O seriado da Netflix ganhou o nome de Juana Inês, a primeira temporada já está disponível, com sete episódios!

Quem foi Joanna de Ângelis?

Divaldo Franco, famoso médium espírita, relatou que em sua primeira manifestação, em 5/12/1945, Joanna de Ângelis se apresentou como “um Espírito amigo”, que por muitos anos teria sido um pseudônimo utilizado por ela.

A série apresenta uma história de vida repleta de significados e conta como viveu a freira Juana de La Cruz (1651-1695), pseudônimo religioso da poetisa mexicana Juana de Asbaje. Tudo se passa durante o século XVII antes de Juana ser famosa com seu livro “O sonho”, que ficou bem famosos por ter sido considerado uma reflexão poética sobre sua vida e o universo.

As possíveis encarnações de Joanna de Ângelis

Cezar Braga Said, psicólogo e escritor, em seu livro “Joanna e Jesus: Uma história de amor” (FEP – 2010), afirma que ela já foi:

· Santa Clara de Assis (1194-1253) que viveu no século XIII, seguidora de São Francisco de Assis e fundadora da Ordem das Clarissas.

· Juana Inés de La Cruz (1651-1695) (pseudônimo religioso da poetisa mexicana Juana de Asbaje, que viveu durante o século XVII).

· Joanna Angélica de Jesus (1761-1822), também sóror e depois abadessa que viveu no início do século XIX e protagonizou doloroso drama na Independência da Bahia.

O que importa para nós no dia de hoje é que essa mulher que se tornou um espírito de luz, com várias encarnações impactantes e fortes, agora nos ajuda do alto, com grandes ensinamentos e principalmente nos auxiliando com a sua luz divina!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS

COMENTÁRIOS




Iara Fonseca
Jornalista, poeta, educadora social, fundadora e editora de conteúdo do Rede de Ideias: PRODUÇÃO DE CONTEÚDO. Seu interior é intenso, sempre foi, transforma suas angustias em textos que ajudam muito mais a ela própria do que a quem lê. As vezes se pega relendo seus textos para tentar colocar em prática aquilo que, ela mesma, sabe que é difícil. Acredita que viemos aqui para aprender a ser, a cada dia, um pouco melhor, para si mesmo, e para o outro!