Quando for atacado por demostrar sua fé, antes de cada resposta que sentir vontade de dizer, não se esqueça que Deus, muitas vezes, usa o mais fraco, usa quem erra, usa o pecador, como voz.

Deus vale-se muito mais daqueles que não pensam que são santos. ELE envia sua luz pelos olhos do desacreditado. ELE coloca suas palavras na boca do criticado. ELE usa quem a gente menos espera para demostrar o seu poder.

Deus honra o humilhado para que ele dê o exemplo de que é a fé que faz o milagre acontecer.

Nem todo anjo precisa ter asas. Nem todo servo precisa ser mestre. Só é preciso ter humildade para permitir ser usado.

Em cada gesto de simplicidade e de amor, a gente sente o amor divino. Em cada gesto de carinho ao irmão, a gente sente o toque sagrado.

Antes de precisar responder aqueles que duvidam de seu amor por Deus, diga que todos somos falhos e que é por conta dessas nossas falhas, que Deus estendeu a mão, perdoou e acolheu quem se ajoelhou.

Nem dê ouvidos àqueles que bradam sabedoria, mas sequer conseguem amar o irmão pecador. Sequer ficam sem destilar preconceitos.

Deus evangeliza quando ilumina as pessoas. ELE envia suas mensagens através de corações verdadeiros.

Quando for criticado, ignore, responda em silêncio, agrade teu Deus, seja consciente de quem você é.

Falar, vão falar sempre. Só o Pai sabe quantas histórias temos dentro da gente que nos amparam e permitem testemunhar sobre o amor recebido e que, humildemente, compartilhamos.

Vai, fale de Deus, cante, testemunhe sua fé, deixe seu carinho pelo caminho.

Deixe que falem e siga em frente.

Você é muito mais do que a opinião de quem não conhece tua luta.

Deus (que é teu único Senhor), te escuta, te honra, te abençoa, faz milagres em tua vida e fica feliz com tua palavra, com tua oração e com a tua demonstração de amor e gratidão.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS

COMENTÁRIOS




Cleonio Dourado
Escrever é uma fuga que sempre uso. Não tenho temas. Não tenho destinos. Alguns devaneios e desatinos, quem sabe. Solto as palavras ao vento. Viajo ao vê-las viajando pelo ar. Recolho as que voltam nos relentos das manhãs e me lavo em seus afagos. Eu me aguo, renasço. Palavras me acariciam a alma, despertam-me sentimentos, paz, calma. Leio, releio, rascunho e escrevo. Faço dos textos da minha lida, as estrelinhas da minha vida