à pé e dar risada nos momentos difíceis.

Nesse mundo tão maluco, onde uma geração inteira se orgulha por não se apegar à nada, principalmente a tudo que é bom, onde se tem sempre a cama cheia mas o coração vazio, onde se tem mil amigos numa tela e nenhum para abrir num sábado qualquer abrir um vinho…onde se está cercado de gente e mesmo assim vive-se sozinho, nesse mundo likes e curtidas, feliz mesmo é quem se deu conta que o amor é parte indispensável nessa vida.

Não adianta colocar a culpa na rotina, no tédio, no tempo…para quem ama não importa a hora, o lugar ou o assunto!

Não adianta exigir fidelidade a todo momento, ter que viver lembrando ao outro que existe e inventar mil recursos para chamar-lhe a atenção…

Amar é como respirar, se não está sendo automático é porque tem alguma coisa errada.

Não adianta andar de mãos dadas se as almas não se entrelaçam.

Não adianta diminuir-se e fazer de tudo para caber no mundo do outro, se ele não tem espaço.

Não adianta fazer planos quando o outro deixa tudo por conta do acaso.

Entende?

Amor onde só tem sexo sem companheirismo não é amor, é tesão!

Amor onde só se tem cobranças e ciume excessivo não é amor…é posse!

Amor onde se abre mão de tudo para amar por dois não pode ser amor…é dependência.

E “AMOR” sem uma gotinha de nada disso, nunca foi amor…é pura carência.

Quem ama tem urgência.

Quem ama não muda a rota de uma hora pra outra. Não abandona o barco quando ameaça chuva.

Quem ama cruza toda a cidade, espera na porta da faculdade, faz companhia no busão.

Amar é coisa de doido, não é para os sãos…

Racionalidade demais não é coisa de apaixonado, é só ilusão.

E ilusão até passa um tempo, mas não preenche um coração.

Abra seu olho, ter um namorado é a coisa mais simples desse mundo, mas ser verdadeiramente COMPANHEIRO…não é para qualquer um.

Você merece mais, gata!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Bruna Stamato
"Mãe, mulher, geminiana, maluca e uma eterna sonhadora!"