Quem sabe o que quer sabe que ser feliz é um estado de espírito que se atinge somente com a consciência de si mesmo.

Devemos nos ater a consciência e a sabedoria que precisamos adquirir para sermos felizes, isso porque a grande maioria das pessoas não sabem o que realmente querem para suas vidas e por isso se tornam infelizes.

A vida moderna nas grandes cidades se consolidou na forma de viver daqueles que mergulharam nas cegantes profundidades do materialismo exagerado.

Aqueles que não sabem o que querem, estão sempre querendo muitas coisas ao mesmo tempo, procurando preencher o vazio de suas almas carentes e dependentes das realizações materiais.

Esses são os seres que esqueceram seus propósitos de vida, estão perdidos e vivem colidindo uns com os outros, sempre buscando mais e mais das coisas da terra, eles não reconhecem o verdadeiro valor dos tesouros que lhes são presenteados todos os dias de suas breves vidas.

É por esse motivo que nesta grande massa humana também estão presentes aqueles que realmente sabem o que querem para suas vidas, são as almas despertadas que se destacam por suas atitudes conscientes.

A presença dos dois grupos de seres tão diferenciados habitando juntos o mesmo espaço físico tem um bom e perfeito motivo, a evolução coletiva de toda uma raça.

É por esse motivo que vemos pares tão diferentes em sua essência, casais com tantas aparentes incompatibilidades, intelectuais, energéticas, mentais, emocionais, espirituais e mesmo físicas convivendo por muitos períodos, alguns longos outros curtos, porém interagindo e aprendendo sempre.

As pessoas que realmente sabem o que querem, geralmente querem muito poucas coisas ou mesmos não querem nada, apenas aceitam e recebem de bom grado sempre o que a vida lhes oferece.

Essas pessoas são sempre gratas pelo que recebem, são pessoas que sabem o que querem e é por isso que são felizes, sim felizes a partir de si mesmas, não dependem de outras para serem felizes!

Quem sabe o que quer sabe que ser feliz é um estado de espírito que se atinge somente com a consciência de si mesmo.

Em todos os ambientes que estivermos, basta uma observação mais atenta para identificarmos esses grupos, nos ambientes de trabalho, em nossas famílias, vizinhanças enfim em todos os nossos relacionamentos.

Não há aqui julgamento dos grupos porque as pessoas são como são, só uma observação atenta para que aprendamos a lição de valorizar apenas o que faz bem a nossa alma!

Devemos aprender a nos desprender das superficialidades materialistas viciantes que tem nos aprisionado a toda sorte de infelicidades.

Como citei antes, quem não sabe o que quer está sempre querendo tudo o tempo todo, é insaciável e nada pode preencher o vazio de sua alma.

Quem sabe o que quer, geralmente quer muito pouco ou está satisfeito com o que tem e como está preenchido por sua consciência plena, sua própria vida é feliz!

Essa pessoa apenas já aprendeu a gerar a sua própria felicidade.

É por isso que afirmo aqui que “Feliz é aquele que sabe o que quer”…

Imagem de capa: Gabrielle Union

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS

COMENTÁRIOS




João Luiz Spósito
João Luiz Spósito, nascido em Niterói RJ e radicado em Brasília. Desde 2007 desenvolve atividades na diretoria do Espaço Terapêutico Portal Via Luz em Brasília.Terapeuta Reikiano. Médium espiritualista cristão especializado em cura desobsessiva desde 1998. Trabalha com aconselhamento em casos terapêuticos mais delicados, onde a origem espiritual se faz mais presente. Conhecimentos em radiestesia, homeopatia e terapias energéticas variadas atuando nos corpos sutis: emocional, mental e espiritual. Escritor e palestrante .