GÁRGULAS INDECÊNTES: O que está por trás dessas estátuas em catedrais

Se você der uma busca rápida no google, você vai ver que as Gárgulas são adornos que possuem a finalidade de escoar a água dos prédios. Mas algumas delas, na era medieval, foram elaboradas com outro intuito, combater o pecado, e lembrar a todos que vigiem e se desviem do mal da obecenidade.

É comum ver Igrejas Medievais com esses adornos, algumas esculturas apresentam figuras metade humanas, metade animal, outras são monstruosas que revelavam a arquitetura gótica.

Existem registros de gárgulas desde o Egito Antigo, e muitos afirmam que elas possuem origem na mitologia grega, com cabeça de leão, rabo de cobra e asas de dragão. Essas já são conhecidas, e refletem a intenção de proteger as catedrais das ações do mal. É comum ver as gárgulas nos telhados das catetrais e até em prédios particulares, escorrendo á água pela boca.

Por incrível que possa parecer, essas gárgulas indecêntes em Igrejas Medievais, não espelem àgua pela boca, mas sim, pelos órgãos sexuais.

Elas raramente são mostradas por serem grotescas e obecenas, mas existia uma razão para elas na era medieval, e segundo consta, a intenção com as esculturas vulgares, era servir de lembrete as pessoas e aos religiosos sobre os perigos da carne, para não caírem em tentação e não se deixarem dominar pelos impulsos sexuais.

Veja algumas delas:

gargulas-indescente
Bruniquel, França / Crédito: Reprodução

indecêntes
Igreja Matriz de Caminha, Portugal / Crédito:  Reprodução

Há registros de que, no século 12, o monge e teólogo São Bernardo de Claraval (1090-1153), fez uam carta/reclamação pedindo a retirada das esculturas, pos elas constrangiam e causavam uma distração, segundo ele, desnecessária.

Pedro de Celle (1115-1183) também se rebelou contra elas e disse que olhar para elas ou sequer refletir sobre elas era perigoso para a alma.

indecêntes
Catedral de Fribourg, Alemanha / Crédito: Reprodução

gargulas-indescentes

Catedral de Notre-Dame de Amiens, França / Crédito: Reprodução

Figuras pornográficas

Segundo a revista Aventuras na História, do portal UOL, James Emmons, autor de Artifacts from Medieval Europe (Artefatos da Europa Medieval), explicou que elas eram usadas expulsar – “defecar”– o pecado para fora das igrejas.

Essas gárgulas indecêntes são realmente inapropriadas ou são necessárias? O que você acha?

*DA REDAÇÃO SAG.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO SEU AMIGO GURU?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS PARA UMA VIDA PLENA E FELIZ!

RECOMENDAMOS









Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito!