Manipuladores fingindo ser vítimas: uma estratégia comum

Existem lobos em pele de cordeiro. Em nossa sociedade, existem muitos manipuladores, psicopatas e narcisistas que fingem ser vítimas para obter algo em troca e construir uma fraude altamente eficaz e produtiva.

Existem manipuladores que se fingem de vítimas, pessoas com tendências narcisistas ou psicopáticas, que, mostrando-se inocentes e vulneráveis, procuram a nossa compaixão.

Eles andam pelo mundo nos vendendo o slogan “coitado de mim, ninguém me entende e todos me machucam”. E de fato, às vezes, caímos, caímos na armadilha deles, naquela teia de falsidades e aparências amigáveis.

Este fenômeno é frequentemente visto na esfera criminal. Todos nós conhecemos aquelas histórias em que alguém faz os outros acreditarem que ele (ou seus filhos) tem uma doença grave e precisa de recursos financeiros para pagar por tratamentos caros.

No entanto, você não precisa ser tão rebuscado. A maioria de nós teve um amigo que jogou com a nossa compaixão enquanto ela nos drenava emocional e psicologicamente.

Tornar a vitimização um recurso lucrativo é possivelmente a estratégia de manipulação mais antiga do mundo. No entanto, apesar disso, continua a deixar consequências graves. Por que eles fazem isso? O que está por trás desse perfil de personalidade?

Manipuladores fingindo ser vítimas: causas desse comportamento

As lendas da Idade Média contam que as sereias não cativavam apenas os marinheiros com suas canções. Frequentemente, era comum vê-los chorar nos recifes.

Assim, conquistaram a compaixão dos homens do mar e conseguiram capturá-los para devorá-los. Mitos à parte, se há algo que sempre soubemos, é que poucas coisas despertam tanto a nossa proximidade quanto ver alguém sofrer.

Chamar a atenção por meio do choro, do choro e daquela dor que reclama das injustiças é, sem dúvida, o mecanismo de manipulação mais eficaz.

É porque desperta em nós empatia e porque imediatamente nos colocamos no lugar do outro sem saber que debaixo daquele cordeiro aparente há outra presença mais problemática e até perigosa. Não sabemos se nessas situações as verdadeiras vítimas somos nós.

O que está por trás desse comportamento? Na verdade, existem várias causas. Nós os analisamos.

Transtorno da personalidade paranoica: todos estão contra mim!

Muitos dos manipuladores que fingem ser vítimas apresentam algum problema psiquiátrico. O transtorno da personalidade paranoica, por exemplo, é definido pela tendência de pensar que todos estão contra ele.

Comportamentos de defesa e medo são comuns para interpretar que os outros apenas procuram prejudicá-los.

O complexo desse transtorno é que eles nem sempre recorrem à ajuda profissional. Isso os leva a buscar figuras de refúgio nas quais se apoiar, nas quais possam convencer que são vítimas de uma família que os maltrata, de um ambiente que lhes deseja o pior.

São situações tão problemáticas quanto exaustivas.

A vítima virtuosa e a tríade sombria: criminoso à vista

Há pesquisas muito reveladoras feitas na Universidade da Flórida. Eles chamam uma pessoa que está dentro do espectro da tríade sombria de “vítima virtuosa” e usa esse recurso (condição de vítima) para manipular os outros condição de outros.

Lembre-se de que a tríade sombria é uma construção psicológica onde aparecem traços narcisistas, psicopáticos e maquiavélicos.

Este é talvez o perfil mais problemático e no qual também se evidencia boa parte do comportamento criminoso.

As falsificações, os desfalques e as tentativas de obter indemnizações por seguros têm frequentemente este tipo de personalidade por trás.

Assim, embora muitos dos manipuladores que fingem ser vítimas apresentem uma desordem, isso não os isenta de culpa por seu crime ou transgressão.

Ser vítima é um recurso eficaz para influenciar o outro (algo comum a nível afetivo)
Existem evidências que devemos sempre considerar.

Além das condições psicológicas e dos transtornos de personalidade, existe o fato de que a condição de vítima é um dispositivo de manipulação eficaz.

Geralmente é aplicado por crianças com seus pais e vice-versa. Nossos colegas ou um de nossos amigos também podem usar essa estratégia.

Da mesma forma, não podemos ignorar que abundam na esfera do casal manipuladores que se fazem passar por vítimas.

Depois de frases como “se você realmente me amasse, faria isso por mim, é claro que você não se importa comigo ou me abandonou” são recursos comuns para influenciar o outro.

Manipuladores fingindo ser vítimas, uma estratégia passivo-agressiva

O vitimizador manipulador exerce uma forma de violência psicológica passivo-agressiva. Os comportamentos que desenvolve podem passar por nós desaparecendo no início, mas mais cedo ou mais tarde perceberemos que são persistentes:

– Eles reclamam de quase tudo.

– Tudo lhes parece uma injustiça.

– Eles tentam nos convencer de que a vida sempre os tratou muito mal.

Sua condição de vítima é combinada com a demanda. Esta talvez seja a característica mais comum: mostram abatimento, tristeza, desespero, ao mesmo tempo que exigem de nós certas coisas que, segundo ele, lhes permitiriam sentir-se melhor. É aí que reside o aguilhão do verdadeiro manipulador.

A necessidade de apoiar as verdadeiras vítimas

Quando o lobo se veste de ovelha, esquecemos quem é a verdadeira vítima. Em nossa sociedade, existem muitas pessoas que viveram essas realidades manipuladoras e agressivas em sua própria pele.

Dessa forma, o mais comum é encontrar crianças que fizeram parte de famílias disfuncionais e também que viveram um relacionamento traumático por muito tempo.

A falta de apoio e até mesmo de reconhecimento tem um preço grave e profundo em um nível psicológico.

Isso geralmente resulta em trauma negligenciado e sofrimento soterrado. É comum, por exemplo, que quem já conviveu com manipuladores que fingem ser vítimas, depois sinta vergonha. Também de raiva por não ter percebido, por não ter reagido ou agido de forma alguma.

Portanto, é uma prioridade poder pedir ajuda após essas experiências e, por sua vez, apoiar aqueles que estão vivendo agora. Recuperar a autoconfiança e curar a autoestima são dois objetivos para curar a ferida da manipulação.

Cuide-se!

*DA REDAÇÃO SEU AMIGO GURU. Com informaçoes LMMFoto de bruce mars no Unsplash

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Seu Amigo Guru
Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!