Já não tenho mais tempo a perder com situações, pessoas, amizades, relacionamentos, e trabalhos medíocres, sem criatividade nem originalidade, mornos, sem sal, e sobretudo sem verdade.

Ninguém mais será capaz de me desviar do meu propósito. Já não tenho mais o viço da criança, nem a ilusão da adolescente, e a maioria de nós, ainda somos adultos incautos e rabugentos, preocupados e desconectados, precisamos voltar a nossa atenção para o que realmente importa.

O tempo foge, escorrega pelos dedos, a memória vai se perdendo em ilusões que o ego cria, e o que nos resta, são poucas alegrias que buscamos em prazeres imediatos.

Quanto tempo perdemos com lamentações e queixas que não se justificam diante da mortalidade?

Quantas vezes nos deixamos levar por ambições que mais nos levam para o buraco do que nos retiraram dele?

Quantas vezes rasgamos as escrituras por vaidade e apego?

O tempo não para, mas diversas vezes, durante os anos que correm rapidamente, escolhemos ficar paralisados diante do medo da vida.

Nos vinculamos a pessoas e trabalhos que vão na contramão dos nossos valores. Nos relacionamos com o pior que existe nos seres humanos porque insistimos em querer mudá-los. Julgamos, nos ressentimos, brigamos, condenamos, odiamos, e com o passar do tempo, o egoísmo e a negação de Deus nos separam uns dos outros.

Totalmente desconectados da fonte, fomos encolhendo a nossa consciência ao invés de expandi-la, e assim, passamos a sentir que não somos o suficiente, nem nós, nem os outros.

Tentamos sobreviver dentro desse looping de insatisfações, e constantemente, acessamos as nossas sombras ao invés de focar na nossa luz.

Nessa ignorância a respeito da verdade de quem somos, diante da incoerência, da hipocrisia vivemos contando os dias para que o fim de semana chegue logo, mas por outro lado, temos medo de envelhecer.

De incoerência em incoerência, nos perdemos do maior sentido da vida que é expandir, evoluir, crescer, progredir, prosperar, viver em conexão com a criação, em total abundância!

Pensando nesse desperdício de tempo que fazemos constantemente, me deparei com o poema “Tempo que foge!” de Ricardo Gondim, que mostra com muita sensibilidade o que não devemos mais tolerar.

Tenho certeza que ele servirá como incentivo para que possamos refletir. Afinal, algumas jabuticabas ainda sobraram na sua bacia. Me conte: o que você fará com elas?

“Tempo que foge!” – Ricardo Gondim

“Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para frente do que já vivi até agora. Sinto-me como aquele menino que ganhou uma bacia de jabuticabas. As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.

Já não tenho tempo para lidar com mediocridades. Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados. Não tolero gabolices. Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.

Já não tenho tempo para projetos megalomaníacos. Não participarei de conferências que estabelecem prazos fixos para reverter a miséria do mundo.

Não vou mais a workshops onde se ensina como converter milhões usando uma fórmula de poucos pontos. Não quero que me convidem para eventos de um fim-de-semana com a proposta de abalar o milênio.

Já não tenho tempo para reuniões intermináveis para discutir estatutos, normas, procedimentos parlamentares e regimentos internos. Não gosto de assembleias ordinárias em que as organizações procuram se proteger e perpetuar através de infindáveis detalhes organizacionais.

Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturas.

Não quero ver os ponteiros do relógio avançando em reuniões de “confrontação”, onde “tiramos fatos à limpo”. Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário do coral.

Já não tenho tempo para debater vírgulas, detalhes gramaticais sutis, ou sobre as diferentes traduções da Bíblia.

Não quero ficar explicando porque gosto da Nova Versão Internacional das Escrituras, só porque há um grupo que a considera herética. Minha resposta será curta e delicada: – Gosto, e ponto final!

Lembrei-me agora de Mário de Andrade que afirmou: “As pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos”.

Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos.

Já não tenho tempo para ficar dando explicação aos medianos se estou ou não perdendo a fé, porque admiro a poesia do Chico Buarque e do Vinicius de Moraes; a voz da Maria Bethânia; os livros de Machado de Assis, Thomas Mann, Ernest Hemingway e José Lins do Rego.

Sem muitas jabuticabas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita para a “última hora”; não foge de sua mortalidade, defende a dignidade dos marginalizados, e deseja andar humildemente com Deus.

Caminhar perto dessas pessoas nunca será perda de tempo”.

Espero que depois dessa leitura você possa refazer os seus cálculos, valorizar mais os seus dias, e aproveitar cada minuto com mais amor, com um olhar mais carinhoso, e com uma vontade surreal de viver cada instante com intensidade e gratidão.

Se você está usando o seu tempo para ler esse artigo, você está vivo, então, aproveite essa linda oportunidade que é viver, e viva!

Saia por aí e sorria! Celebre a sua vida!

Se afaste de tudo que te machuca, de tudo que te faz mal. Não perca mais tempo. Não te sobram mais tantas jabuticabas!

Não há tarde demais quando há vontade de realizar.

Vá! Saia da inércia e da prostração que os medos te colocaram, se coloque em movimento e realize os seus sonhos. Se aproxime de pessoas que comungam dos mesmos ideais, de pessoas que iluminam a sua vida, e passe a ser luz para elas também.

*Texto de Iara Fonseca. Foto de SHAYAN rti no Unsplash

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Jornalista, escritora, editora chefe e criadora de conteúdo dos portais RESILIÊNCIA HUMANA e SEU AMIGO GURU. Neurocoaching e Mestr em Tarot. Para contratação de criação de conteúdo, agendamento de consultas e atendimentos online entrem em contato por direct no Instagram.