Mãe decide antecipar o Natal para alegrar o seu filho com câncer!

Se ele tem apenas mais alguns meses de vida, não se sabe, por tanto, uma mãe não consegue esperar para ver um sorriso no rosto do seu filho, e foi isso que essa mãe fez.

Graças à ajuda de todo o bairro, esta família decorou a rua como se fosse Natal para que Brody, de 2 anos, pudesse festejar pela última vez na companhia de seus entes queridos.

Descobrir que alguém próximo a você foi diagnosticado com câncer não é fácil. Dependendo do agravamento do diagnóstico é praticamente uma sentença de morte.

Ainda mais doloroso e complexo é quando essa terrível doença atinge crianças, que mal tiveram a oportunidade de ver o mundo com os próprios olhos e já estão prestes a fechá-los para sempre.

Os pais de Brody Allen, de 2 anos, descobriram que seu filho sofria de um tipo raro de câncer no cérebro. Naquele momento, não apenas o mundo inteiro desmoronou, eles também tiveram que pensar rapidamente sobre como agiriam a partir de então.

A mãe, apaixonada pela celebração do aniversário de Jesus, onde toda a família se reúne para comemorar o amor, ficou destruída, seu primeiro pensamento foi que Brody nunca mais teria um Natal.

Decidiram então adiantar as comemorações.

Eles instalaram um pinheiro em sua casa e todas as decorações de Natal em sua casa e, em seguida, todo o bairro em Ohio, EUA, os seguiu. “É para ele, esse Natal”, disse McKenzie Allen, sua irmã.

“Ele acordou um dia e lá estava a árvore de Natal. Ele não sabe que não é Natal. Ele está apenas gostando”, disse ela ao New York Times.

O tipo de câncer que afetou Brody tirou sua energia e a mobilidade em seus braços e perna esquerda. Ele gostava de sair em sua pequena carroça vermelha, onde o cobriam com uma manta para evitar que resfriasse. Seus irmãos caminharam com ele pela vizinhança.

Bem ali, ele viu um macaco de neve inflável, Minnie e Mickey Mouse, tudo configurado para fazer parecer que era Natal e Brody poderia apreciá-lo como se fosse real.

“Ofereci à sra. Allen fraldas de treinamento que meu neto não usaria mais para o filho, mas ele me disse que não o treinariam para ir ao banheiro porque ele tem câncer. Isso partiu nossos corações. Então eu disse a meu marido que deveríamos ajudá-los a decorar ”, disse a Sra. Elliot sobre seu encontro com a mãe de Brody.


O jornal New York Times.

A família Allen sabia que algo estava errado quando o pequeno Brody reclamou de tontura em maio de 2018. Um médico disse que poderia ser uma infecção no ouvido , mas quando eles foram ao Hospital Infantil de Cincinnati e fizeram mais exames, foram informados de que Brody tinha 4 tumores embrionários com os quais nasceu.

“Um na coluna e os outros no cérebro. É um caso muito raro. Não responde muito bem a nenhum tipo de tratamento ”, disse McKenzie.

Seu pai disse que o tumor estava lá desde que ele nasceu “mas não tínhamos ideia. Ele sempre esteve lá, faz parte de quem ele é ”.

O hospital cobriu parte do custo da quimioterapia, mas a quimioterapia não tem surtido efeito e um dos tumores cresceu 30% a mais, criando um quinto tumor em seu cérebro. A radiação não era uma opção, pois Brody era muito pequeno.

“Isso só iria causar-lhe dor”, disse Allen.


O jornal New York Times

Como se tratava de uma batalha perdida, eles decidiram fazer todo o possível para tornar seus últimos meses de vida os mais felizes. Como eles não vendem muitas decorações de Natal em setembro, sua família criou uma página no Facebook chamada Team Brody pedindo ajuda aos vizinhos.

O pai disse que estava disposto a comprar as decorações para eles, mas descobriram que todos queriam doá-los.

“Meu vizinho, que só fala espanhol, tirou todas as suas decorações, decorou a entrada da garagem e acendeu as luzes ”, disse Elliot.

casas-do-bairro-todas-iluminadas-para-o-natal-antecipaado
O jornal New York Times

Quando Brody viu, ele não acreditou. Ele ficou muito feliz e recebeu mais de 25 cartões de Natal da comunidade.


O jornal New York Times

“Todo mundo quis fazer parte disso. É emocionante porque sabemos que será o último Natal dele”, disse a mãe. “É doloroso, mas adoro ver a felicidade nos olhos dele. Fizemos isso para deixá-lo feliz”.

*DA REDAÇÃO SAG. Com informações UPSOCL

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Seu Amigo Guru
Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!