“Minha mãe não lembra mais quem eu sou!”

É extrememente difícil quando a doença leva quem a gente ama fisicamente, mas também é muito doloroso quando só o corpo permanece, mas a pessoa, aparentemente, não está mais nele.

Algumas doenças possuem o poder de retirar a pessoa de dentro do corpo, é como se ela não existe mais, pelo menos não, como conhecíamos antes.

É dilacerante olhar para sua mãe ou pai e perceber que ela ou ele não te reconhecem mais. É como se a vida nos pregasse uma peça.

Suas mentes parecem perdidas e aqueles que mais cuidaram de nós, se tornam dependentes e não sabem nem sequer o que a vida reserva. Um sentimento de “não há nada que se possa fazer”, nos torna impotentes diante do fim inevitável.

Ninguém nos ensinou ou nos contou que o futuro poderia trazer um desafio tão grande, ninguém ensina isso nas escolas, ninguém nos prepara emocionalmente para isso.

O fato é que, mesmo que ninguém tenha nos ensinado, ninguém está livre de, um dia, ter que viver algo parecido. Por isso, é tão importante compartilhar a própria experiência com os outros, por isso, devemos nos acolher em grupos de apoio.

Recentemente, atendi uma cliente que estava emum estado profundo de sofrimento devido a doença da mãe. Ela me disse: “Minha mãe não lembra mais quem eu sou”.

Como uma pessoa pode se alegrar e se sentir felizm quando vive uma situação como essas?

Antes de mais nada, precisamos nos acolher com empatia e entender que, a felicidade não é um estado permanente onde gozamos do paraíso na Terra. Se sentir feliz é um estado de alma, onde se vive todas as emoções que o dia nos proporciona, sejam elas, tristeza, raiva, medo, alegria, nojo, sem desvios…

Felicidade independe de acontecimentos felizes, mas quando tudo está bem, é mais fácil se sentir feliz. Porém, existem milhares de pessoas que vivem uma vida traquila, confortável e saudável, mas que não conseguem se sentir felizes.

Posto isso, é possível entender que não são as coisas, os acontecimentos ou a saude perfeita que nos fazem felizes, mas sim, a forma como a gente compreende a vida.

Se a nossa compreenssão da vida é negativa, tudo pode estar bem, poderemos ter pais saudáveis, poderemos ter dinheiro, poderemos ter sucesso, mas nada, vai conseguir nos fazer sentir bem de verdade.

Mas por outro lado, conheço pessoas que enfrentam as piores limitações, e sempre estão com um sorriso no rosto. O segredo é sorrir? Sim. Mas não só.

É preciso sentir o sorriso vindo do coração. É preciso perceber a beleza das lições que estão por trás dos acontecimentos e das situações da vida. O que sua mãe precisa aprender com a, aparente, calamitosa limitação que ela vive hoje? O que você precisa aprender com a dor que surge todas às vezes que sua mãe não te reconhece?

Nada acontece por punição ou castigo, tudo é lição amorosa.

Já vi muitos casos de curas milagrosas ou de melhora de saúde instantaneas, após uma lição ser aprendida.

Sei que a dor não ameniza assim, de repente, mas a aceitação da realidade, como ela se apresenta, é um sinal de que a pessoa realmente confia que para tudo existe um propósito, e mais, que estamos aqui de propósito, que nossa vida não é um mero acaso. Essa consciencia, nos desperta para a lição, e ameniza a dor, que até então, era dilascerante.

Após a sessão, a cliente estava mais leve e já esboçava um sorriso, depois de uma semana ela retornou me contando que, depois de muitos anos, conoseguiu se sentir feliz ao lado da mãe, e sorrir todas às vezes que a mãe perguntava quem era ela, e foi, justamente, esse ato de sorrir, que despertou na mãe o desejo de sorrir também, e de ver beleza no fato de não lembrar.

Ela me disse: Iara, agora, toda vez que minha mãe me pergunta quem eu sou, a gente cai na gargalhada juntas e é maravilhoso!

A aceitação cura qualquer ferida, por mais dolorosa que seja. E desperta o amor! Porque podemos esquecer de praticamente tudo nessa vida, mas o amor, jamais é esquecido.

*DA REDAÇÃO SAG. Texto de Iara Fonseca, jornalista, escritora, editora de conteúdo dos portais Resiliência Humana, Seu Amigo Guru, Homem na Prática e Taróloga. Para agendar uma SESSÃO DE AUTOEXPANSÃO com a Iara, mande um direct para @ESCRITORAIARAFONSECA

Photo by Georg Arthur Pflueger on Unsplash.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Jornalista, escritora, editora chefe e criadora de conteúdo dos portais RESILIÊNCIA HUMANA e SEU AMIGO GURU. Neurocoaching e Mestr em Tarot. Para contratação de criação de conteúdo, agendamento de consultas e atendimentos online entrem em contato por direct no Instagram.