Inspiração: “Passei de sem-teto a CEO e hoje faturo milhões!”

“Era 10 de junho de 2019 quando o tabloide britânico The Sun contou minha história para o mundo”, escreveu Yemi Penn para a Mamma Mia.

A manchete dizia: ‘De Sem-teto para CEO, ganhando mais de US $ 1,6 milhão – Pais a expulsaram de casa quando ela estava grávida.’

Yemi conta que a história foi divulgada por meios de comunicação de todo o mundo e de repente a caixa de entrada dela estava transbordando e o seu telefone estava tocando sem parar.

História real

Ela tinha 24 anos e se formei com um diploma entre as primeiras da classe em Engenharia Mecânica.

Essa garota Brixton de olhos castanhos tinha se saído bem e, ainda por cima, estava apaixonada.

“Meu namorado e eu decidimos pular a parte do casamento e ter um bebê”, conta Yemi.

“Fiquei grávida rapidamente e, durante cinco meses, mantivemos isso inteiramente para nós. Mas depois disso, não tivemos escolha a não ser contar aos nossos pais.”

Na época ela morava com a mãe, e como filha mais velha sentia que não estava fazendo a coisa certa, pelo menos não o que a família esperava dela.

“Eu estava muito nervosa. Para meus pais, ter um filho fora do casamento não era a maneira certa. Minha mãe exigiu que nos casássemos, mas não estávamos prontos para isso. Foi então que eles disseram que eu deveria ir embora”.

O seu parceiro não tinha condições de assumir a família naquela época, então, sem ter onde dormir naquela noite, ela arrumou seus pertences se dirigiu para a prefeitura local para me registrar como sem-teto e garantir um alojamento de emergência.

“Naquela noite, dormi na escada do escritório, na esperança de ser a primeira da fila a ser alojado na manhã seguinte. Eu estava grávida de cinco meses. Depois de esperar seis horas, recebi acomodação temporária. Sem dúvida, era um antro de drogas. Quando vi um rato correndo pela cozinha, percebi que realmente tinha chegado ao fundo do poço”, conta ela.

Ela relata que passou de primeira da turma para sem-teto e tinha muitas dúvidas sobre o significado da vida.

Ela não aceitou ficar onde estava e pediu para ser realocada para um lugar mais seguro.

Ela teve a sorte de ter um emprego em regime de pós-graduação e então disse a eles que tinha capacidade para pagar o aluguel do município e elaborou um plano de negócios para as ideias que tinha de colocar em meu próprio apartamento nos próximos anos com um senhorio privado.

“Normalmente, levaria anos para mudar de acomodação compartilhada para acomodação privada. Mas consegui em semanas. Esse foi o meu primeiro case de sucesso … sonhar grande e agir.”

Com o passar dos anos ela abriu o seu próprio negócio de consultoria, ganhando um salário de seis dígitos.

Anos depois, quando essa história chegou às páginas do The Sun, ela se sentiu paradoxal. Ao mesmo tempo que se sentiu bem ao compartilhar a sua história e dar esperança aos leitores que sentem que têm poucas opções, naquele ano era o primeiro aniversário da morte do seu pai e a última coisa que ela queria fazer era dar às pessoas a impressão de que seus pais ‘ a injustiçaram’.

“Longe disso. Se eu não tivesse sido um sem-teto, nunca teria chegado ao fundo do poço. Minha luta para me tornar uma empresária não teria surtido tanto sucesso e, portanto, eu nunca teria me tornado tão bem-sucedida. Devo o meu sucesso aos meus pais.”

Depois que me mudei para a Austrália em 2014, decidi que não queria mais participar da competição de mercado, larguei meu emprego de seis dígitos e, em vez disso, construí meu portfólio de carreira.

“Agora, eu tenho a minha Consultoria de Engenharia, uma academia na parte no sul de Londres, um café no sudoeste de Sydney, e sigo treinando outras pessoas na transformação de suas vidas e na produção de documentários sobre traumas”, conta orgulhosa.

A grande lição que Yemi aprendeu ao ser uma sem-teto foi que todos nós temos o poder de mudar nossas circunstâncias, independentemente de onde estamos na escala de privilégios.

“É preciso visão, coragem, ação maciça e um pouco de coragem. Eu também aprendi que vale a pena arriscar tudo para buscar o que nos faz feliz”, concluiu ela.

*DA REDAÇÃO SAG.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!