Me ame quando eu menos merecer porque é quando eu vou mais precisar.

Quando uma criança “se comporta mal” o tempo todo, os pais podem ficar desesperados. Começam a ter ansiedade porque já não sabem “o que mais podem fazer”.

A paternidade torna-se uma ladeira muito íngreme para eles e, o pior de tudo, eles se sentem como pais ruins.

Talvez o seu filho tenha comportamentos que não são socialmente aceitos ou que não correspondem à sua idade… e isso te preocupa.

Então, vamos te ensinar como lidar quando as crianças fazem birras muito fortes e o que você deve fazer sobre isso.

Quando uma criança tem um forte acesso de raiva, ela está lhe dizendo que não sabe como lidar com essa emoção intensa e que não pode lidar com isso de outra maneira.

Por isso é tão importante levar em conta a frase que dá título a este artigo: “Me ame quando eu menos merecer porque será quando eu irei mais precisar”.

As crianças que mais precisam de amor o reivindicam das formas menos amorosas.

Todas (absolutamente todas) as crianças podem ter comportamentos ao longo da infância que não são socialmente aceitáveis. Elas estão aprendendo sobre limites, hábitos e rotinas e nem sempre “entendem” da primeira vez.

Às vezes, esses comportamentos podem cruzar uma linha que conhecemos como “normal” para se tornar um comportamento desadaptativo.

Se seu filho está te desafiando e tendo um mal comportamento, não jogue a toalha.

É essencial que você, primeiro, entenda por que ele se comporta assim.

Não há duas crianças iguais, por isso, é importante que você reflita sobre o que pode estar acontecendo com seu filho e, assim, busque a ajuda e as soluções que melhor se adequam à sua situação específica.

Por que meu filho está se comportando tão mal?

Antes de começar a pensar em como melhorar o comportamento do seu filho, você precisa pensar sobre o que causa esse comportamento.

Seu filho não se comporta mal porque tem vontade… Se o faz, é porque alguma coisa não está bem dentro dele, ele está sofrendo e precisa da sua ajuda.

Ofereça o seu amor, o acolha e faça ele perceber que você o vê para que ele mesmo aprenda a se olhar e se reconhecer.

Agindo assim, o seu filho vai aprender desde cedo como lidar com as próprias emoções e que os sentimentos não devem ser evitados ou disfarçados, mas sim, compreendidos e acolhidos.

Demosntre amor pelo seu filho quando ele não merecer porque é de amor que ele precisa. Entenda que amar o seu filho quando ele se comporta mal, não é “mimar” e passar a mão na cabeça dele, não é disso quer ele precisa. O qe ele precisa é do amor que orienta com gentileza.

Quando ele não merecer, não ofereça carinhos e elogios, mas mesmo que a sua vontade seja gritar, esbravejar, acusar, ofender… Não faça isso. Olhe para ele conm compaixão, e diga a ele o que ele deve fazer para conseguir o que quer. Não reforce o erro, o ajude a aprender com ele.

*DA REDAÇÃO SAG. Texto adaptado e traduzido por Iara Fonseca, originalmente escrito por MARIA JOSÉ ROLDÁN. Foto de Caroline Hernandez no Unsplash.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!