Love! Série da Netflix explora o amor ansioso que atrapalha as relações humanas! Uma ótima para assistir juntinhos, ou sozinhos!

A Netflix já lançou a sua terceira temporada e valer a pena começar uma maratona desde o início! O diálogo é inteligente e os personagens são bem característicos, com personalidades marcantes e facilmente identificáveis, a trama envolve e ajuda a pensar na confusão que são as relações humanas! Ou como as limitações emocionais humanas conseguem confundir e estragar tudo.

A trama gira entorno de Gus e Mickey, ambos com histórias e vidas complicadas, histórias que se cruzam por acaso e que acabam indispensáveis.

Gus, um cara de 30 anos, infeliz no trabalho, com sonho de ser um cineasta, suporta todo tipo de humilhação por ser muito bonzinho, estranho e submisso.

Mickey, uma mulher forte e guerreira, com problemas com o pai, alcoólatra, participa de um grupo de apoio para pessoas viciadas em amor e dro&as. Ao se dedicar ao grupo, vislumbra melhoras em sua vida profissional e pessoal, mas vive um dia de cada vez, tentando se manter limpa e aprender a lidar com as suas emoções.

Gus a ajuda muito nisso, mas as vezes também atrapalha, e é interessante ver a relação que se trava entre aquele que quer ajudar, mas não sabe muito como, e aquele que se sente vigiado ou pressionado por quem se pensa responsável em cuidar.

Em meio a caminhos e escolhas, Love expõe sentimentos confusos e emoções desencontradas, os personagens vão contando suas dores e pouco a pouco as situações tragicômicas se desenrolam.

Love é viciante, tome cuidado!

As mensagens subliminares por trás das dores mal curadas é envolvente, mas clichê. Parece um pouco água com açúcar, mas é bom analisar.

Alguns episódios abordam as oportunidades da vida, e as escolhas, as dúvidas e os erros que repetimos. E passam a mensagem de que elas estão muito perto, mas só percebe quem tem coragem de agir na hora certa!

Nos mostra que as vezes deixamos a oportunidade passar, ou achamos que deixamos porque estamos tão perdidos que não sabemos ao certo!

É uma confusão tamanha que mesmo querendo ajudar, as vezes, a gente atrapalha!

E o bom disso tudo é que assistindo a série a gente se analisa e percebe que muitas “neuras” que mantemos dentro, são reveladas em ações que repetimos diariamente!

A gente se identifica e ri de fatos corriqueiros.

A gente entende quando, as vezes, nos sentimos sozinhos, mesmo estando acompanhados de muitas pessoas!

A série Love nos ensina que o tempo é nosso amigo, e que ele ajeita todas as coisas.

Love tem aquele tipo de enredo que nos enche de esperanças de que tudo dará certo no final!

Vale a pena assistir!

Imagem de capa: Reprodução

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS

COMENTÁRIOS




Iara Fonseca
Jornalista, poeta, educadora social, fundadora e editora de conteúdo do Rede de Ideias: PRODUÇÃO DE CONTEÚDO. Seu interior é intenso, sempre foi, transforma suas angustias em textos que ajudam muito mais a ela própria do que a quem lê. As vezes se pega relendo seus textos para tentar colocar em prática aquilo que, ela mesma, sabe que é difícil. Acredita que viemos aqui para aprender a ser, a cada dia, um pouco melhor, para si mesmo, e para o outro!